operários numa obra
A Av. Alberto Craveiro passará a contar com um novo sistema de drenagem, próximo ao Makro, ponto crítico de alagamento durante o período chuvoso

Para dar continuidade às obras do viaduto da Av. Alberto Craveiro, no Castelão, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) informa que, na manhã da próxima segunda-feira (05/08), haverá a interdição de pista na Av. Alberto Craveiro, no sentido Aldeota-Castelão, entre a alça do viaduto da CE 401 (Av. Senador Carlos Jereissati) e a R. Pedro Dantas. A medida é necessária para viabilizar o início das obras de drenagem na via, que terá a duração de 30 dias.

Em virtude das obras, a AMC orienta que os condutores que trafegam na Av. Senador Carlos Jereissati em direção ao Castelão, no sentido Oeste-Sul, deverão dobrar à direita na R. Neném Gonçalves, à esquerda na R. Pedro Dantas e à direita na Av. Alberto Craveiro. Já para quem vem da Av. Raul Barbosa em direção ao Castelão deve seguir no contrafluxo da Av. Alberto Craveiro, entre a alça do viaduto e a R. Pedro Dantas. É importante ressaltar que a pista da Alberto Craveiro, no sentido Castelão-Aldeota, funcionará como mão dupla contemplando os dois sentidos.

Confira o mapa da interdição

A Secretaria Regional VI informa que agentes da Célula de Participação Social realizam um trabalho de mobilização nas casas dos moradores do bairro para orientar sobre as intervenções na área. Na oportunidade são entregues panfletos com sugestões de rotas alternativas.

Sobre a obra

A Av. Alberto Craveiro passará a contar com um novo sistema de drenagem, próximo ao Makro, ponto crítico de alagamento durante o período chuvoso. A construção da nova galeria de drenagem e a elevação da pista irão facilitar no escoamento da água em direção ao Riacho Martinho. A principal via de acesso à Arena Castelão também passará por obras de requalificação com a construção de calçadas, ciclovia e pavimentação asfáltica.

Publicado em Infraestrutura

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) intensificará, a partir desta quinta-feira (01/08), o controle de tráfego no entorno das principais instituições de ensino para garantir a segurança durante o embarque e desembarque de alunos, no início do período letivo. A operação tem como objetivo disciplinar o acesso às escolas, assegurando o respeito às normas de circulação e fluidez viária.

Durante a ação, haverá uma atenção especial à conduta dos passageiros quanto ao uso do cinto de segurança, da cadeirinha, bebê conforto, assento de elevação, manobras de conversão e uso do celular. Além disso, serão coibidas infrações de estacionamentos irregulares que acabam comprometendo a fluidez do trânsito no entorno das escolas.

Por dia, três escolas receberão a visita dos agentes do órgão, de 6h às 8h e de 11h às 12h, distribuídos em viaturas, motocicletas ou posto fixos, tendo como base os registros da Central de Atendimentos da AMC ou por meio de denúncias formalizadas pelos cidadãos fortalezenses.

As instituições interessadas em receber o apoio da AMC na organização do trânsito pode solicitar por meio de ofício em uma das centrais de atendimento do órgão (Shoppings Benfica, RioMar e Del Paseo), além do Vaput-Vupt de Messejana e do Antônio Bezerra. Ao receber a demanda, a Autarquia planejará o atendimento, tendo como objetivo principal um trânsito mais seguro e fluido para todos.

Abertura do 2º semestre letivo de 2019

Os alunos da Rede Municipal de ensino iniciam o 2º semestre letivo de 2019. nesta quinta-feira (01/08). As atividades escolares ocorrem em 573 unidades, atendendo mais de 221 mil estudantes do Infantil I ao 9º ano e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Saiba mais sobre a abertura do semestre letivo da Rede Municipal.

Publicado em Mobilidade
Três agentes de trânsito sinalizando para carros
A orientação para quem segue na Rua Frederico Borges é dobrar à esquerda na Rua Ana Bilhar, à direita na Av. Virgílio Távora e à direita na Av. Antônio Justa

A Prefeitura de Fortaleza informa, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), que realizará a interdição da Rua Frederico Borges, no bairro Varjota, a partir desta quinta-feira (01/08), no trecho compreendido entre a rua Ana Bilhar e a Av. Antônio Justa. O bloqueio será necessário para a continuação das obras do Polo Gastronômico da Varjota, que teve início com a construção de uma galeria de drenagem nas ruas Castro Monte e Tavares Coutinho, e que seguem agora com os serviços de urbanização da Rua Frederico Borges.

