A Comissão Interdisciplinar de Tratamento de Feridas (Citrafe) do Instituto Dr. José Frota (IJF) celebra dez anos de atividades na assistência às vítimas de traumas graves, na unidade da rede municipal de saúde da Prefeitura de Fortaleza. Para comemorar a data, o hospital promove, de segunda a quarta-feira (21 a 23/11), uma programação com debates e palestras para a divulgação científica, análise de dados e promoção das novas tecnológicas em estomaterapia, que é a área de especialidade da enfermagem voltada à saúde das pessoas com feridas agudas e crônicas, estomias, incontinências anal e urinária.

O evento de abertura contou com as presenças da superintende do IJF, Riane Azevedo, da diretora de Enfermagem, Jacqueline Lima, de Silvânia Mendonça, coordenadora da Citrafe/IJF, de Aurilene Lima Silva, representando a Associação Brasileira de Estomaterapia, e de Ricardo Siqueira, do Conselho Federal de Enfermagem.

Na platéia, profissionais de diversos hospitais do Ceará acompanharam a retrospectiva da implantação do serviço no IJF e a evolução das técnicas, ferramentas e suprimentos, que tiveram reflexos positivos na recuperação dos pacientes hospitalizados, na prevenção de possíveis lesões por pressão durante a internação e no acompanhamento dos usuários que, mesmo após a alta, necessitam de assistência ambulatorial para a avaliação dos processos de cicatrização e troca de curativos especiais.

Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza realiza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), neste sábado (19/11), das 8h às 17h, a oferta de serviços gratuitos à população em 14 postos de saúde. As unidades irão reforçar o atendimento voltado para prevenção de doenças e os cuidados com a saúde do homem, em alusão à campanha do Novembro Azul.

As unidades funcionarão com oferta de testagem rápida (HIV, sífilis e hepatites), atualização da carteira de vacina, orientação nutricional, distribuição de preservativos e orientações gerais de promoção e prevenção às doenças que mais afetam os homens, entre outros.

"Sabemos que os homens prestam menos atenção à sua saúde e têm baixa adesão em buscar as unidades de saúde. O recado que desejamos passar é a do autocuidado. Esta ação oferta vários serviços gratuitos visando conscientizar principalmente os homens a serem atuantes no cuidado integral com sua própria saúde", disse o coordenador da Atenção Primária e Psicossocial, Erlemus Soares.

Medidas de prevenção

A medida mais eficaz para a prevenção dessas doenças é a adoção de hábitos saudáveis, como não fumar, controlar o peso, praticar atividades físicas regularmente, alimentar-se de forma adequada e evitar bebidas alcoólicas.

Entre os cuidados básicos de promoção à saúde do homem destacam-se: realizar exames adequados para faixa etária; verificação da pressão arterial; verificação das medidas antropométricas como: peso, altura e circunferência abdominal; e a atualização da carteira vacinal.

Confira a lista dos postos de saúde que abrem neste sábado (19/11)

Paulo de Melo (Rua Bernardo Porto, 497 – Monte Castelo)
4 Varas (Rua Profeta Isaías, 456 – Barra do Ceará)
Célio Brasil Girão (Rua Henrique Firmeza, 82 – Cais do Porto)
Miriam Mota (Rua Cel. Jucá, 1636 – Aldeota)
Clodoaldo Pinto (Rua Banvarth Bezerra, 100 - Padre Andrade)
Mariusa Silva (Rua Araça, s/n – Bonsucesso)
Antônio Ciriaco (Rua Gomes Brasil, 555 – Parangaba)
Oliveira Pombo (Rua Rio Grande do Sul, s/n – Couto Fernandes)
Dom Lustosa (Rua A, s/n – Granja Lisboa)
Ronaldo Albuquerque (Av I, s/n – Conj.Ceará)
Zélia Correia (Rua Antônio Pereira, 1495 – Planalto Ayrton Senna)
João Hipólito (Rua 03, nº 88 – Dias Mâcedo)
Hélio Goes (Av. Engenheiro Leal Limaverde, 453 – Sapiranga)
Maria de Lourdes (Rua. Reino Unido, 115 – Jardim das Oliveiras)

Publicado em Saúde

Nesta quinta e sexta-feira (17 e 18/11), o Instituto Dr. José Frota (IJF) realiza a XII Edição da Jornada Fisioterapia e Terapia Ocupacional e a I Edição da Jornada de Fonoaudiologia do hospital, que é referência na assistência às vítimas de traumas e lesões de graves na rede municipal de saúde da Prefeitura de Fortaleza. A programação conta com palestras, debates e exposições de produções científicas voltadas às rotinas de atendimento aos pacientes, tendo como tema a “Saúde funcional na alta complexidade”.

