AMC
As ações incluem implantação de seis novos semáforos, readequação de calçadas e nova sinalização

Com o intuito de garantir um deslocamento seguro para quem utiliza a Av. Osório de Paiva, a Prefeitura de Fortaleza continua implantando um conjunto de ações de segurança viária ao longo da via. A medida integra um pacote de intervenções viárias que é executado para reduzir o número de mortes e resguardar a integridade dos pedestres, permitindo maior segurança durante as travessias. A Av. Osório de Paiva é conhecida pelo alto índice de acidentalidade tendo sido registrado um total de 129 óbitos nos últimos dez anos.

As ações incluem implantação de seis novos semáforos, readequação de calçadas e nova sinalização indicando o limite máximo de velocidade para 50 km/h para o tráfego de veículos. O início da instalação das placas de velocidade começa nesta quinta-feira (30/08), com previsão de conclusão de toda a sinalização para terceira semana de setembro. O trecho contemplado neste primeiro momento vai da Av. Gomes Brasil até a Perimetral.

Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), a readequação da velocidade de 60 para 50 km/h aumenta em dez vezes a chance da pessoa atropelada sobreviver. Dados recentes divulgados pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) reforçam o impacto desta iniciativa na preservação das vidas. Exemplo disso é que na Av. Leste-Oeste o número de atropelamentos caiu 63% e o quantitativo de acidentes com vítima reduziu 54% após a mudança.

Embora os agentes de trânsito atuem na área para um trabalho de orientação, os condutores terão um período educativo de no mínimo seis meses para se adaptarem à nova regra. Quem exceder a velocidade de 60 km/h, entretanto, continuará passivo de fiscalização.

Intervenções viárias
Considerada uma das vias onde mais acontece acidentes fatais, a Av. Osório de Paiva vem recebendo desde maio deste ano um pacote de intervenções viárias para garantir a segurança de condutores e pedestres. Já foram instalados seis novos semáforos: um para pedestres em frente ao Terminal do Siqueira e os outros no cruzamento da Av. Osório de Paiva com as ruas Afrânio Peixoto, Napoleão Quezado, Dom Henrique, Leblon Maia e Leão do Norte. Foi implantado ainda estágio para pedestres nos equipamentos existentes no cruzamento da Av. Osório de Paiva com Raimundo Neri e Av. Osório de Paiva com Rua Luiz Vieira, locais onde as conversões à esquerda foram proibidas.

Os trabalhos continuam e estão previstas ainda ações de melhoria de calçadas e revitalização da sinalização vertical e horizontal. A expectativa é continuar reduzindo o número de vítimas no trânsito a exemplo do que vem acontecendo nos últimos anos. Em 2017, foram registrados 256 óbitos na cidade, 9% a menos quando comparado a 2016.

Publicado em Mobilidade

criança brincando
Durante 15 dias, quem passar pelo local também vai contar com atividades culturais, educativas, prestação de serviços públicos, além de uma nova área de convívio para a comunidade local e também turistas
A Prefeitura de Fortaleza iniciou, neste sábado (04/08), a segunda experiência do projeto Cidade da Gente, desta vez, na rua Almirante Jaceguai, trecho entre as avenidas Monsenhor Tabosa e Almirante Barroso, região do entorno do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. O projeto, que já foi realizado na Cidade 2000 em setembro do ano passado, busca mostrar as múltiplas possibilidades de uso dos espaços públicos das ruas como forma de gerar sociabilização, adensamento urbano, além de reordenamento de espaços, promovendo mais segurança viária.

“Desenvolvemos aqui um desenho urbano que permitisse que as pessoas ocupassem a área. Aumentamos as calçadas usando tinta, jarros e com uma proposta estética que encantasse as pessoas. Usamos as corres das fachadas que já existiam para projetar as cores no pavimento, com mobiliários urbanos removíveis para possibilitar que os espaços das ruas pudessem ser utilizados e priorizassem os pedestres”, afirmou secretário executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Saboia.

Aproximadamente 300 metros da rua Almirante Jaceguai ganham numa nova cara, bem mais acessível a pedestres, ciclistas e portadores de necessidades especiais com o uso de tinta de fácil remoção, cones, jarros de plantas, bancos e outros mobiliários de baixo custo.

