carros andando pela Avenida Dom Luís
A Av. Dom Luís concentra um dos maiores índices de viagens por dia com o tráfego de 44 mil veículos
Como parte do programa de segurança viária desenvolvido pela Prefeitura de Fortaleza, a velocidade máxima na Av. Dom Luís será readequada de 60 para 50 km/h em toda a sua extensão, desde a Rua Frei Mansueto até a Rua Tibúrcio Cavalcante. A sinalização será concluída nesta quinta-feira (28/01) com uma ação educativa que vai incentivar o respeito ao pedestre, considerado um dos usuários mais frágeis no trânsito.
 
À medida que as placas forem instaladas, educadores e agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) farão um trabalho de conscientização nos principais cruzamentos. Faixas informativas indicarão o cumprimento ao novo limite e, sobretudo, à prioridade do pedestre durante a travessia. "A velocidade é o principal fator de risco de acidentes graves e atropelamentos. Ao readequá-la, estaremos garantindo um ir e vir mais seguro a quem se desloca a pé e está mais exposto na via", enfatiza Juliana Coelho, superintendente do órgão.
 
Juliana Coelho, superintendente da AMC, justifica a intervenção:
 
De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a readequação da velocidade de 60 para 50 km/h aumenta em dez vezes a chance de uma pessoa atropelada sobreviver. Conforme a instituição, a velocidade elevada provoca um efeito de afunilamento no campo visual do condutor, dificultando a percepção de pedestres e outros obstáculos nas ruas.
 
A exemplo de outras vias que já operam com 50 km/h, os condutores terão até seis meses para se adaptarem à mudança. A previsão é que sejam autuados somente após esse período. “Enquanto isso, continuaremos monitorando o comportamento do fluxo, reforçando as sinalizações necessárias e fiscalizando demais condutas inadequadas, como, por exemplo, deixar de dar preferência de passagem ao pedestre”, esclarece.
 
A Av. Dom Luís concentra um dos maiores índices de viagens por dia com o tráfego de 44 mil veículos. De 2015 a 2019 foram registrados 482 acidentes na avenida, sendo 150 com feridos e três fatais, além de 20 atropelamentos, conforme levantamento da AMC. Há cerca de uma semana, a médica cardiologista Lúcia Belém morreu no cruzamento com a Rua Cel. Jucá após tentar atravessar pela faixa de pedestres quando foi atingida por uma Range Rover Evoque.
 
Pesquisa
 
Segundo pesquisa realizada pelo órgão de trânsito, disponibilizada no Relatório Anual de Segurança Viária, 18% dos veículos excederam a velocidade em Fortaleza no ano de 2020. É a infração mais cometida pelos cearenses. O desrespeito é ainda maior quando o usuário é motociclista. Um a cada quatro motociclistas desrespeita o limite de velocidade.
 
Na Capital, a medida começou a ser adotada pela Prefeitura em fevereiro de 2018, na Av. Presidente Castelo Branco (Av. Leste-Oeste). Com a implantação, houve redução de 40,60% no quantitativo de atropelamentos e de 20,2% no índice de acidentes com vítima. Em relação a acidentes envolvendo ciclistas, que também são usuários vulneráveis, a queda foi de 23,9%. Já a estatística de acidentes fatais reduziu 34,2%.
 
Infrações
 
As multas por excesso de velocidade variam de infração média a gravíssima: até 20% a mais do que o limite estabelecido, a infração aplicada ao condutor do veículo é média (quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação) e multa no valor de R$ 130,16.
 
De 20% a 50% acima do limite permitido na via a infração é grave (cinco pontos), com valor de R$ 195,23; para velocidade superior a 50% do limite estabelecido, a infração é gravíssima (sete pontos), além de multa de R$ 880,41, apreensão da carteira de habilitação e suspensão do direito de dirigir.
 
Publicado em Mobilidade

A partir desta quinta-feira (21/01), começa a funcionar um novo semáforo veicular com tempo exclusivo para pedestres na Av. Alberto Nepomuceno com a Rua Interna (alça do viaduto da Av. Leste-Oeste), no Centro. A medida integra o programa de segurança viária, desenvolvido pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), responsável por reduzir pela metade a taxa de mortalidade no trânsito. 