Confira o mapa de desvio

As intervenções contemplam toda a revitalização da via com a substituição da pavimentação asfáltica por piso em blocos de concreto, construção de novas calçadas, ciclofaixas e passagens elevadas para pedestres.

Os serviços, especificamente neste trecho, terão duração de 40 dias e contarão com o suporte operacional dos agentes da AMC. A orientação para quem segue na Rua Frederico Borges é dobrar à esquerda na Rua Ana Bilhar, à direita na Av. Virgílio Távora e à direita na Av. Antônio Justa.

Durante esta semana, a equipe de articulação da Secretaria Regional II estará na região informando sobre o início das obras, dando suporte com orientações e auxiliando os moradores e comerciantes quanto ao bloqueio que será estabelecido temporariamente no local.

Sobre a obra

O projeto do Polo Gastronômico da Varjota prevê a urbanização de 1,5 km das ruas Ana Bilhar e Frederico Borges, oferecendo novas vias com calçadas padronizadas e mobiliários urbanos em todo o quadrilátero da Varjota, melhorando o acesso aos mais de 110 estabelecimentos da região e fortalecendo o turismo local.

A região passará a contar, ainda, com intervenções urbanísticas como a instalação de parklets, paraciclos, jardineiras, arborização e nova iluminação. Orçadas em R$ 13 milhões, as obras têm conclusão prevista para abril de 2020.

Publicado em Infraestrutura

Em alusão ao Dia Nacional do Motociclista, comemorado no dia 27 de julho, a Prefeitura de Fortaleza programou, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), uma semana de ações educativas direcionadas aos condutores e passageiros de motocicletas que são os agentes mais vulneráveis a acidentes de trânsito.

A abertura acontece nesta segunda-feira (29/07) com o projeto “Motociclista Prudente: quem é consciente não se envolve em acidente”. A abordagem se inicia na Av. Luciano Carneiro, na altura do número 345, mas se repete durante toda a semana em locais diferentes. Confira a programação:

  • Segunda-feira (29/07)

    9h - Av. Luciano Carneiro, 345

    14h - Faixa de retenção no cruzamento das avenidas Duque de Caxias X Dom Manuel.

  • Terça-Feira (30/07)

    9h – Rua Antônio Justa, 3180

    14h – Faixa de retenção no cruzamento das avenidas Almirante Jaceguai X Pessoa Anta.

  • Quarta-feira (31/07)

    9h – Mobilização com motociclistas na Rua Clarindo de Queiroz (entre a Rua Senador Pompeu e a Av. Tristão Gonçalves)

    14h – Faixa de retenção na rotatória da Av. Aguanambi.

  • Quinta-Feira (01/08)

    9h – Praça das Flores

    14h – Faixa de retenção no cruzamento das avenidas Rogaciano Leite x Chanceler Edson Queiroz.

  • Sexta-Feira (02/08)

    9h – Av. Rogaciano Leite,  20

    14h – Faixa de retenção no cruzamento das avenidas Oliveira Paiva X Desembargador Gonzaga.

Na oportunidade, os condutores receberão informativos para utilizar os equipamentos de uso obrigatório e consequentemente prevenir colisões. O principal objetivo é alertar quanto ao uso do capacete de segurança, que quando afivelado corretamente, reduz em até 40% o número de mortes e em 70% a probabilidade de lesões graves.

Redução de acidentes fatais

Considerado um dos agentes mais vulneráveis a acidentes de trânsito, o motociclista é priorizado nas diversas ações da AMC. Além das campanhas educativas, foram implantadas faixas de retenção nos cruzamentos e a fiscalização vem sendo intensificada para evitar riscos de conflitos veiculares e atropelamentos. De 2018 para 2016, o número de acidentes fatais envolvendo esse modal caiu cerca de 30%. Apesar da redução, ocupantes de motocicleta ainda são as principais vítimas.

Publicado em Mobilidade

Além de maior agilidade nas viagens, deslocar-se por Fortaleza de ônibus está cada vez mais seguro. É o que aponta levantamento realizado pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). No primeiro trimestre deste ano, o quantitativo de acidentes envolvendo coletivos reduziu 76% quando comparado com igual período do triênio 2016-2018. O número de colisões apenas com danos materiais caiu de 222 para 54.

