Arte de divulgação de bate-papo virtual com fotos dos participantes

Nesta sexta-feira (20/08), às 10 horas, alunos da Rede Municipal de Ensino participam de bate-papo virtual com Pedro Barros, medalhista de prata no skate 'park' nos Jogos Olímpicos de Tóquio. A programação faz parte do Agosto ON, programação promovida pela Secretaria Municipal da Educação (SME) com atividades e vivências em celebração ao mês do estudante, realizada especialmente no ambiente virtual.

Também participam da conversa as ginastas Raquel Rebouças e Vitória Ferreira, do projeto Sonho em Movimento, desenvolvido na Rede Municipal. Além do treinamento e acompanhamento especializado, as alunas do projeto recebem todo suporte da SME, incluindo financeiro, para participação em competições locais e nacionais. A mediação do bate-papo será feita pelo jornalista Luís Costa.

As ações do Agosto ON contemplam seis eixos principais: lazer, cultura, esporte, protagonismo, ciência e tecnologia. A programação conta com bate-papo virtual com artistas e esportistas; visitas guiadas virtuais a espaços culturais; concurso cultural e mostra de talento, entre outras atividades.

Publicado em Educação
Alunos em sala de aula respondendo a avaliação diagnóstica
O objetivo é identificar e analisar os níveis de aprendizagem dos estudantes, bem como planejar as estratégias de intervenção a serem adotadas pela Rede Municipal

A Prefeitura de Fortaleza iniciou, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), nesta segunda-feira (16/08), a aplicação da Avaliação Diagnóstica de Rede (ADR) para os alunos matriculados do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental e na Educação de Jovens e Adultos (EJA). A aplicação do exame prossegue até o próximo dia 27 de agosto nas unidades escolares.

A Avaliação Diagnóstica de Rede tem como objetivos identificar e analisar os níveis de aprendizagem dos estudantes, bem como planejar as estratégias de intervenção a serem adotadas pela Rede Municipal.

"Nosso objetivo é aferir e analisar os conteúdos consolidados pelos estudantes nos componentes de Língua Portuguesa e Matemática, além de identificar em que nível esse aluno encontra-se e que habilidades necessitam estar consolidadas para o ano letivo atual. Possibilita, ainda, a gestão traçar um plano de recuperação de aprendizagem para a melhoria do ensino", explica Sandra Tavares, gerente da Célula de Avaliação da Aprendizagem da SME.

Etapas preparatórias importantes

Para Francisca Nádila, mãe do aluno Guilherme Falcão, do 1º ano da Escola Municipal Josefa Barros de Alencar, em Messejana, a expectativa é que as aulas presenciais retornem de forma tranquila e, para isso, as etapas preparatórias, como a realização da ADR, são de grande importância. "Esta avaliação vai ajudar muito, porque alguns alunos podem estar mais avançados que os outros, e ver o nível de cada um agora é necessário. As etapas propostas para o retorno dos nossos filhos estão corretas, porque ainda precisamos voltar devagar já que o vírus continua entre a gente", pontua Nádila.

Empolgada com o retorno presencial à escola para realização da avaliação diagnóstica, Maria Isabela de Oliveira, também aluna do 1º ano da EM Josefa Barros de Alencar, relata que estava com muita saudade das professoras e da sala de aula. "Minha escola é muito legal. É nela que aprendo a ler e escrever, o que é muito importante para meu futuro. Eu quero ser policial", conta a estudante, que também narrou a tranquilidade na realização da avaliação.

Os mesmos sentimentos são compartilhados por Deisy Maira Fontenele, aluna do 7ª ano da Escola de Tempo Integral (ETI) Maria Odete Colares, em Messejana. "A sensação de estar de novo em sala de aula é muito boa. Faz muito tempo que não vinha para a escola. Gostei muito da avaliação que fizemos hoje. É muito bom voltarmos aos poucos e sempre lembrando que devemos usar máscara, álcool, manter distanciamento", observa Deisy, atentando aos protocolos de segurança e enfrentamento à Covid-19, que devem ser seguidos por todos.

Planejamento e compromisso

Para a aplicação da Avaliação Diagnóstica de Rede, as unidades escolares, conforme orientação da SME, realizaram um planejamento por componente curricular e turmas para receber com segurança os estudantes e os profissionais, atendendo todos os protocolos de saúde.