O objetivo é preservar vidas bem como disciplinar a circulação no local, possibilitando um ir e vir mais seguro. "Nesta região, o uso do solo é destinado a comércios e serviços que atraem grande fluxo de pessoas e veículos. Por isso, temos o dever de garantir que o trânsito esteja ordenado para que todos possam se deslocar com segurança e evitar acidentes", explica a superintendente do órgão, Juliana Coelho.  

De acordo com o estudo técnico para analisar a instalação do equipamento, a implantação se justificou principalmente pelos conflitos viários existentes e alta demanda de transeuntes. Considerou-se também a taxa de acidentalidade nas vias. Nos últimos cinco anos, o cruzamento da Av. Aberto Nepomuceno com a Rua Interna registrou 24 acidentes, sendo três atropelamentos e seis acidentes com vítimas feridas. 

Com essa instalação, Fortaleza passa a operar com 1.045 semáforos. 56% desse total é centralizado, ou seja, otimizado em tempo real de acordo com o fluxo veicular e 44% é convencional, cujas programações são fixas para atender os diversos níveis de tráfego durante o dia.

Publicado em Mobilidade
a foto mostra a avenida leste oeste com carros circulando
Haverá um período educativo de seis meses para adaptação ao novo limite de velocidade (Foto: Marcos Moura)

A Prefeitura de Fortaleza começa a implantar, nesta segunda-feira (25/01), uma nova ciclovia na Av. Presidente Castelo Branco (Leste-Oeste) no trecho compreendido entre a Rua Jacinto Matos e Av. Alberto Nepomuceno. Na mesma data, a velocidade máxima para o tráfego de veículos passa a ser 50 km/h em novo trecho da via, desde a Rua Jacinto Matos até a Av. Dom Manuel. A previsão é que a sinalização seja concluída na primeira semana de fevereiro. 

Desenvolvido pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), o projeto contempla uma ciclovia situada junto ao canteiro central em ambos os sentidos. "Vamos integrar os bairros Jacarecanga, Moura Brasil e Centro, passando pela Areninha do Pirambu, Igreja Santa Edwiges, Marina Park e Mercado Central em um percurso de 2,7 km seguro para os ciclistas", explica o engenheiro do órgão, Gustavo Pinheiro.  

A infraestrutura cicloviária vai se conectar aos 5 km já existentes ao longo da Av. Leste-Oeste e ao Centro por meio da ciclofaixa localizada na Av. Alberto Nepomuceno, no Mercado Central. Segundo o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à rede cicloviária com 49% dos habitantes morando a menos de 300 metros de alguma ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota ou passeio compartilhado.

Após essa intervenção, usuários de bicicleta poderão se deslocar com segurança nos 350 km de malha cicloviária à disposição na cidade. A previsão é implantar na gestão do prefeito José Sarto mais 150 km de infraestrutura, totalizando 500 km ao final de quatro anos.

Gustavo Pinheiro, engenheiro da AMC, explica a intervenção:

Velocidade

A readequação da velocidade na Av. Leste-Oeste, que já opera com 50 km/h entre a Ponte da Barra do Ceará e a Marinha, será prolongada até a Av. Dom Manuel. O resultado da medida foi satisfatório com a redução de 40,60% no quantitativo de atropelamentos e de 20,2% no índice de acidentes com vítima. Em relação a acidentes envolvendo ciclistas, a queda foi de 23,9%. Já a estatística de acidentes fatais reduziu 34,2%.

Será dado um período educativo de seis meses, a partir da conclusão da sinalização, para os motoristas se adaptarem ao novo limite de velocidade. O trabalho contará com a presença dos agentes, orientadores e educadores de trânsito auxiliando condutores e pedestres nos principais cruzamentos. A aplicação de penalidade, entretanto, só terá início após essa fase de educação no trânsito. 

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), readequar a velocidade de 60 para 50 km/h em uma via aumenta em dez vezes a chance de uma pessoa atropelada sobreviver. O excesso de velocidade interfere no campo visual do motorista, dificultando a percepção de pedestres e outros obstáculos nas ruas.

Em Fortaleza, é o principal comportamento de risco cometido.  Conforme pesquisa realizada pelo órgão de trânsito, disponibilizada no Relatório Anual de Segurança Viária, 18% dos veículos excederam a velocidade no ano passado. O desrespeito é ainda maior quando o usuário é motociclista. Um a cada quatro motociclistas desrespeita o limite de velocidade.