A fisioterapia, a terapia ocupacional e a fonoaudiologia estão entre as mais de vinte especialidades clínicas e cirúrgicas disponibilizadas aos usuários do maior hospital do Ceará em capacidade de acolhimento, que já registra mais de 60 mil novos atendimentos em sua Emergência, apenas entre os meses de janeiro e outubro deste ano. Em sua maioria, os casos de grandes fraturas, hemorragias e lesões neurológicas são decorrentes de quedas, colisões de trânsito, queimaduras, intoxicações agudas e efeitos da ingestão ou aspiração de objetos estranhos.

Em um hospital voltado para a assistência às vítimas de grandes traumas, como IJF, a atuação conjunta e colaborativa entre as diversas especialidades profissionais são indispensáveis para a promoção da rápida e plena recuperação dos pacientes, sendo a colaboração dos fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e fonoaudiólogos de grande relevância na reabilitação de funções indispensáveis e importantes, como a respiração, a locomoção, a cognição ou mesmo a capacidade de mastigar e engolir alimentos.

Além de referência no socorro à população, o IJF também se destaca como hospital escola, responsável pela formação de novos profissionais em diversas áreas da saúde, por meio dos seus programas de estágio acadêmico, internato médico e residências clínicas e cirurgias, assim como atua no desenvolvimento científico, tecnológico e na orientação de políticas públicas.

Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza abre, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), neste sábado (19/11), 16 postos de saúde com oferta de vacinação contra Covid-19 para crianças de seis meses até dois anos com comorbidade, das 9h às 16h. O Município recebeu 3.250 doses da vacina Pfizer pediátrica para aplicação da primeira dose.

Além dos postos de saúde, exclusivamente no sábado, a vacinação infantil também acontece nos shoppings Iguatemi, RioMar Papicu e RioMar Kennedy, no mesmo horário, conforme a disponibilidade da capacidade instalada de cada centro.

Essa faixa etária segue um esquema de vacinação em três doses. As duas primeiras são aplicadas no intervalo de quatro semanas, e a terceira deve ser aplicada após, no mínimo, dois meses (oito semanas) da segunda dose. O uso da vacina nessa faixa etáia foi aprovado no fim de outubro pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“É um importante avanço na prevenção e no controle da Covid-19 na Capital. Esse público-alvo fazia de crianças suscetíveis sempre nos preocupou, permitindo que o vírus continue a circular”, afirma a secretária de Saúde, Ana Estela Leite. A titular chama a atenção ainda dos demais públicos que não completaram seus esquemas vacinais e alerta para continuidade das medidas preventivas, como, por exemplo, o uso de máscaras em ambientes fechados e abertos com aglomeração, bem como para lavagem frequente das mãos.

Vacinação infantil

Seguindo a orientação do Ministério da Saúde (MS), a prioridade, neste momento, será a imunização das crianças com comorbidades.

Cada frasco tem 10 doses e o prazo de utilização é de 12 horas. Caso não sejam aplicadas todas as doses, a vacina é descartada. “No sábado, a primazia é vacinar as crianças com comorbidades. No entanto, nos postos de saúde, a partir das 15h, para evitar o desperdiço, as doses remanescentes serão aplicadas nas crianças de seis meses até dois, sem comorbidades que estiverem nas unidades em busca de imunização”, explica Erlemus Soares, coordenador da Atenção Primária e Psicossocial de Fortaleza.

A Pfizer infantil pode ser aplicada simultaneamente com as demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação. A partir de segunda-feira (21/11), a vacinação desde público-alvo será divulgada na programação diária no Portal da Prefeitura de Fortaleza (https://www.fortaleza.ce.gov.br/).