Elivonete Teixeira, diretora da Escola Municipal Josefa Barros de Alencar, ressalta que, neste momento de avaliação, a equipe da unidade escolar lapidou as ações que já estavam sendo executadas desde o ano passado, com foco no retorno das aulas presenciais. "Reforçamos com todos, principalmente, a importância do uso dos Equipamentos de Proteção Individual, assim como a divisão em pequenos grupos de alunos para a realização da prova, evitando qualquer tipo de aglomeração. Estamos nos organizando sempre de olho nos protocolos", ressalta.

Conforme o cronograma do plano de retomada das aulas presenciais, a SME já realizou formações para os profissionais da Educação, incluindo gestores, coordenadores, secretários, professores, colaboradores ligados ao apoio à gestão escolar, assim como a acolhida de pais e responsáveis, em que foram repassadas informações sobre a nova rotina escolar, protocolos sanitários, modelo de ensino, intervenções estruturais, assim como acompanhamento da saúde dos alunos durante as aulas presenciais e a realização da avaliação diagnóstica.

Publicado em Educação

A Prefeitura de Fortaleza inscreve, até a próxima quinta-feira (05/07), os interessados em participar da seleção a seleção de agentes escolares. Os candidatos interessados devem procurar a unidade escolar mais próxima da sua residência para fazer a inscrição.

O processo seletivo será realizado pelas próprias unidades escolares em duas fases, classificatória e eliminatória, composta de análise de currículo e entrevista. O candidato deve ter, no mínimo, o ensino médio concluído e residir, preferencialmente, no bairro onde a unidade escolar está localizada. A convocação dos aprovados será feita pela escola, seguindo a ordem final de classificação.

Confira:

- Edital padrão adotado pelas unidades escolares para seleção dos agentes escolares

- Relação das unidades escolares por Distrito de Educação:

Distrito 1

Distrito 2

Distrito 3

Distrito 4

Distrito 5

Distrito 6

 

 

Publicado em Educação
Agente da busca ativa em atuação
Os colaboradores devem assumir as funções ainda na primeira quinzena de agosto

A Prefeitura de Fortaleza inicia, nesta terça-feira (03/08), por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), as inscrições para a seleção de agentes escolares. Os candidatos interessados devem procurar a unidade escolar mais próxima para fazer a inscrição, que se encerra na quinta-feira (05/08). Os editais estão divididos por Distrito de Educação e podem ser acessados no site https://intranet.sme.fortaleza.ce.gov.br/. O resultado será divulgado no dia 10 deste mês.

Clique aqui e confira o edital de seleção dos agentes escolares da Rede Municipal de Ensino

No total, serão mais de 1.300 vagas para agentes escolares, que atuarão nas ações para integração dos alunos, identificação de possíveis situações de abandono e apoio à gestão na rotina escolar. Os agentes receberão ressarcimento para as despesas necessárias para a realização das atividades, no valor de R$ 1.050,00, devendo respeitar a carga horária de 40 horas semanais. Os colaboradores devem assumir as funções ainda na primeira quinzena de agosto.

Processo seletivo
O processo seletivo dos profissionais será realizado pelas próprias unidades escolares em duas fases, classificatória e eliminatória, composta de análise de currículo e entrevista. O candidato deve ter, no mínimo, o ensino médio concluído e residir, preferencialmente, no bairro onde a unidade escolar está localizada. A convocação dos aprovados será feita pela escola, seguindo a ordem final de classificação.

Atualmente, Fortaleza dispõe de 36 agentes com foco na busca ativa, distribuídos entre seis distritos de educação. Com a seleção, os novos agentes atuarão no acompanhamento de alunos diretamente nas unidades escolares, onde estarão lotados, desempenhando, também, ações de suporte à gestão quanto à dinâmica e rotina escolar.

Atuação dos agentes
A chegada dos agentes ampliará a abrangência da atuação, com o raio de monitoramento voltado aos alunos de uma única escola, possibilitando um maior rastreio e acompanhamento da frequência escolar. O número de colaboradores por escola dependerá da tipificação da unidade de ensino, variando de 1 a 4 agentes.

Entre as funções dos agentes estão: identificação dos alunos em situação de possível abandono e/ou não matriculados no turno regular e contraturno; apoio à escola no diálogo com a família ou responsáveis a fim de coletar informações sobre motivos da infrequência ou evasão escolar; colaboração em todo o processo de organização pedagógica e de rotina escolar da unidade de ensino; participação no processo de cumprimento dos protocolos sanitários de enfrentamento à Covid-19 no retorno presencial, entre outros.