“Enquanto poder público, estamos fazendo a nossa parte ao criar condições de deslocamentos mais seguras. A responsabilidade deve ser compartilhada com a sociedade, que deve respeitar a sinalização e dirigir com cuidado e atenção, protegendo a sua vida e a do outro”, finaliza a superitendente da AMC, Juliana Coelho.
Publicado em Mobilidade
Com o objetivo de aproximar os serviços municipais da população, a Prefeitura de Fortaleza lança, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), a Plataforma Vida, ferramenta digital que disponibiliza dados de sinistros de trânsito. Ao acessar o site Central AMC, qualquer cidadão pode ter informações gratuitas sobre os acidentes ocorridos na Cidade, podendo filtrar por período, tipo de veículo, severidade, natureza e bairro.
 
A iniciativa vem sendo desenvolvida pela AMC como evolução do Sistema de Informações em Acidentes de Trânsito (SIAT). A ferramenta pode ser acessada também por smartphones.
 
Além de promover melhor compreensão da problemática de mortes e feridos no trânsito, a Plataforma Vida também visa ao aumento da eficiência na coleta e análise de dados relativos à segurança viária e ao monitoramento de intervenções de engenharia e fiscalização.
 
De acordo com Arcelino Lima, superintendente da AMC, é preciso conhecer o problema de forma criteriosa para nortear as soluções técnicas e comportamentais adequadas. "Mapear e analisar toda a complexidade da ocorrência do acidente nos ajuda a planejar, de forma assertiva, as intervenções de engenharia de tráfego, educação e fiscalização para preservar vidas", esclarece. 
 
Segurança viária: um legado
 
Como resultado das políticas públicas de mobilidade urbana e segurança viária, Fortaleza foi uma das primeiras cidades no mundo a atingir a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) de reduzir pela metade a taxa de mortes no trânsito. 
 
O resultado foi alcançado antes do fim do prazo, que termina no final deste ano. Em 2019, foram registrados 7,4 óbitos por 100 mil habitantes. Em 2010, o índice era de 14,9, o que representa uma diminuição de 50,3% no período. Esse é o principal indicador utilizado pela ONU para comparar o progresso na prevenção de mortes no trânsito entre cidades e países.
 
O número de mortes ainda apresentou redução pelo quinto ano consecutivo e, em 2019, com 197 óbitos, chegou ao menor já registrado desde que os dados passaram a ser sistematizados, em 2000, segundo balanço da AMC. Entre 2015 e 2019, 578 vidas foram salvas no trânsito de Fortaleza.
Publicado em Mobilidade
a foto mostra o canteiro central da avenida desembargador moreira
A avenida ganhou nova pavimentação com piso intertravado, canteiro central e paisagismo

Com o avanço das obras de pavimentação da Av. Desembargador Moreira, as pistas que estavam parcialmente bloqueadas, tiveram tráfego liberado em toda a sua extensão. A Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf) segue com obras na região realizando os serviços de construção de calçadas, ciclovia, urbanização e iluminação. A obra de requalificação viária da Avenida Desembargador Moreira, que está com 85% de execução, corresponde ao trecho entre as avenidas Pontes Vieira e Abolição, deve ser concluída até janeiro de 2021.

Considerada via de conexão da região hoteleira ao aeroporto, a Av. Desembargador Moreira é tida como a principal porta de entrada da cidade para os turistas que desejam conhecer ou se hospedar próximo às praias de Iracema e Beira-Mar. Com as obras, a região passará a contar com nova pavimentação asfáltica, calçadas com piso intertravado, rampas de acessibilidade, nova sinalização, reforma do canteiro central, pavimento em concreto nos pontos de ônibus, nova iluminação e paisagismo. A via ganhará um trecho com amplo e colorido calçadão, priorizando o pedestre e melhorando a utilização dos espaços, já que o mesmo será integrado às novas calçadas da Praça Portugal, na esquina com Dom Luís.

Com orçamento de R$ 11,2 milhões, as obras foram divididas em três trechos, levando em consideração as áreas e necessidades específicas da via, como rede hoteleira, comercial e residencial. Confira as intervenções realizadas em cada trecho:

a foto mostra uma calçada na avenida desembargador moreira
A Desembargador Moreira é considerada via de conexão da região hoteleira ao aeroporto

Trecho 1

A Av. Desembargador Moreira, no trecho entre as avenidas Padre Antônio Tomás e Pontes Vieira, passou por obras de requalificação viária com a retirada do antigo pavimento e implantação de novo asfalto. Houve ainda a reconstrução do canteiro central, reforço na sinalização, instalação de itens de acessibilidade e pavimento em concreto nos pontos de ônibus.