Segundo o estudo, foi registrada ainda queda de 35% no número de acidentes com vítimas feridas que reduziu de 115 para 75. No que se refere a acidentes fatais considerando esse modal a redução foi de 25%. A diminuição dos índices é reflexo da política desenvolvida pela Prefeitura de Fortaleza, com apoio da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global, que consiste na priorização do transporte público, capacitação e reciclagem dos motoristas, campanhas educativas e fiscalização efetiva.

“Cerca de um milhão de pessoas que utilizam ônibus diariamente vêm sendo priorizadas por medidas que garantem a segurança e ainda reduz o tempo de percurso nas viagens dos coletivos. A implantação de faixas exclusivas, por exemplo, não só aumenta a velocidade operacional como reduz os conflitos com os demais veículos”, explica o vice-presidente da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), Antônio Ferreira.

Hoje, Fortaleza conta com 111,4 km de faixas exclusivas de ônibus e o principal objetivo deste sistema é priorizar o transporte público, proporcionando diversas vantagens aos usuários, como o aumento da velocidade operacional, previsibilidade do tempo de viagem, redução no consumo de combustíveis e de emissão de gases poluentes.

Outra iniciativa que tem contribuído para a redução de acidentes é a adesivagem de ponto cego para alertar pedestres, ciclistas e motociclistas sobre a visibilidade no veículo. Esses adesivos ajudam as pessoas a se posicionar melhor e facilita a compreensão sobre a visibilidade dos motoristas de ônibus em pontos específicos no exterior dos coletivos.

Para o gerente de operação e fiscalização da AMC, Disraelli Brasil, a redução também está relacionada com a readequação de velocidade em vias de grande tráfego como a Osório de Paiva e Leste-Oeste. “O excesso de velocidade é um dos principais fatores de risco de acidentes de trânsito. À medida que se readequa o limite máximo, o condutor tem mais chance de reação a imprevistos que possam surgir”, explica.

Publicado em Mobilidade

Em atendimento à solicitação de alunos e professores da Escola de Ensino Fundamental Ademir Martins, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) implantará um novo semáforo no cruzamento da Av. Francisco Sá com Rua Irapuã, na Barra do Ceará. O equipamento começa a operar neste sábado (27/07) e contará com estágio exclusivo de pedestres para aumentar a segurança durante a travessia.

O semáforo será instalado após a realização de estudo técnico que analisou o fluxo de veículos e pedestres, além dos riscos de acidentes. Ao longo do ano passado foram registradas três colisões com vítimas neste local. Com essa implantação, Fortaleza passa a dispôr de 941 cruzamentos semaforizados.

Parangaba

Desde a última quarta-feira (24/07), os transeuntes podem se deslocar com mais segurança na região da Parangaba. Isso porque a AMC colocou em funcionamento um semáforo exclusivo para pedestres na Rua Eduardo Perdigão, em frente ao Terminal. A medida atende à solicitação dos populares que relataram dificuldade ao realizar a travessia. O equipamento conta com botoeira sonora para auxiliar o deslocamento de deficientes visuais.

 

Publicado em Mobilidade
Trecho de avenida à beira mar e morro gramado ao lado
A interdição acontece a partir desta segunda-feira (29/07) na pista sul (sentido Centro/Porto do Mucuripe)

Para dar continuidade às obras de requalificação viária na Av. Vicente de Castro, a Prefeitura de Fortaleza realizará, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), um bloqueio parcial no trecho compreendido entre a Av. Beira Mar e a Rua Benedito Macêdo. A interdição acontece a partir desta segunda-feira (29/07) na pista sul (sentido Centro/Porto do Mucuripe). Em virtude do bloqueio, os motoristas devem circular na pista contrária (sentido Porto do Mucuripe/Centro), que passará a operar como mão dupla. Não haverá desvio e os agentes darão suporte operacional à intervenção.

A medida é necessária para o início das obras de drenagem e substituição do pavimento asfáltico pelo piso intertravado, seguindo o mesmo padrão de requalificação da Av. Beira Mar.