Pacote Volta às Aulas
A seleção de agentes escolares é uma das ações previstas no pacote Volta às Aulas da Rede Municipal de Ensino, divulgado pelo prefeito José Sarto, na última quarta-feira (28/07). Além dessa, outras estratégias foram divulgadas para garantir a retomada das atividades presenciais, prevista para iniciar no próximo dia 8 de setembro, de forma gradual e segura para toda a comunidade escolar. Confira o pacote completo aqui.

Confira o cronograma da seleção:
- 3 a 5 de agosto: inscrições nas unidades escolares
- 6 e 9 de agosto: análise de currículos e entrevistas
-10 de agosto: divulgação do resultado final

Todas as fases devem ser acompanhadas no site https://intranet.sme.fortaleza.ce.gov.br/ 

Publicado em Educação
Pai de aluno recebendo o kit alimentação
Para receber os alimentos, as famílias dos estudantes devem aguardar o contato da escola para informar dia e horário para a retirada dos kits

A Prefeitura de Fortaleza inicia, por meio Secretaria Municipal da Educação (SME), nesta terça-feira (22/06), uma nova etapa de entrega dos kits de alimentação. A ação, faz parte do pacote de proteção social executado pela gestão municipal neste período de pandemia, contempla, a cada mês, mais de 237,5 mil alunos matriculados na Rede. 

Com o objetivo de complementar a alimentação dos alunos da Rede Municipal, enquanto permanecer a suspensão das aulas presenciais e a realização de atividades remotas em decorrência do enfrentamento da pandemia da Covid-19, o benefício é individual e assegurado para todos os alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA), contemplando creches conveniadas, Centros de Educação Infantil e escolas. Assim como nas etapas anteriores, a entrega inicia, prioritariamente, pelos alunos matriculados nas unidades da Educação Infantil.

Para aquisição dos kits, nesta etapa, foram utilizados recursos municipais (R$ 5.665.725,32) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE (R$ 3.399.993,21), com investimento total de R$ 9.065.718,53.

Para receber os alimentos, as famílias dos estudantes devem aguardar o contato da escola para informar dia e horário para a retirada dos kits. A distribuição acontece em todas as 581 unidades do parque escolar da Rede Municipal de Fortaleza, obedecendo a um cronograma para que o processo de entrega transcorra de forma organizada e sem aglomerações, cumprindo os protocolos de segurança necessários.

Medidas de segurança
Ao chegar na unidade para receber os kits, os pais recebem orientações para lavar as mãos, com água e sabão, ou utilizar o álcool em gel, assim como é verificada a temperatura corporal e resguardado o distanciamento entre as pessoas, reforçando as medidas de segurança e higiene para prevenção ao coronavírus.

Os mesmos cuidados são tomados pelos profissionais da Educação envolvidos na ação. Para isso, as unidades de ensino contam com equipamentos de proteção para uso durante a entrega do kit de alimentação, como máscaras e álcool gel.

Composição
A cada etapa da entrega, os alunos recebem um kit composto de 1 bandeja com 12 ovos, 1kg de açúcar, 2 kg de arroz branco, 1 pacote de macarrão espaguete, 1 pacote de biscoito, 1kg de feijão, 1 garrafa de óleo de soja, 1 kg de sal, 1 kg de farinha de mandioca e 1 pacote de farinha de milho. Os gêneros alimentícios ofertam carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais, que reforçam a imunidade e o desenvolvimento dos alunos.

Com as quatro etapas já finalizadas, referentes aos meses de fevereiro, março, abril e maio, a gestão municipal já entregou 9.500 toneladas de alimentos e 11.400.000 unidades de ovos às famílias dos estudantes.

Ao todo, nas cinco etapas, já foram investidos R$ 45.328.592,65, sendo R$ 24.555.817,22 do tesouro municipal.