Trecho 2

Neste trecho, entre as avenidas Padre Antônio Tomás e Dom Luís, foi realizada a substituição de todo o asfalto da via por piso intertravado (blocos em concreto) para facilitar o escoamento da água, além de melhorar a sensação térmica da via. A urbanização desta extensão da avenida se conectará ao trecho 3 que também tem pavimento em blocos de concreto.

Trecho 3

Entre as avenidas Dom Luís e Abolição a avenida passou por reforma no pavimento, que passou a ser intertravado, além de reforma do canteiro central. As obras continuam no local com a construção de uma ciclovia e calçadão, em frente à Empório Delitalia. O amplo e colorido calçadão foi inspirado nas ruas de Santiago, no Chile, um convite para o pedestre caminhar e ficar. O local ganhará ainda paisagismo, mobiliários urbanos e nova iluminação. Com a urbanização, a avenida passou a operar em mão única, no sentido sertão/praia, com duas faixas de tráfego. Com a mudança, os veículos poderão acessar as ruas Osvaldo Cruz e Barbosa de Freitas para seguirem no sentido praia/sertão.

Publicado em Infraestrutura
secretária Patrícia Macedo recebendo prêmio das mãos de mulher e sorrindo para a foto
O Prêmio foi entregue à secretária de Relações Internacionais e Federativas de Fortaleza, Patrícia Macêdo, e ao secretário executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luís Alberto Sabóia 

Fortaleza é a primeira cidade do Mundo a receber o Prêmio Internacional Visão Zero para a Liderança Juvenil (International Vision Zero for Youth Leadership Award), concedido pela Iniciativa Visão Zero para Juventude, instituição liderada pelo Centro Nacional para Caminhos Seguros para Escola, dos Estados Unidos, com o apoio da Fundação FIA. A premiação foi anunciada nesta segunda-feira (17/02), em Estocolmo, na Suécia, e Fortaleza foi agraciada por conta das ações de mobilidade urbana.

O Prêmio foi entregue à secretária de Relações Internacionais e Federativas de Fortaleza, Patrícia Macêdo, e ao secretário executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luís Alberto Sabóia, que representaram o prefeito Roberto Claudio em solenidade presidida por Zoleka Mandela, embaixadora Global da Child Health Initiative (Iniciativa Saúde da Criança), neta do ex-presidente Neslon Mandela, da África do Sul.

A entrega ocorreu durante o evento This is my Street, Safe and Healthy Journeys for Children and Youth (“Isto é minha rua, Caminhos Seguros e Saudáveis para Crianças e Jovens”), organizado pela Fundação FIA, em Estocolmo, como pré-evento oficial da 3ª Conferência Internacional Ministerial sobre Segurança Viária.

Entre 2016 e 2018, a cidade de Fortaleza teve uma redução de 20,7% na mortalidade e lesões infantis, em todos os tipos de acidentes de trânsito, incluindo acidentes com pedestres. Em 2020, a Prefeitura de Fortaleza está implementando projetos de segurança viária nas áreas escolares, com o programa "Caminhos da Escola", que será implantado em 120 escolas da rede públicas da cidade.

“Pesquisas mostram hoje que os primeiros anos de vida são cruciais para o desenvolvimento do cérebro humano. É por isso que nos preocupamos em investir na melhoria de espaços públicos na nossa cidade, incluindo ruas e praças, por exemplo, para que as crianças possam brincar e interagir com os amigos e a família”, afirma o prefeito Roberto Claudio, destacando que “isso significa investir no futuro. O caminho para uma qualidade de vida melhor na nossa sociedade também é através de ruas mais seguras”, conclui.

Representantes do mundo da indústria e da pesquisa, organizações e instituições internacionais, e profissionais do mundo todo se encontraram em Estocolmo para a Conferência Internacional, onde foram apresentados e compartilhados casos de sucessos e lições da implementação do Plano Global para a Década de Ação para Segurança Viária 2011-2020 (Global Plan for the Decade of Action for Road Safety 2011–2020), além de traçar direcionamentos estratégicos futuros para a segurança viária global até 2030 e definir formas de acelerar ação sobre estratégias comprovadas para salvar vidas.