De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf), responsável pela obra, a escolha do novo pavimento visa facilitar o escoamento da água, melhorar a sensação térmica da via, além de garantir mais acessibilidade com a instalação de piso tátil, rampas e passagens elevadas para pedestre. A avenida também passará a contar com sistema de drenagem, novas calçadas, paisagismo e ciclovia. A intervenção terá duração de cerca de 60 dias.

Outras vias dos Corredores Turísticos

Em paralelo à obra da Av. Vicente de Castro, mais duas vias pertencentes aos Corredores Turísticos também estão recebendo obras de requalificação de passeios, com calçadas padronizadas, piso intertravado, acessibilidade, paisagismo e ciclofaixas, como é o caso das ruas Adolfo Caminha, na Praia de Iracema, e João Moreira, no Centro.

Com duração de aproximadamente oito meses, as obras estão orçadas em R$ 9,8 milhões e têm como objetivo fazer a ligação entre os principais corredores comerciais e turísticos da Cidade, priorizando o pedestre.

Publicado em Infraestrutura
A partir desta terça-feira (16/07), um novo semáforo começa a funcionar no cruzamento da Av. Eduardo Girão com Rua Ministro Joaquim Bastos, no Bairro de Fátima. A medida atende à solicitação da comunidade e objetiva reduzir colisões, garantindo mais segurança a condutores e pedestres que circulam pelo trecho.
 
A intervenção também inclui alteração de circulação, conforme prevê o projeto da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). O motorista que trafega pela Av. Eduardo Girão (sentido rodoviária/rotatória) não poderá dobrar à esquerda na Rua Ministro Joaquim Bastos. A opção é dobrar à direita na Rua Luciano Magalhães, à esquerda na Rua Bartolomeu de Gusmão e à esquerda novamente na Rua François Teles de Menezes. Já quem segue no sentido contrário da Av. Eduardo Girão (rotatória/rodoviária) só deverá seguir em frente, não sendo permitido realizar nenhum tipo de conversão.
 
Confira aqui o mapa com o desvio. 
 
Outra mudança aprovada pelo órgão é a inversão de sentido da Rua Ministro Joaquim Bastos no trecho compreendido entre a Av. Eduardo Girão e Rua Martinho Rodrigues. O fluxo oriundo da Rua Ministro Joaquim Bastos passa somente a chegar na Av. Eduardo Girão, concentrado, portanto, no sentido oeste-leste. Agentes do órgão darão suporte operacional à implantação durante os primeiros dias até que haja adaptação dos condutores. 
 
O novo semáforo terá tecnologia que possibilita comunicação direta com a central do Controle de Tráfego em Área de Fortaleza (CTAFOR), permitindo a detecção de falhas de forma imediata e acelera o tempo dos serviços de manutenção. Outro benefício é que os tempos desses aparelhos são otimizados em tempo real, variando de acordo com o fluxo veicular contabilizado pelos laços detectores instalados no asfalto. Desta maneira, as vias de maior fluxo são priorizadas, sendo atribuído maior tempo de verde para elas. Com essa implantação, Fortaleza passa a contar com 940 equipamentos.
Publicado em Mobilidade
Avenida com carros e motos passando e placa de velocidade máximo 50km/h
Conforme a OMS, a readequação da velocidade de 60 para 50 km/h aumenta em dez vezes a chance da pessoa atropelada sobreviver

Após as intervenções de segurança viária implementadas pela Prefeitura de Fortaleza na Avenida Osório de Paiva, o número de acidentes com vítima reduziu 32,8%, passando de 58 ocorrências para 39, conforme levantamento realizado pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). Em consonância com esse resultado, que considerou o trecho compreendido entre as vias Gomes Brasil e Luiz Vieira, a estatística de atropelamentos também diminuiu 28,6%, caindo de sete para cinco.

O método da pesquisa visou isolar o efeito das medidas implantadas na referida avenida e analisou uma amostra de seis vias com características similares, mas que não receberam as intervenções. Utilizou-se para fins de comparação o quantitativo de acidentes registrados antes e depois da execução do projeto, desenvolvido pelo órgão de trânsito em parceria com a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP) e a Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária.

De acordo com o superintendente da AMC, Arcelino Lima, a redução é reflexo da política de segurança viária adotada em Fortaleza e também está incorporada à mudança de comportamento dos usuários. As vias com maior taxa de acidentalidade, como a Av. Osório de Paiva, por exemplo, que já chegou a registrar 129 óbitos em dez anos, estão sendo priorizadas. “Ao criarmos condições seguras de deslocamento, investindo na infraestrutura viária com a melhoria da sinalização vertical, horizontal e semafórica, além de um novo limite de velocidade, estamos incentivando um maior respeito dos condutores e pedestres”, reforça.