Publicado em Educação

A Prefeitura de Fortaleza finalizou, na última sexta-feira (07/08), por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), a quinta etapa da distribuição de kits de alimentação aos 231 mil alunos da Rede Municipal de Ensino. A ação tem o objetivo de complementar a alimentação dos estudantes durante o período de suspensão das aulas presenciais, em decorrência do enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Somando-se ao quantitativo das demais entregas, realizadas entre março e julho, o Município já beneficiou as famílias dos estudantes com cerca 11.500 toneladas de alimentos e 11.088.000 unidades de ovos. Os kits serão entregues aos alunos enquanto as aulas presenciais estiverem suspensas. O benefício individual é assegurado a todos os alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA), contemplando creches conveniadas, Centros de Educação Infantil e escolas.

A exemplo do que ocorreu nas etapas anteriores, a distribuição dos kits aconteceu nas unidades escolares, obedecendo um cronograma. A direção da escola entra em contato com as famílias para informar quando os alimentos estarão disponíveis para retirada. A entrega começa pelos alunos da Educação Infantil.

Assim como nas demais etapas, medidas de segurança e higiene são tomadas no processo de entrega. Ao chegar na unidade, os pais receberam orientações para higienizar as mãos e respeitar o distanciamento entre as pessoas. Os mesmos cuidados foram adotados pelos profissionais da Educação envolvidos na ação.

Os gêneros alimentícios ofertam carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais, que colaboram com a imunidade dos alunos. Deste modo, o responsável por cada aluno recebeu o kit composto por 1 caixa com 12 ovos, 1kg de açúcar, 2kg de arroz branco, 1 pacote de macarrão espaguete, 1 pacote de biscoito, 1kg de feijão, 1 garrafa de óleo de soja, 1kg de sal, 1kg de farinha de mandioca e 1 pacote de farinha de milho.

A aquisição dos kits de alimentação é realizada a partir de recursos municipais e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). A distribuição faz parte da campanha “Educação pela vida: coronavírus não”, que tem o intuito de contribuir com a disseminação de informações e orientações para os alunos da Rede Municipal Ensino e seus familiares, envolvendo a comunidade escolar de uma forma geral.

Publicado em Educação

Em virtude da pandemia do novo coronavírus, o Programa eVoice virtualizou as oficinas de saúde vocal direcionadas aos professores da Rede Municipal de Ensino de Fortaleza. As atividades integram o Programa de Promoção da Saúde Integral do Profissional da Educação de Fortaleza (Prosipe), realizado na Academia do Professor Darcy Ribeiro, equipamento da Secretaria Municipal de Educação (SME). As oficinas online iniciaram no dia 27 de abril, reunindo, em cada turma, 20 a 25 professores na plataforma Hangouts Meet.

Os encontros virtuais têm a mediação de fonoaudiólogos e estudantes de Fonoaudiologia, bolsistas do Programa, além de uma fonoaudióloga do Instituto de Previdência do Município (IPM). Os encontros online acontecerão duas vezes por semana. A expectativa é que essa iniciativa favoreça a capacitação do maior número de professores possível. De novembro de 2019 até o início de março de 2020, antes das medidas de isolamento social, o Programa já havia capacitado mais de 60 professores nas oficinas presenciais.

O Programa eVoice ocorre em quatro oficinas e conta, ainda, com o suporte de duas tecnologias eHealth (eletronic health): o curso a distância (EaD) Saúde Vocal em Foco e o aplicativo VoiceGuard, ambos desenvolvidos por pesquisadores da Universidade de Fortaleza (Unifor). Essas ferramentas possibilitam que o professor, de qualquer lugar, acesse os conteúdos e testes. Dessa forma, poderá aprender mais sobre a voz e fazer um bom monitoramento da sua saúde vocal.

Os pesquisadores veem a virtualização como uma oportunidade para ampliar a abrangência do Programa, uma vez que poderá continuar sendo utilizada mesmo após a pandemia, por facilitar a adesão daqueles professores que não têm tempo de se deslocar para participarem presencialmente.

Ao iniciar e finalizar o curso, os professores preenchem instrumentos que abordam conhecimentos a respeito da saúde vocal, índice de qualidade de vida e voz e índice de desvantagem vocal. A comparação dos resultados mostra os ganhos obtidos pelo professor após a participação no Programa eVoice. Todos esses instrumentos estão virtualizados na plataforma Google Forms.

Ao longo do curso, os docentes recebem dicas para usar o Curso em EaD e manusear o aplicativo VoiceGuard. O aplicativo está disponível para smartphones Android e iOS, tendo as seguintes funcionalidades: alertas e lembretes para a ingestão de água, verificação do nível de ruído ambiental, testes para aferir a qualidade e o risco vocal, produção de relatórios diários de acompanhamento do desempenho vocal e controle de agendamento de exames.