“Temos a honra de reconhecer os esforços e as realizações de uma cidade que constrói, sob fortes fundações, sua mobilidade urbana, para promover a próxima geração de usuários de vias em Fortaleza, com foco no caminhar, andar de bicicleta e no uso do trânsito seguro,” disse Nancy Pullen-Seufert, Diretora do Centro Nacional de Caminhos Seguros para Escola, do Centro de Pesquisa para Segurança Viária da Universidade da Carolina do Norte (National Center for Safe Routes to School, University of North Carolina Highway Safety Research Center), nos Estados Unidos. “O compromisso de Fortaleza com as crianças, incluindo suas necessidades de brincar, de sentir-se comunidade, de acesso a espaços infantis e oportunidade de um transporte ativo, é um compromisso que desejamos ver seguido por outras cidades do mundo”, afirmou.

O Prêmio Internacional é uma extensão de um programa de premiação que começou nos Estado Unidos. Ele é conduzido pelo Comitê Visão Zero para Juventude, composto por organizações internacionais de segurança viária.

Na versão local, as cidades de Los Angeles, com o Distrito Escolar Unificado de Los Angeles (The Los Angeles Unified School District), e Nova York, com sua Força Tarefa Visão Zero (Vision Zero Task Force) foram os dois primeiros vencedores do Prêmio nos Estados Unidos.

O Prêmio Internacional Visão Zero para a Liderança Juvenil reconhece e destaca práticas notáveis de segurança viária com o objetivo de inspirar outras cidades em tomar medidas corajosas para alcançar uma mortalidade zero no trânsito entre crianças e jovens.

Fortaleza mereceu o reconhecimento internacional por seus esforços em priorizar a mobilidade e a segurança para todos os usuários da estrada. A cidade foi escolhida como primeira recebedora do Prêmio Internacional devido ao seu trabalho em criar uma cultura de transporte ativo para crianças e jovens, incluindo:

- Implementar medidas de trânsito calmo para reduzir a velocidade inclusive onde crianças caminham e andam de bicicleta;

- Redesenhar zonas tradicionalmente usadas somente por veículos motorizados em zonas comuns para recreação, educação e atividade;

- Criar programas com foco na criança em si, garantindo que a ela não pode apenas se deslocar em segurança mas também pode se engajar de maneira significativa com o meio ambiente; 

- Priorizar a juventude em políticas de segurança viária.

Para saber mais sobre Visão Zero para Juventude e o Prêmio Internacional, incluindo uma ficha de quatro páginas sobre as iniciativas e esforços de segurança no transporte de Fortaleza, entre no site da Instituição.

Publicado em Juventude
Na noite desta sexta-feira (17/01), a Av. Alberto Craveiro será interditada no trecho compreendido entre a alça da BR-116 e a Av. Sen. Carlos Jereissati para obras de drenagem e pavimentação. Em virtude da intervenção, a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) vai alterar a circulação de 13 linhas de ônibus. 
 
Confira as novas rotas de desvio:
Sentido Aeroporto/Aldeota: entrar à direita na alça do viaduto da Av. Sen. Carlos Jereissati e depois à esquerda na Av. Alberto Craveiro.
Sentido Aldeota/Aeroporto: seguir no contrafluxo da Av. Alberto Craveiro, acessar o viaduto da Av. Sen. Carlos Jereissati (que terá o sentido invertido), retornando à pista original em direção ao Aeroporto.  
Sentido Aldeota/Castelão: seguir no contrafluxo da Av. Alberto Craveiro, acessar o viaduto da Av. Sen. Carlos Jereissati (que será invertido), realizando o primeiro retorno para pegar a Av. Alberto Craveiro à direita. 
 
Linhas afetadas: 
027 – Siqueira/Papicu/Aeroporto (ida/volta)
066 – Parangaba/Papicu/Aeroporto (ida/volta) 
087 – Expresso/Siqueira/Papicu 
089 – Expresso/Parangaba/Papicu 
094 – Expresso/Parangaba/Aldeota
680 – José Walter/Papicu/Cidade Jardim
917 – Aeroporto/Beira Mar
603 – Jardim União/Centro
604 – Dias Macedo/Centro
605 – José Walter/BR 116/Av. I
606 – José Walter/BR 116/Av. N
633 – Passaré/Centro
666 – Jardim Castelão
 
Publicado em Mobilidade
De quarta a sexta-feira (15 a 17/01), acontecerá o 1º Leilão de veículos deste ano promovido pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). Automóveis e motocicletas apreendidos há mais de 60 dias e não reclamados por seus proprietários estarão à disposição dos interessados em adquirir os bens. Ao todo serão disponibilizados 711 lotes. 
 