Documentos necessários

As crianças devem estar acompanhadas pelos pais ou responsáveis no ato da vacinação, portando os documentos comprobatórios da comorbidade (laudos, declarações, prescrições médicas ou relatórios médicos com descritivo ou CID da doença – o documento poderá ser xerox, pois ficará retido no local), o cartão de vacinação, o número do Cartão Nacional de Saúde (CNS) e documento oficial de identificação da criança: certidão de nascimento, carteira de identidade ou passaporte. Também será necessário apresentar comprovante de residência atualizado e um documento original com foto do responsável pela criança no momento da aplicação.

As crianças que fazem acompanhamento nos postos de saúde poderão utilizar o cadastro já existente na sua unidade de referência, como comprovante que este faz acompanhamento da referida condição de saúde, a exemplo dos programas de acompanhamento de diabéticos.

Lista de comorbidades a serem consideradas para vacinação contra a covid-19 de crianças de 6 meses a menores de 3 anos (descrição completa no ofício abaixo):

- Diabetes mellitus
- Pneumopatias crônicas graves
- Hipertensão Arterial Resistente
- Hipertensão arterial estágio 3
- Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo
- Insuficiência cardíaca (IC)
- Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar
- Cardiopatia hipertensiva
- Síndromes coronarianas
- Valvopatias
- Miocardiopatias e Pericardiopatias
- Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas
- Arritmias cardíacas
- Cardiopatias congênita
- Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados
- Doenças neurológicas crônicas
- Doença renal crônica
- Imunocomprometidos
- Hemoglobinopatias graves
- Obesidade mórbida
- Síndrome de Down
- Cirrose hepática

Confira a Nota Técnica do Ministério da Saúde 114/2022 e o ofício com complemento com a recomendação da vacina COVID-19 Pfizer-BioNTech em crianças de 6 meses a 2 anos de idade COM COMORBIDADES (2 anos, 11 meses e 29 dias).

Confira a lista dos postos de saúde que abrem neste sábado (19/11) de 9h às 16h:

Paulo de Melo (Rua Bernardo Porto, 497 – Monte Castelo)
4 Varas (Rua Profeta Isaías, 456 – Barra do Ceará)
Célio Brasil Girão (Rua Henrique Firmeza, 82 – Cais do Porto)
Miriam Mota (Rua Cel. Jucá, 1636 – Aldeota)
Paulo Marcelo (R. Vinte e Cinco de Março, 607 – Centro)
Clodoaldo Pinto (Rua Banvarth Bezerra, 100 - Padre Andrade)
Mariusa Silva (Rua Araça, s/n – Bonsucesso)
Antônio Ciriaco (Rua Gomes Brasil, 555 – Parangaba)
Oliveira Pombo (Rua Rio Grande do Sul, s/n – Couto Fernandes)
Dom Lustosa (Rua A, s/n – Granja Lisboa)
Ronaldo Albuquerque (Av I, s/n – Conj.Ceará)
Zélia Correia (Rua Antônio Pereira, 1495 – Planalto Ayrton Senna)
João Hipólito (Rua 03, nº 88 – Dias Mâcedo)
Hélio Goes (Av. Engenheiro Leal Limaverde, 453 – Sapiranga)
Maria de Lourdes (Rua. Reino Unido, 115 – Jardim das Oliveiras)
Messejana (Rua Coronel Guilherme Alencar, s/n – Messejana)

Shoppings com pontos de vacinação infantil no sábado (19/11), de 9h às 16h - conforme a capacidade instalada de cada centro:
- Iguatemi
- RioMar Papicu
- RioMar Kennedy

Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza manterá o Posto Messejana em funcionamento do dia 12 a 15 de novembro, exclusivamente para vacinação de rotina. O funcionamento ocorre das 8h às 16h30. A unidade está localizada na Rua Coronel Guilherme Alencar, s/n – Messejana.

Vacinação contra Covid-19

Confira a programação 

Atendimento nas UPAs

Para atendimentos de urgência, Fortaleza conta com 12 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), sendo seis delas administradas pelo Município, todas funcionando 24h por dia, aptas para realizar atendimento de pacientes com sintomas de média complexidade.

Confira os endereços das UPAs municipais

Publicado em Saúde
criança sendo vacinada
A amostragem é de 50 crianças residentes na área de abrangência de cada posto de saúde, contemplando 5.800

A Prefeitura de Fortaleza está realizando visitação domiciliar para avaliar a caderneta de vacinação das crianças, visando ampliação da cobertura. O Monitoramento Rápido de Cobertura (MRC) do público de 2 meses até 4 anos, 11 meses e 29 dias confere a atualização do esquema vacinal preconizado pelo Plano Nacional de Imunização (PNI), prioritariamente a da Poliomielite (VIP/VOP) e Tríplice Viral (sarampo, caxumba, rubéola e catapora).