Durante 15 dias, quem passar pelo local também vai contar com atividades culturais, educativas, prestação de serviços públicos, além de uma nova área de convívio para a comunidade local e também turistas.

Skye Duncan, diretora da Iniciativa Global de Desenho para Cidades da National Association of City Transportation Officials, lembrou que iniciativas como essa trazem resultados concretos para redução de acidente no trânsito. “ Quando fazemos algum tipo de intervenção simples desse tipo nas ruas elas possibilitam que as pessoas ganhem mais espaço de socialização, mas também melhor reordenamento do trânsito, com melhor sinalização e com isso, redução de velocidade. Muda o humor das pessoas, trazendo mais respeito no trânsito e mais segurança viária com a melhoria da utilização dos espaços públicos”, declarou.

Frequentadora da região, a estudante Anna Vitória Alves (16), contou o que achou da novidade. “Achei fascinante. Muito legal, funcional e divertidas as cores. Venho sempre na área do Dragão e agora o espaço ficou a cara de todos, bem dividido, acolhendo bem a todos. Ações como essa trazem as pessoas paras as ruas, promovem interação e sentimento de pertença”, disse.

Durante os 15 dias do projeto, um totem eletrônico disponibilizará formulário para que qualquer pessoa possa avaliar a intervenção. Através do feedback da população será possível manter a ação, implementar melhorias, ou retornar a antiga utilização da via.

Prévia da área de trânsito calmo da Praia de Iracema

O novo desenho urbano implantando temporariamente na rua Almirante Jaceguai antecipa parte do projeto da área de trânsito calmo anunciada pelo prefeito Roberto Cláudio para a Praia de Iracema no início deste ano. A ideia é que a comunidade conheça a intervenção e participe das discussões sobre o novo desenho urbano para área, que oferece mais condições de segurança para os usuários mais vulneráveis das ruas, além de garantir mais espaço para o lazer e convívio urbano. A opinião dos moradores registradas através do totem e de pesquisas durante o projeto serão incluídas na intervenção final da área de trânsito calmo.

Todas as ações são realizadas com apoio da "Iniciativa Global para o Desenho de Cidades’ da National Association of City Transportation Officials" (NACTO, na sigla em inglês) parceira da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global, que desde 2015 apoia a política da Prefeitura de Fortaleza.

Publicado em Fortaleza
Fortaleza já registra conquistas efetivas na política de segurança viária implementada pela Prefeitura. Os dados de uma pesquisa realizada por meio de parceria entre a Universidade Federal do Ceará (UFC) e a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) revelam que o projeto “Esquina Segura” está alcançando o objetivo de salvar vidas. Implantado em março de 2017, o projeto fez reduzir em 61% o número de acidentes com vítima nos locais onde houve a intervenção, garantindo mais segurança aos condutores e pedestres que se deslocam diariamente pela Cidade.
 
Com relação ao número de acidentes gerais, a pesquisa também apontou queda de 53% no número de ocorrências. A análise considerou uma amostra de 112 esquinas contempladas pelo projeto, desde o ano de 2017, e uma amostra de igual tamanho de esquinas com características similares e que não receberam intervenções da operação “Esquina Segura”, das quais compõe o grupo de comparação do estudo.
 
O método visou isolar o efeito da “Esquina Segura”, que teve sua eficiência comprovada estatisticamente. “Estamos muito satisfeitos com a evolução do projeto e os seus resultados na política de segurança viária porque essa é uma orientação do prefeito Roberto Cláudio para que todas as nossas ações tenham sempre embasamento científico, o que já tem produzido frutos positivos e reforça nossa meta em aperfeiçoar cada vez mais as intervenções de segurança viária, tendo como base a análise aprofundada dos dados. O objetivo final é prevenir os acidentes de trânsito, principalmente aqueles que resultam em mortos e feridos”, explica o secretário-executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Saboia.
 
A maior variação percebida foi nos cruzamentos das ruas 24 de Maio X Meton de Alencar, no Centro, cujo número de acidentes com vítima caiu de seis para zero, e Dr. José Lourenço X Torres Câmera, na Aldeota, onde foi registrada diminuição de sete para um. A medida contempla sinalização nas áreas de esquina e reforço na fiscalização em que os veículos estacionados regularmente são rebocados. Ao todo, 198 esquinas receberam revitalização na sinalização desde o início do projeto.
 