A licitação ocorrerá na modalidade presencial no auditório do leiloeiro oficial Celso Alves Cunha. A visitação ocorre no mesmo local, entre 8h e 17h. Os interessados também podem participar online por meio do site Celso Cunha Leilões. As sessões ocorrem simultaneamente, às 9h. 
 
Poderão participar da concorrência pessoas físicas maiores de idade ou emancipadas que estejam portando documento de identidade, CPF e comprovante de endereço. No caso de empresas, é necessário que estas sejam devidamente inscritas no CNPJ e regulares junto ao INSS.
 
Serviço:
Leilão de Veículos
Data: 15/01 a 17/01 (quarta a sexta-feira)
Horário: a partir das 10h (visitações das 9h às 17h)
Loca: Rua Coronel Zacarias José França, 255 A - Cajazeiras
Publicado em Mobilidade
carros elétricos
O novo modelo de veículos, que são mais espaçosos e robustos, vai modernizar o sistema e trazer mais conforto, alinhando-se ao padrão de demanda dos usuários

O prefeito Roberto Cláudio entrega, nesta sexta-feira (20/12), às 9h, na Praça Luíza Távora, um novo pacote de 10 carros elétricos compartilhados da plataforma VAMO Fortaleza. O novo modelo de veículos, que são mais espaçosos e robustos, vai modernizar o sistema e trazer mais conforto, alinhando-se ao padrão de demanda dos usuários.

Desenvolvido pela Secretaria Municipal da Conservação e Serviços Públicos (SCSP), por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (PAITT), o projeto do VAMO Fortaleza é pioneiro no Brasil, já que a Prefeitura de Fortaleza é responsável pela implantação do primeiro sistema público de carros elétricos compartilhados.

O principal benefício deste sistema é que incentiva energias limpas e renováveis, não emitindo gases poluentes e poluição sonora, assim como já acontece em sistemas semelhantes na Europa, como Paris, Milão, Londres, e nos Estados Unidos, a exemplo de Indianápolis.

Serviço
Inauguração dos novos carros elétricos do VAMO Fortaleza
Data: 20/12 (sexta-feira)
Horário: 9h
Local: Praça Luiza Távora (Endereço: Av. Santos Dumont, 1589)

Publicado em Mobilidade
parada de ônibus
Representação gráfica de como ficará a parada de ônibus com piso em concreto

O projeto-piloto de implantação de piso em concreto nas paradas de ônibus em Fortaleza será desenvolvido nas avenidas Fernandes Távora, José Bastos, Dom Luís, Desembargador Moreira e Abolição, que passam, atualmente, por processo de requalificação. “O concreto é um piso mais resistente para este tipo de modal, por causa da constante frenagem e aceleração na área, principalmente nos pontos de parada. A implantação do revestimento acontece onde o asfalto sofre deformação natural, configurando ponto de desgaste das avenidas”, explica Manuela Nogueira, secretária da Infraestrutura de Fortaleza (Seinf), responsável pelas obras.

A Seinf realiza o projeto de forma experimental, mas não descarta a utilização dele em outras vias da Capital. “A partir da implantação inicial, vamos avaliar a resistência desse novo pavimento, e, com o retorno positivo, replicar em outros lugares da Cidade”, antecipa Manuela.

Hoje, o concreto é utilizado em algumas vias e equipamentos da Prefeitura. A Avenida Aguanambi, por exemplo, recebeu o piso de concreto ao longo de toda a faixa exclusiva para ônibus. O interior dos túneis das avenidas Engenheiro Santana Júnior, Padre Antônio Tomás, Via Expressa (longitudinal) e Santos Dumont também conta com o reforço. Os terminais de ônibus do Antônio Bezerra e Messejana possuem piso em concreto em todas as plataformas e pista.

A previsão é que a requalificação das cinco avenidas seja entregue por etapas e finalizada em 2020. Além de receber o novo piso nas paradas, as vias receberão novo asfalto, rampas de acessibilidade nos cruzamentos,  sinalização, iluminação e paisagismo. Também serão reformados os canteiros centrais.

 

Publicado em Infraestrutura