Os domicílios foram selecionados de maneira sistemática, por sorteio. A amostragem é de 50 crianças residentes na área de abrangência de cada posto de saúde, contemplando 5.800. “Apesar da faixa etária alvo, as equipes de vacinação aproveitam a oportunidade para avaliar a situação vacinal dos adolescentes e adultos que residem no domicílio”, informa Vanessa Soldatelli, coordenadora de Imunização de Fortaleza.

O ciclo de visita domiciliar é feito por uma equipe formada por até três profissionais (enfermeiro, técnico de enfermagem e Agente Comunitário de Saúde), das 8h às 17h. Os profissionais atuam em carros oficiais, com crachá de identificação e portando caixa térmica com as vacinas.

Os imunizantes que estão sendo ofertados são: Poliomielite (VIP/VOP), Tríplice Viral, Dupla Bacteriana (difteria e tétano), HPV (papilomavírus humano), Meningocócica Tipo C e a Meningocócica ACWY.

Monitoramento Rápido de Cobertura (MRC)

Recomendado pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), o MRC é uma atividade de supervisão das ações de vacinação. A iniciativa e caracteriza-se por avaliar a cobertura vacinal, a partir da visita em cada domicílio, utilizando a verificação do comprovante de vacinação do público-alvo e caracterizada por ser uma atividade de campo.

Vanessa Soldatelli afirma ainda que o monitoramento é um método que irá ajudar a identificar e vacinar a população não vacinada ou com esquema incompleto, reduzindo o risco de doenças preveníveis por vacinação. “Seus resultados são extremamente importantes para subsidiar a tomada de decisão sobre a definição ou redefinição de estratégias adicionais de vacinação, visando melhorar as coberturas vacinais e, consequentemente, diminuir a população de vulneráveis”, salienta.

Poliomielite e Sarampo

O esquema vacinal contra o sarampo faz parte das vacinas de rotina, inseridas no Calendário Nacional de Vacinação. Ela compreende duas doses: administração da Dose 1 (com 12 meses) da vacina tríplice viral e a Dose 2 (com 15 meses), estando disponível durante todo o ano nos postos de saúde. De janeiro a outubro deste ano, a cobertura vacinal contra o sarampo está em 80,9 % para a D1 e 63,9% para a D2. Adultos até 29 anos que não possuem o esquema completo de duas doses e profissionais da saúde também podem se dirigir aos postos para aplicação.

A vacina de rotina contra a Poliomielite Inativada (VIP) deve ser aplicada aos 2, 4 e 6 meses de vida. Em Fortaleza, de janeiro a outubro de 2022, 19.852 crianças foram imunizadas, sendo 73,6% da meta. Já o primeiro reforço é aplicado com 1 ano e 3 meses com a vacina oral contra Poliomielite (VOP - gotinha), que até outubro, imunizou 19.142 crianças, representando 70,9 % da cobertura vacinal no mesmo período. A meta definida pelo Ministério da Saúde para vacinação de rotina das crianças é de 95%.

A coordenadora lembra que as salas de vacinas do município estão abastecidas com todos os imunobiológicos e que os moradores podem comparecer aos postos de saúde para terem seus cartões avaliados e vacinas atualizadas.

Confira as vacinas do Calendário Vacinal

Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza convoca, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), os profissionais aprovados em Concurso Público, para atuarem na Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) do Município de Fortaleza.

Os aprovados no certame devem comparecer à Junta Médica do Instituto de Previdência do Município (IPM), situada na Av. da Universidade, 1940 - Centro, 1o andar, até o dia 18 de novembro, para realização de exames admissionais, bem como, comparecer a sede da SMS, no dia 22 do referido mês, para apresentação da documentação necessária, conforme disposto no Edital de Convocação Nº0050/2022, publicado no Diário Oficial do Município (DOM).

Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), encerrou nesta segunda-feira (31/10), a Campanha Nacional contra Poliomielite e de Multivacinação. Na Capital, 75.048 crianças entre 1 e 4 anos, 11 meses e 29 dias foram vacinadas com a dose extra contra pólio, o equivalente a 57.5% do público. No que tange a campanha de Multivacinação entre 0 a 14 anos, 390.112 doses foram aplicadas para regularizar a caderneta vacinal.

Oficialmente, as campanhas foram encerradas no dia 30 de setembro pelo Ministério da Saúde (MS), que deu autonomia aos Municípios para continuarem a intensificação até o dia 31 de outubro.

A vacina contra Poliomielite (VIP e VOP), bem como todos os demais imunizantes do calendário de vacinação (confira aqui), preconizados pelo Plano Nacional de Imunização (PNI) continuam sendo ofertados nas salas de vacinação dos 116 postos de saúde, das 7h30 às 18h30, de segunda a sexta-feira. Aos finais de semana e feriados, o posto Messejena (Rua Coronel Guilherme Alencar, s/n), abre das 8h30 às 16h30.

A coordenadora de Imunização de Fortaleza, Vanessa Soldatelli, chama a atenção dos pais e responsáveis para levarem seus filhos para tomarem as vacinas destinadas a elas, e reforça a importância da vacinação, que além de proporcionar a proteção individual, evita a propagação em massa de doenças que podem levar à morte ou a sequelas graves.

“A campanha encerra e a vacina continua a ser aplicada seguindo o calendário de rotina, oferecida durante todo o ano, crianças de 2, 4 e 6 meses recebem a Vacina Inativada Poliomielite (VIP) e aquelas de 18 meses e 4 anos recebem a Vacina Oral contra a Poliomielite (VOP)”, explica.

A meta definida pelo MS de 95% trata-se das vacinas de rotina destinada as crianças de até 1 ano. Até outubro deste ano, o índice de vacinação da Poliomielite em Fortaleza está em 76,3%.

Ações realizadas

Fortaleza realizou o dia D de mobilização Nacional no dia 20 de agosto e o dia D de mobilização Municipal em 24 de setembro, ampliando os locais de vacinação, e contando com o apoio dos Shoppings da capital. Somando os dois dias de mobilização ofertados a população, 8.832 crianças receberam a vacina VOP Campanha e/ou VOP da rotina e 34.225 crianças e adolescentes foram imunizados. Ainda nestes dias, 11.157 pessoas acima de 15 anos também compareceram as unidades e receberam algum imunizante.

A SMS também vem intensificando a busca ativa nas residências e levando a imunização para as instituições públicas e privadas de ensino onde estudam crianças nessa faixa etária.

Dia Mundial da Poliomielite

No dia Mundial da Poliomielite, celebrado no dia 24 de outubro, as equipes de saúde dos 116 postos de saúde de Fortaleza estiveram mobilizados para alertar pais e responsáveis sobre a necessidade do esquema vacinal completo contra a doença, incluindo a dose extra da pólio oral (gotinha – VOP).

Publicado em Saúde
agentes de saúde examinam um balde num quintal
De janeiro e outubro de 2022, a Vigilância Ambiental de Fortaleza realizou 1.842.668 visitas domiciliares com a intenção de neutralizar os focos do mosquito Aedes aegypti, sendo que 41 mil focos foram eliminados (Foto: Marcos Moura)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), realiza o lançamento da Operação Inverno 2022/2023, nesta quinta-feira (03/11), a partir das 8h, no bairro Conjunto Ceará. A iniciativa compõe um conjunto de ações de combate à proliferação do mosquito Aedes aegypti.

Os bairros Conjunto Ceará I e II, que têm apresentado neste ano alto índice de infestação do Aedes aegypti, serão os primeiros a receber as intervenções. Somente nesses bairros, cerca de 31 mil fortalezenses serão beneficiados com o mutirão, que percorrerá aproximadamente 11 mil residências, a partir do trabalho de 550 agentes comunitários de endemias (ACE), com a eliminação manual dos focos e aplicação de larvicida biológico nos armazenamentos d'água.

Operação Inverno 2023

De novembro de 2022 a fevereiro de 2023, 1.100 profissionais irão inspecionar aproximadamente 400 mil imóveis da Capital, contemplando 50 bairros, com intuito de conscientizar a população e estabilizar a situação até o início da quadra chuvosa.