Segundo o superintendente da AMC, Arcelino Lima, é possível observar mudança no comportamento dos condutores. “Além do nosso comprometimento em sinalizar e fiscalizar, os motoristas também estão fazendo a sua parte evitando estacionar irregularmente e dessa forma não prejudicam mais a visibilidade de quem deseja cruzar a via. Pelo que acompanhamos nas ruas e até mesmo considerando a estatística de redução de acidentes, percebemos uma significativa melhoria na postura dos cidadãos. Hoje, as equipes vão a campo e muitas vezes não se deparam mais com a prática de desrespeito à sinalização como ocorria antigamente”, avalia.
Publicado em Mobilidade

Com o intuito de garantir mais segurança à travessia na Av. Borges de Melo, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) vão instalar dois novos semáforos para pedestres ao longo da via. O objetivo é facilitar a travessia e o acesso à estação do Veículo Leve sobre Trilho (VLT). A operação terá início nesta quinta-feira (12/07).

O primeiro equipamento estará localizado na Av. Borges de Melo, no trecho compreendido entre as ruas Tertuliano Sales e Martinho Rodrigues. Um segundo será implantado próximo à sede da Polícia Federal, de modo a facilitar o deslocamento dos cidadãos. Os dois semáforos contarão com sinal sonoro. Com a intervenção, Fortaleza passa a contar com 107 semáforos exclusivos para pedestres.

Além desses equipamentos, está prevista a implantação de três faixas de pedestres nas ruas Eng. Edmundo Almeida Filho, Via Láctea e Bartolomeu de Gusmão. Os agentes de trânsito atuarão nos primeiros dias após a medida, orientando os motoristas e estimulando a atravessar de forma segura.

Solicitação de semáforo
O munícipe que desejar solicitar semáforo deve formalizar o requerimento em uma das centrais de atendimento do órgão: Rua Monteiro Lobato, nº 53, no Bairro de Fátima, Vapt-Vupt de Messejana e Antônio Bezerra, shoppings Rio Mar Fortaleza e Del Paseo.

Publicado em Mobilidade

A partir deste sábado (07/07) até o dia 29 de julho, a Rua Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face (conhecida por ser a continuação da Av. Virgílio Távora) será interditada, entre a Av. Pontes Vieira e a Rua Edmílson Barros de Oliveira, no bairro Dionísio Torres. Agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) darão suporte operacional à intervenção.

O bloqueio total nos dois sentidos será para viabilizar as obras do VLT Parangaba-Mucuripe. Segundo a Secretaria de Insfraestrutura do Estado do Ceará (Seinfra), está prevista a demolição do viaduto ferroviário existente e a construção de um novo.

Desvios no trânsito

- Os motoristas que trafegam na Av. Washington Soares e quiserem acessar a Av. Pontes Vieira devem dobrar à esquerda na Av. Antônio Sales, à direita na Rua Monsenhor Catão, à esquerda na Rua Beni de Carvalho, à esquerda na Av. Virgílio Távora e à direita na Av. Pontes Vieira.

- Os condutores que já se encontram na Rua Israel Bezerra e desejam acessar a Av. Pontes Vieira devem seguir até a Via expressa, entrar à direita na alça do viaduto da Av. Antônio Sales, à direita na Rua Monsenhor Catão, à esquerda na Rua Beni de Carvalho, à esquerda na Av. Virgílio Távora e à direita na Av. Pontes Vieira.

- Quem segue na Av. Pontes Vieira com destino à Av. Engenheiro Santana Júnior deve entrar à esquerda na Av. Virgílio Távora e à direita na Av. Antônio Sales. 

- Quem trafega na Av. Virgílio Távora (sentido praia/sertão) em direção à Av. Eng. Santana Júnior não poderá mais utilizar provisoriamente a Rua Santa Terezinha do Menino Jesus e da Sagrada Face. A opção é dobrar à direita na Rua Prof. Francisco Gonçalves, à direita na Rua Cel. Linhares e à direita novamente na Av. Antônio Sales.