Intervenções

Conhecida pela alta taxa de acidentes, sendo a maior parte das vítimas pedestres e ciclistas, a Av. Osório de Paiva recebe, desde maio de 2018, um pacote de intervenções viárias para garantir a segurança dos transeuntes. Já foram instalados seis novos semáforos: um para pedestres em frente ao Terminal do Siqueira e outros cinco no cruzamento da Av. Osório de Paiva com as ruas Afrânio Peixoto, Napoleão Quezado, Dom Henrique, Leão do Norte e Leblon Maia. Foi implantado ainda um estágio para pedestres nos equipamentos existentes no cruzamento da Av. Osório de Paiva com Raimundo Neri e Av. Osório de Paiva com Rua Luiz Vieira, locais onde as conversões à esquerda foram proibidas.

Além da rede semafórica, canteiros centrais foram readequados e a via recebeu uma nova sinalização que indica o limite máximo de 50 km/h para o tráfego de veículos. Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), a readequação da velocidade de 60 para 50 km/h aumenta em dez vezes a chance da pessoa atropelada sobreviver. O excesso de velocidade é um dos principais fatores de risco de acidentes de trânsito.

A segunda etapa da intervenção deve acontecer a partir do mês de julho e compreende o trecho estadual, que vai da Rua Luiz Vieira até o Anel Viário. A expectativa é continuar reduzindo o número de vítimas no trânsito a exemplo do que vem acontecendo nos últimos anos. Em 2018, foram registrados 226 óbitos em Fortaleza, 40% a menos quando comparado a 2014.

Leste-Oeste

A Av. Presidente Castelo Branco (Leste-Oeste) foi a primeira via contemplada com a readequação da velocidade de 50 km/h. Os primeiros resultados demonstram que o número de atropelamentos reduziu em 63% e houve uma significativa diminuição de 54% no total de acidentes com vítima que caiu de 52 para 24.

Publicado em Mobilidade

A partir desta quarta-feira (19/06), condutores que trafegam pela Rua César Fonseca, no bairro Papicu, devem redobrar a atenção ao circular pelo trecho. A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), está iniciando o reordenamento da circulação viária cujo objetivo é melhorar a acessibilidade e facilitar os deslocamentos, criando novas opções de rota para os motoristas, além de possibilitar um ir e vir mais seguro aos ciclistas. Agentes e operadores de trânsito controlam o tráfego durante a intervenção, que deve ser concluída até o final deste mês.

Mapa da nova circulação viária no Papicu

A principal medida é a implantação da “mão inglesa” na Rua César Fonseca, que teve o sentido das pistas invertido no trecho compreendido entre a Av. Santos Dumont e a Rua Desembargador Lauro Nogueira. Em virtude da mudança, os pedestres precisam olhar atentamente para o lado oposto antes de atravessar a via.

Conforme a sinalização vertical instalada no local, o motorista que vem pela Av. Santos Dumont e deseja seguir em direção à Rua Desembargador Lauro Nogueira deve continuar o trajeto normalmente pelo túnel e em seguida se dirigir para a pista oeste (esquerda). Já quem sai da Rua Desembargador Lauro Nogueira com destino à Av. Santos Dumont deve utilizar a pista leste (direita), acessando bairros como Cidade 2000 e Praia do Futuro.

“Antes da medida, a opção para os veículos que saíam do shopping Rio Mar e desejavam se deslocar para esses bairros era seguir pela Rua Desembargador Lauro Nogueira e dobrar à esquerda na Rua Almeida Prado. Com as recentes intervenções, esse movimento foi facilitado, podendo ser feito também pela Rua César Fonseca", reforça o gerente de Operação e Fiscalização da AMC, Disraelli Brasil.

Infraestrutura Cicloviária

Como parte do projeto, executado em parceria com a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), está prevista ainda a implantação de uma ciclofaixa bidirecional que vai interligar a ciclofaixa da Av. Santos Dumont à da Rua Desembargador Lauro Nogueira, aumentando a segurança dos usuários de bicicleta.

Publicado em Mobilidade