“Recebemos relatos de que alguns professores estão apresentando queixas vocais em virtude do stress emocional provocado pelo isolamento social, além das inúmeras atividades virtuais e simultâneas que estão ministrando. É muito pouco o tempo para lidarem com tantas mudanças. A virtualização, nesse momento, é uma oportunidade que nós temos de ajudarmos os professores por meio da capacitação e formação, a enfrentar essa ansiedade e esses problemas que a quarentena tem causado”, destaca Christina Praça, doutora em Saúde Coletiva, professora do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Unifor (PPGSC) e coordenadora das inciativas de saúde vocal no Prosipe.

Inscrições

Os professores da Rede Municipal interessados em participar das oficinas do eVoice, assim como das demais atividades com foco na saúde mental, saúde vocal e saúde do movimento ofertadas pelo Município, devem acessar o site da Academia do Professor e conferir datas, horários e vagas disponíveis.

Publicado em Educação
Entrega de kits de alimentação aos pais dos alunos da Rede Municipal
Nesta etapa, além dos alimentos não perecíveis, o kit de alimentação será composto também de proteína, quando cada aluno receberá uma caixa com 12 ovos

A Prefeitura de Fortaleza inicia, nesta segunda-feira (20.04), por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME), a entrega da segunda etapa dos kits de alimentação aos 231 mil alunos da Rede Municipal de Ensino. Nesta etapa, além dos alimentos não perecíveis, o kit de alimentação será composto também de proteína, quando cada aluno receberá uma caixa com 12 ovos.

Cada kit contém, além da proteína, 1kg de açúcar, 2 kg de arroz branco, 1 pacote de macarrão espaguete, 1 pacote de biscoito, 1kg de feijão, 1 garrafa de óleo de soja, 1 kg de sal, 1 kg de farinha de mandioca e 1 pacote de farinha de milho. Os gêneros alimentícios ofertam carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais.

Para a aquisição dos kits, nesta etapa, foram utilizados recursos municipais e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) - Portarias Nº 150/2020 - SME, de 30 março de 2020, e Nº 156/2020 - SME, de 07 de abril de 2020. A ação tem o objetivo de complementar a alimentação dos alunos, durante o período de suspensão das aulas, em decorrência do enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

A exemplo do que ocorreu na primeira etapa, realizada no último mês de março e que beneficiou todos os alunos da Rede Municipal, a distribuição dos kits acontecerá nas unidades escolares, obedecendo um cronograma, onde a direção da escola entra em contato com as famílias para informar quando os alimentos estarão disponíveis para retirada.

O benefício é individual e é assegurado para todos os alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA), contemplando creches conveniadas, Centros de Educação Infantil e escolas.

Para que o processo de entrega transcorra sempre da melhor forma, sem aglomerações, a SME orienta que apenas uma pessoa (o pai, a mãe ou o responsável) compareça à unidade escolar, onde o aluno está matriculado, no dia e horário marcados pela direção para retirada do kit.

Ao chegar na unidade, os pais recebem orientações para lavar as mãos, com água e sabão, ou utilizar o álcool gel, assim como é resguardado o distanciamento entre as pessoas no processo de entrega, reforçando as medidas de segurança e higiene para prevenção ao coronavírus.

Vale ressaltar que os mesmos cuidados são tomados pelos profissionais da Educação envolvidos na ação. Para isso, as unidades de ensino receberam equipamentos de proteção para uso durante a entrega do kit de alimentação, como máscaras e álcool gel.

A ação de distribuição de kits alimentícios faz parte da campanha “Educação pela vida: coronavírus não”, que tem o objetivo de contribuir com a disseminação de informações e orientações para os alunos da Rede Municipal Ensino e seus familiares, envolvendo a comunidade escolar de uma forma geral.

Estoque das unidades escolares

Além da entrega dos kits de alimentação, neste mês de abril, a Prefeitura de Fortaleza realizou a entrega de gêneros alimentícios provenientes do estoque das unidades escolares, não utilizados em virtude da suspensão das aulas presenciais. Foram contemplados com os cereais que compõem o cardápio da merenda escolar, assim como proteína e derivados do leite, cerca de 50 mil alunos da Rede Municipal.