Publicado em Mobilidade
Avenida Osório de Paiva
Projeto segue exemplo implantado na Av. Leste-Oeste

No intuito de garantir um deslocamento seguro para quem utiliza a Av. Osório de Paiva, a Prefeitura de Fortaleza dá início a um pacote de intervenções de segurança viária que pretende reduzir o número de mortes e pessoas feridas ao longo da avenida. Nos últimos dez anos, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) registrou 129 mortes no local, sendo que mais de 50% eram pedestres e ciclistas, usuários de maior vulnerabilidade.

Considerada a via urbana municipal com maior registro de acidentes fatais da cidade, a Av. Osório de Paiva terá a sinalização toda revitalizada com ciclofaixa, renovação da faixa exclusiva de ônibus, adequação da velocidade, readequação de retornos, rampas de acessibilidade em determinadas calçadas e implantação de semáforos. Neste primeiro momento, as intervenções são realizadas no perímetro municipal que vai desde a Rua Gomes Brasil até a Perimetral.

Começou a funcionar um novo semáforo para pedestres em frente ao Terminal do Siqueira. A medida vai possibilitar as pessoas uma travessia com mais segurança e ainda disciplinar a entrada e saída dos ônibus. Além do equipamento, os semáforos existentes no cruzamento da Av. Luiz Vieira X Av. Osório de Paiva e Rua Raimundo Neri X Av. Osório de Paiva vão ser contemplados com tempo para pedestres. Ao trafegar nestes cruzamentos, quem vem na Av. Osório de Paiva não poderá mais dobrar à esquerda, devendo fazer um laço de quadra.

Os ciclistas também estão sendo priorizados no projeto. Encontra-se em processo de execução uma ciclofaixa situada junto ao canteiro central em ambos os sentidos da Av. Osório de Paiva no trecho compreendido entre a Rua Arruda Câmara e Av. Luiz Vieira. Posteriormente, será interligada à ciclovia já existente. “Trabalhamos com a orientação do prefeito Roberto Cláudio de que é prioridade a prevenção de mortes e ferimentos no trânsito e, por isso estamos realizando essa intervenção na via que mais registra acidentes em Fortaleza”, pondera o superintendente da AMC, Arcelino Lima.

Projeto segue exemplo implantado na Av. Leste-Oeste

As alterações em curso na Avenida Osório de Paiva seguem o padrão das mudanças implantadas na Avenida Presidente Castelo Branco (Leste-Oeste), com foco na segurança viária, principalmente dos usuários mais vulneráveis nas ruas: os pedestres e ciclistas. Desde a implantação do projeto- piloto, o número de chamados dos serviços de emergência da AMC caiu 44,7% considerando o período de fevereiro a maio deste ano, em comparação com a média dos registros nos últimos três anos.

A intervenção conta com apoio da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global e seus parceiros, como a World Resources Institute (WRI) Brasil. “Essa é uma intervenção com vários elementos, de desenho das ruas, espaço melhor definidos para pedestres, ciclistas, transporte público e veículos particulares. Nossa expectativa é que as mudanças tragam uma queda significativa nas mortes e ferimentos na Osório de Paiva, assim como temos observado na Leste-Oeste” explica Dante Rosado, coordenador da Iniciativa Bloomberg em Fortaleza.

Publicado em Mobilidade
Dando continuidade à programação do Maio Amarelo, a Prefeitura de Fortaleza realiza nesta terça-feira (15/05) ações educativas com foco nos motociclistas e pedestres, que são as principais vítimas de acidentes de trânsito fatais. As atividades desenvolvidas pela Gerência de Educação da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) objetivam conscientizá-los sobre um tráfego mais seguro.
 
No período da manhã, a partir de 8h30, acontecerá mais uma edição do projeto “Motociclista Prudente: quem é consciente não se envolve em acidente” na Praça das Flores. Educadores de trânsito farão abordagens, orientando condutores de motocicletas a utilizarem o capacete devidamente afivelado e equipamentos de segurança, além de adotar um comportamento preventivo e seguir às normas de sinalização viária.
 