Os agentes também realizarão ações de conscientização sobre como se prevenir contra as arboviroses, causadoras da dengue, chikungunya, zika e outras doenças, reforçando os cuidado preventivos, já que 80% dos focos dos mosquitos são encontrados nas residências.

De acordo com o coordenador da Vigilância em Saúde da SMS, Nélio Moraes, em Fortaleza, é preciso ter cuidados redobrados, principalmente no que se refere à Chikungunya, já que houve surtos da doença e a circulação da Dengue Tipo 2 (DENV2), detectado em 40 bairros esse ano até o momento. “A operação tem também o objetivo de educar o cidadão fortalezense, com abordagens educativas, apresentações lúdicas, exposições sobre as medidas de prevenção do mosquito e blitz educativas”, exemplifica.

Balanço

Na Operação Inverno 2021/2022, foram realizadas 662.345 visitas domiciliares e eliminados 8.524 focos do mosquito eliminados, de novembro do ano passado e fevereiro deste ano.

Quando contabilizado somente o ano 2022, entre janeiro e outubro, a Vigilância Ambiental de Fortaleza realizou 1.842.668 visitas domiciliares com a intenção de neutralizar os focos do mosquito Aedes aegypti, sendo que 41 mil focos foram eliminados.

Até a 43ª semana epidemiológica, foram notificadas no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) 65.318 suspeitas de arboviroses. Dessas, 53,7% (35.057) foram confirmadas. Dos confirmados, 44,7% (15.664) foram dengue, 55,3% (19.392), chikungunya e apenas um caso de Zika.

Serviço
Lançamento da Operação Inverno nos bairros Conjunto Ceará I e II
Data: 03/11 (quinta-feira)
Horário: 8h
Local: Polo de Lazer do Conjunto Ceará (Av. Ministro Albuquerque Lima, 702 – Conjunto Ceará I)

Publicado em Saúde
luiz silva sendo atendido
O aposentado Luiz Silva dos Santos, 67 anos, faz o check-up anualmente no no Posto de Saúde Mirian Porto (Foto: Alex Costa)

Novembro se consolidou como período de conscientização sobre a saúde do homem, por isso, a campanha Novembro Azul. A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), faz um alerta sobre as doenças que podem ser prevenidas e mobiliza a população masculina para que se atente quanto aos cuidados com a saúde.

Nos últimos anos, durante o mês, se amplificou a alerta para a prevenção de forma integral das principais doenças que mais afetam os homens, tais como diabetes, obesidade, infecções sexualmente transmissíveis, além do câncer de próstata.

De acordo com o coordenador da Atenção Primária e Psicossocial de Fortaleza, Erlemus Soares, o foco é a abordagem integral da saúde dos homens, estimulando a prevenção precoce de doenças. “O homem tem certa resistência a procurar as unidades de saúde quando não sente nada ou quando não está doente, diferentemente da mulher”.

Erlemus ressalta que o maior desafio é desenvolver estratégias de mobilização social para a população masculina buscar o autocuidado. “69,5% dos atendimentos nos postos de saúde em 2022 foram de mulheres, o que nos revela quão é difícil alcançar esse público que, por muitos fatores, sobretudo socioculturais, não busca atendimento”, pontua.

Doenças que mais afetam os homens

Câncer de próstata

A próstata é uma glândula que faz parte do sistema reprodutor masculino. O tumor nessa região é o segundo que mais mata no Brasil, ficando atrás apenas do câncer de pulmão. Em Fortaleza, de janeiro a setembro de 2022, foram 104 óbitos pela doença.

A mais recente estimativa mundial do Instituto Nacional do Câncer (INCA), ano 2018, aponta que o câncer de próstata é o segundo com maior incidência nos homens, com 13,5%.

Realizar exames periódicos a partir dos 50 anos é fundamental no diagnóstico da doença, pois o câncer de próstata não apresenta sintomas frequentes. Quando detectado no estágio inicial, as chances de cura podem chegar a 90%. Anualmente, é recomendada a realização dos exames de PSA, para verificar eventual alteração da próstata, e de toque, para sentir se realmente há um problema no órgão.

Sobrepeso e obesidade

O Ministério da Saúde (MS) calcula que no Brasil 22,35% dos homens são obesos e quase seis em cada dez estavam com sobrepeso em 2021. O acúmulo exagerado de gordura corporal contribui para o desenvolvimento de problemas cardiovasculares, diabetes e aumento da pressão arterial.