Para maior transparência da ação, a Prefeitura utilizou para recebimento do benefício os critérios de menor renda familiar, segundo o Cadastro Único, priorizando as crianças de menor idade; alunos com deficiência; alunos de educação de jovens e adultos com mais de 60 anos; e alunos da Rede Municipal abrigado nas casas de acolhimento da Prefeitura.

Os alimentos foram adquiridos com recursos do PNAE e distribuídos conforme a Lei Nº 13.987, de 7 de abril de 2020, que autoriza, em caráter excepcional, durante o período de suspensão das aulas em razão de situação de emergência ou calamidade pública, a distribuição de gêneros alimentícios adquiridos com recursos do PNAE aos pais ou responsáveis dos estudantes das escolas públicas de educação básica.

banner do canal coronavírus fortaleza

Publicado em Educação
Identidade visual do Selo Machado de Assis

A Prefeitura de Fortaleza entrega, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), nesta terça-feira (18/02), às 13h, no Cineteatro São Luiz, o Selo Machado de Assis 2019 para 230 escolas da Rede Municipal de Ensino. A solenidade também marcará a entrega de certificados para 349 unidades escolares pelo desenvolvimento de práticas literárias voltadas para Educação Infantil, Ensino Fundamental e modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA). 

O Selo Machado de Assis tem o objetivo de reconhecer ações leitoras promovidas ao longo do ano letivo. A iniciativa foi lançada em abril de 2019, através da Campanha “Leitura para a vida, com vida”, onde escolas da Rede divulgaram suas práticas de estímulo ao universo da literatura, criatividade e formação pedagógica dos estudantes.

Autor homenageado
O selo homenageia um dos maiores escritores brasileiros, Machado de Assis. O autor, nascido em 1839 no Morro do Livramento, Rio de Janeiro, foi um dos fundadores e o primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras. Caracterizado pela riqueza literária, suas obras até hoje ultrapassam gerações e possibilitam que crianças, adolescentes, jovens e adultos compartilhem referenciais linguísticas, artísticas e culturais.

Serviço
Entrega do Selo Machado de Assis 2019
Data: 18/02 (terça-feira)
Horário: 13h
Local: Cineteatro São Luiz - Rua Major Facundo, 500 - Centro

Publicado em Educação
aluno posa para a foto
A Rede de Ensino de Fortaleza é reconhecida como a quarta maior das capitais brasileiras em número de matrículas

O prefeito Roberto Cláudio e a secretária da Educação, Dalila Saldanha, darão boas-vindas aos mais de 228 mil alunos da Rede Municipal de Ensino na abertura do ano letivo de 2020, nesta terça-feira (28/01). A solenidade acontecerá às 7 horas, na Escola Municipal Manoelito Guimarães Domingues, no Ancuri.

Na oportunidade, também será inaugurada a nova quadra poliesportiva da unidade escolar. Construído pela gestão municipal com investimento de R$ 406.036,58, o equipamento possibilitará aos estudantes esporte e lazer com a prática de diversas modalidades, além de oportunizar atividades culturais e eventos pela comunidade escolar e população local.

Destaques
A Rede de Ensino de Fortaleza é reconhecida como a quarta maior das capitais brasileiras em número de matrículas (antecedida por São Paulo, Rio de Janeiro e Manaus), e primeira do Nordeste, conforme o Censo Escolar 2019.

Vale destacar também que no Brasil, ao longo de 2019, houve um decréscimo de 1,8% no total de matrículas presenciais na Educação Básica no ensino público. Caminho contrário fez a Rede Municipal de Fortaleza, que alcançou um incremento de 3%, totalizando 220.420 alunos matriculados.

A capital cearense atingiu ainda o maior crescimento em número absoluto de matrículas, com o aumento de 6.321 alunos em relação ao ano de 2018. Em segundo e terceiro lugares ficaram, respectivamente, Boa Vista, com o incremento 3.705 vagas, e Belo Horizonte com 3.445 novos alunos na Rede Municipal de Ensino.

Serviço
Abertura oficial do ano letivo 2020 e inauguração da quadra poliesportiva da Escola Municipal Manoelito Guimarães Domingues
Data: 28/01 (terça-feira)
Horário: 7h
Endereço: Rua Hariberto Onofre, 1416 - Ancuri

Publicado em Educação