À tarde, por volta de 16h, será a vez dos pedestres mostrarem que têm prioridade no trânsito da cidade. No intuito de chamar a atenção de condutores de veículos para o respeito ao pedestre, estão previstas intervenções com um tapete vermelho em que os transeuntes serão convidados a fazerem uma travessia segura na faixa. A mobilização acontecerá na Rua Barbosa de Freitas, ao lado do Shopping Del Paseo.
 
Dados de acidentes
 
Segundo o Relatório Anual de Acidentes de Trânsito, embora tenha havido uma redução significativa no número de mortes, motociclistas ainda correspondem a 50% do total de óbitos coletados em 2017, seguido por pedestres que representam 37%.
 
História do Maio Amarelo
 
O movimento teve início por iniciativa do Observatório Nacional de Segurança Viária e, desde então, vem ganhando adeptos não só no Brasil, mas também em outros países. Assim como o “Outubro Rosa” e o “Novembro Azul”, que tratam dos temas câncer de mama e próstata, o “Maio Amarelo” procura estimular ações voltadas à conscientização, ao amplo debate das responsabilidades e à avaliação de riscos sobre o comportamento de cada cidadão, dentro de seus deslocamentos diários no trânsito. A Prefeitura de Fortaleza é signatária do movimento desde 2015. E, a partir de 2017, começou a organizar ações de educação, mobilização, além de implementar infraestrutura de segurança em pontos estratégicos para prevenir acidentes de trânsito, principalmente com mortos e feridos.
Publicado em Mobilidade
prefeito roberto claudio caminha pela obra do IJF2
Roberto Cláudio esteve nas obras do IJF2 e explicou que o hospital será entregue por etapas

Na manhã deste sábado (28/04), o prefeito Roberto Cláudio visitou três intervenções municipais que devem ser entregues no segundo semestre de 2018. O gestor esteve no canteiro de obras do IJF2, dos túneis da Via Expressa e do restauro do Teatro São José. “Este foi um sábado produtivo. Todas as obras visitadas estão dentro do prazo e, quando inauguradas, ofertarão novas oportunidades de desenvolvimento e, também, de qualificação de serviços na Cidade”, afirmou o Prefeito.

As visitas foram iniciadas nos túneis da Via Expressa. Os trabalhos seguem em ritmo acelerado e a expectativa é que o primeiro túnel, que cruza o trecho da linha férrea do VLT do Governo do Estado, esteja finalizado no início do segundo semestre deste ano, já com liberação do trânsito. O segundo, no cruzamento da Via Expressa com Alberto Sá, está previsto para o início de 2019.

Logo após, Roberto Cláudio esteve no canteiro de obras do IJF2, que segue um cronograma de etapas, como explicou o Gestor: "vamos entregar no começo do segundo semestre os três primeiros andares. Essa primeira etapa envolve enfermaria, ressonância, hemodinâmica e novo centro cirúrgico com nove salas. Só aí, serão mais de 140 novos leitos para podermos definitivamente resolver um problema que há mais de 20 anos é muito presente no IJF, que são os leitos de corredor”, completou.

A restauração do Teatro São José foi a última intervenção visitada pela comitiva municipal. Em fase de finalização, a requalificação do espaço cultural de valor histórico para a Cidade tem como objetivo promover mais acesso cultural a fortalezenses, além de desenvolver a reocupação do Centro e o fortalecimento da região como um polo de cultura, lazer e entretenimento.

Manuela Nogueira, secretária da Infraestrutura, lembrou que a Prefeitura vem mantendo o compromisso de entrega das obras dentro do prazos estabelecidos, citando que as obras inspecionadas nesse sábado trarão benefícios diretos aos fortalezenses em áreas sensíveis a todos.

Publicado em Infraestrutura
Esquina
Projeto consiste em renovar a sinalização horizontal nas áreas de esquina que têm registrado alto índice de acidentes

Um novo levantamento realizado pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) mostra que o projeto Esquina Segura está alcançando o seu objetivo: salvar vidas. Exemplo disso é que o número de acidentes com vítima teve redução de, em média, 57% nos locais contemplados com a intervenção, garantindo mais segurança aos condutores e pedestres que se deslocam diariamente pela cidade.