Conforme o Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2021), a prevalência de excesso de peso e obesidade em adultos do sexo masculino, acima de 18 anos, em Fortaleza, foi de 61,2% e 23,2%, respectivamente.

Doença cardiovascular

Caracteriza-se pelo endurecimento das artérias causado por placas de colesterol que bloqueiam o fluxo de sangue no coração e no cérebro, podendo provocar um Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou Infarto Agudo do Miocárdico (ataque cardíaco).

A detecção precoce de doenças como hipertensão arterial e diabetes leva ao controle dos AVCs e infartos. Os postos de saúde da capital acompanham, atualmente, 109.979 usuários hipertensos e/ou diabéticos.

Dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS) mostram que, de 2018 a 2020, cerca de 360 mil brasileiros morreram por doenças cardiovasculares anualmente. Somente em 2020, o sexo masculino representou cerca de 60%.

Na Capital, em 2022, morreram 3.148 pessoas por doenças do aparelho circulatório: 1.659 (52,7%) do sexo masculino e 1.489 (47,2%) do sexo feminino.

Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)

As Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) são causadas por vários tipos de agentes e propagadas principalmente, por contato sexual sem o uso de camisinha, com uma pessoa que esteja infectada.

A saúde sexual masculina costuma ser negligenciada. A melhor forma de proteção contra as ISTs é o uso de preservativo em todas as relações sexuais e a visita regular ao urologista para exames preventivos que permitem o diagnóstico precoce. As cinco infecções mais comuns nos homens são: sífilis, gonorreia, herpes, HPV (papilomavírus humano) e HIV (vírus da imunodeficiência humana).

Na capital cearense, anualmente, são distribuídos gratuitamente cerca de 12 milhões de preservativos (masculino e feminino). Além disso, os testes rápidos para ISTs/HIV e Hepatites Virais também são ofertados. Nesse ano de 2022, foram feitos aproximadamente 97 mil testes rápidos na rede municipal.

Atendimento

Na Rede Municipal, os postos de saúde são a porta de entrada para se prevenir. É na consulta clínica que se estabelece a relação médico-paciente com orientações sobre as várias enfermidades que acometem o grupo masculino, formas de prevenção e visitas periódicas ao longo do ano. O encaminhamento para exames complementares e rede especializada ocorre após a consulta.

Nas unidades, os profissionais são capacitados a compartilhar conhecimento sobre envelhecimento saudável, controle da pressão, diabetes e verificação da vacinação. Bem como o amplo acesso às informações sobre câncer, doenças sexualmente transmissíveis e distribuição gratuita de preservativos.

Medidas de prevenção

A medida mais eficaz para a prevenção dessas doenças é a adoção de hábitos saudáveis, como não fumar, controlar o peso, praticar atividades físicas regularmente, alimentar-se de forma adequada e evitar bebidas alcoólicas.

Entre os cuidados básicos de promoção à saúde do homem destaca-se: realizar exames adequados para faixa etária; verificação da pressão arterial; verificação das medidas antropométricas como: peso, altura e circunferência abdominal; e a atualização da carteira vacinal.

Cuidar de si também é coisa de homem

No Brasil, os homens vivem sete anos a menos do que as mulheres, em média. O número de pessoas do sexo masculino que procuram um médico para fazer uma consulta preventiva é 30% menor que o público feminino.

Na contramão dos números, Luiz Silva dos Santos, 67 anos, não deixa de buscar atendimento e realizar os exames quando necessário. Seu atendimento ocorre no Posto de Saúde Mirian Porto, localizado no Dionísio Torres, que fica pertinho da sua residência. O check-up é feito anualmente e recentemente ele realizou todos os exames laboratoriais, devido ao colesterol alto. Tem hipertensão e diabetes, mas vai regularmente à unidade para checar e controlar a pressão arterial e glicemia.

Seguindo as orientações médicas, ele já mudou o cardápio alimentar e diminuiu consideravelmente a quantidade de medicamentos que utilizava. “Sempre me cuidei, mas vindo fazer meus exames e recebendo toda orientação médica, passei a me alimentar melhor. Costumava tomar muito café ao longo do dia, o que precisei mudar. Antes eu tomava 10 comprimidos de medicação e hoje já reduzi para cinco”, revelou.

Publicado em Saúde
Página 1 de 21