Segundo dados do órgão de trânsito, numa comparação mais abrangente e robusta, o estudo indicou uma redução de mais da metade de acidentes com vítima em análise realizada considerando uma amostra de 55 esquinas contempladas pelo projeto. Em consonância com esse resultado, o quantitativo de acidentes gerais também diminuiu em 30%.

“O nosso esforço em sinalizar os cruzamentos e fiscalizá-los tem promovido uma mudança de cultura nos condutores e respeito às normas de circulação viária. Essas áreas de esquina estão mais livres e permitem que o motorista tenha uma melhor visibilidade ao cruzar a via, evitando riscos de acidentes”, avalia o superintendente da AMC, Arcelino Lima.

A análise considerou grupos de comparação visando a isolar o efeito da “Esquina Segura”, que teve sua eficiência comprovada estatisticamente. O período de análise de dados para cada interseção foi de nove a seis meses após a implantação do projeto e o igual período do ano anterior.

A maior variação percebida foi no cruzamento das ruas Amadeu Furtado e Gustavo Sampaio, na Aldeota. Comparando os meses de abril a dezembro de 2016 e 2017, esse cruzamento teve redução de nove acidentes com vítima. De acordo com Luiz Alberto Saboia, secretário-executivo de Conservação e Serviços Públicos, esse é mais um esforço da política de segurança viária da Prefeitura de Fortaleza para garantir aos usuários uma visibilidade adequada em áreas de esquina e consequentemente uma travessia segura.

“Estamos avançando ao implantar uma tolerância zero para quem comete esse tipo de irregularidade, que compromete a visibilidade do motorista e oferece graves riscos. A tendência é que o quantitativo de acidentes continue reduzindo e cruzamentos com alta taxa de acidentalidade viária se tornem mais seguros”, pontua o gestor.

Esquina Segura
“Esquina Segura” é uma das medidas anunciadas pelo prefeito Roberto Cláudio para um trânsito mais seguro. O projeto, que tem apoio da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global, consiste em renovar a sinalização horizontal nas áreas de esquina que têm registrado alto índice de acidentes com marcas de canalização e tachões, além de reforço na fiscalização. Desde o início da operação, que começou em março do ano passado, 188 esquinas já foram sinalizadas. Uma média de 280 veículos são rebocados mensalmente.

Publicado em Mobilidade

Após notificar os proprietários de veículos abandonados nas vias públicas para a retirada dos mesmos, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) iniciará, nesta segunda-feira (16/04), o procedimento de remoção dos carros e motocicletas que ainda permanecerem nas ruas e avenidas. O objetivo da medida é a desobstrução viária, oferecendo mais mobilidade e segurança para a população.

De acordo com a Lei nº 10.677/2018, publicada no Diário Oficial do Município do dia 06 de março, os veículos automotores, elétricos, articulados, reboques e semirreboques podem ser removidos quando estiverem estacionados em logradouros públicos a mais de cinco dias, sem uma das placas de identificação ou quando apresentarem qualquer sinal de abandono:

- evidente estado de decomposição de sua carroceria e de suas partes removíveis;

- mau estado de conservação;

- vidro quebrado ou avarias nas portas que permita acesso de pessoas sem obstrução.

Ao ser recolhido, o veículo será levado para o depósito do órgão, onde só poderá ser liberado mediante pagamento das despesas de remoção e estadia, bem como outros encargos já previstos. Decorrido o prazo de 60 dias, contados a partir da remoção do veículo, o mesmo irá a leilão.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) não prevê multa para os casos de abandono, exceto quando o veículo estiver cometendo infração, ou seja, estacionado em local proibido. Os usuários que desejarem denunciar veículos nestas condições devem entrar em contato com o órgão, formalizando processo em uma das centrais de atendimento ou por meio do aplicativo “AMC Móvel”. As operações serão contínuas e devem acontecer diariamente em todas as áreas da Cidade.

Na opinião do superintendente da AMC, Arcelino Lima, os veículos abandonados possuem o potencial de causar sérios problemas à saúde, tendo em vista que costumam acumular sujeira, contribuindo para a proliferação de mosquitos.“É imprescindível contar com o apoio da população para nos ajudar a mapear esses locais”, explica.

 

Publicado em Mobilidade