A Campanha Nacional contra Poliomielite e de Multivacinação encerrou oficialmente pelo Ministério da Saúde (MS) na última sexta-feira (30/09), contudo os Municípios terão autonomia em continuar a campanha até dia 31 de outubro.

Dessa forma, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informa que os pais e/ou responsáveis de crianças de 1 a 4 anos, 11 meses e 29 dias terão mais uma oportunidade de levar seus filhos para se vacinar contra a Paralisia infantil de forma indiscriminada, bem como o público da faixa etária de 0 a 14 anos devem buscar os postos de saúde para regularizar a caderneta de vacinação. A aplicação prossegue, no horário das salas de vacinação, das 7h30 às 18h30.

A coordenadora de Imunização de Fortaleza, Vanessa Soldatelli, explica que a Campanha Nacional busca vacinar as crianças de 1 a 4 anos, 11 meses e 29 dias de maneira indiscriminada, buscando aumentar a cobertura vacinal contra a doença e proteger ao máximo esse público. E a de multivacinação tem o intuito de regularizar a caderneta dos faltosos, contribuindo assim para elevar os índices de vacinação.

A SMS também está fazendo busca ativa nas residências e levando a imunização para as instituições públicas e privadas de ensino onde estudam crianças nessa faixa etária. “Essa estratégia de ir às escolas é umas das ações, pois nela temos este público que precisa ser vacinado. Nossas equipes estão presentes nas unidades escolares para garantir essa imunização. É importante que pais ou responsáveis estejam atentos para enviar o cartão de vacina”, disse Soldatelli.

Balanço

O balanço da Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite aponta que Fortaleza vacinou desde o dia 08 de agosto até o dia 02 de outubro 55.294 crianças de 1 a 4 anos contra pólio, o equivalente a 43% do público. No que tange a Campanha de Multivacinação entre 0 a 14 anos, 295.668 foram vacinadas para regularizar a caderneta. A meta definida pelo Ministério da Saúde de 95% trata-se da vacina de rotina para Poliomielite, aplicada aos 2, 4 e 6 meses de idade. Até junho deste ano, o índice de vacinação em Fortaleza da referida vacina está em 68,75%.

“Dia D”

Fortaleza já realizou o dia “D” de mobilização Nacional no dia 20 de agosto e o dia “D” de mobilização Municipal ampliando os locais de vacinação, e contando com o apoio dos Shoppings Centers da capital. O intuito é de ampliar a cobertura vacinal das principais vacinas ofertadas do calendário vacinal para crianças (BCG, pentavalente, DTP, poliomielite e tríplice viral).

Somando os dois dias de mobilização ofertados a população, 8.832 crianças receberam a vacina VOP Campanha e/ou VOP da rotina e 34.225 crianças e adolescentes foram imunizados. Ainda nestes dias, 11.157 pessoas acima de 15 anos também compareceram as unidades e receberam algum imunizante.

Caso confirmado

Em 1994, o Brasil recebeu da Organização Mundial da Saúde (OMS) o certificado de eliminação da doença, mas o alerta para o retorno do vírus e a possibilidade de novos surtos em países onde a cobertura vacinal está baixa é elevado. Nações como Estados Unidos e Israel, que não identificavam casos da doença há quase três décadas, apresentaram diagnósticos positivos para contaminação pelo poliovírus em 2022.

Publicado em Saúde

Termina nesta sexta-feira (30/09) a Campanha Nacional contra Poliomielite e de Multivacinação nos 116 postos de saúde de Fortaleza. A ação, desencadeada no dia 8 de agosto pelo Ministério da Saúde (MS), deveria ter encerrado no dia 9 de setembro, mas foi prorrogada até o dia 30 deste mês.

No último sábado (24/09), foi realizado mais um dia D de vacinação na Capital, com todos os 116 postos de saúde abertos e a parceria dos shoppings centers, visando aumentar as coberturas das principais vacinas infantis preconizadas pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).

De acordo com Antônio Lima, epidemiologista de Fortaleza, nos últimos anos as coberturas vacinais vêm caindo. "O que temos de mais grave é a possibilidade de retorno de doenças que estavam erradicadas e eliminadas. Isso não é algo mais distante, a exemplo da poliomielite, com caso já confirmado nos Estados Unidos. A possibilidade de chegar em nosso País era muito remota quando se tinha uma cobertura alta, quando cai para em torno de 70%, passa a se tornar uma ameaça iminente”, alerta. Ele ainda apela para que as pessoas voltem a buscar as vacinas e não a recusá-las.

Balanço

O balanço da Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite aponta que Fortaleza vacinou até o dia 24 de setembro 43.835 crianças de 1 a 4 anos contra pólio, o equivalente a 35% do público. No que tange a Campanha de Multivacinação entre 0 a 14 anos, 200.869 foram vacinadas para regularizar a caderneta. A aplicação prossegue em todos os postos de saúde, no horário das salas de vacinação, das 7h30 às 18h30.

No dia D, 3.264 crianças receberam a vacina VOP Campanha e/ou VOP da rotina e 17.878 crianças e adolescentes foram imunizados. Ainda nesta data, 2.383 pessoas acima de 15 anos também compareceram as unidades e receberam algum imunizante.

"Precisamos manter o País livre de doenças que podem ser prevenidas com vacinas. Por isso alertamos para que os pais e/ou responsáveis levem as crianças e os adolescentes para as doses necessárias”, enfatiza a coordenadora de Imunização de Fortaleza, Vanessa Soldatelli.

Público-alvo

Contra a poliomielite, o público-alvo são as crianças menores de 5 anos de idade. As menores de 1 ano recebem a dose que estiver em atraso ou a vacina prevista na rotina. As crianças de 1 a 4 anos, 11 meses e 29 dias devem receber uma dose extra da vacina pólio oral (gotinha - VOP), desde que já tenham recebido as três doses da vacina inativada contra pólio (VIP).

Soldatelli reforça que a meta definida pelo MS de 95% trata-se da vacina de rotina para Poliomielite. Até junho deste ano, o índice de vacinação em Fortaleza da referida vacina está em 68,75%.

Para a multivacinação, o público-alvo são crianças e adolescentes de 0 a 14 anos, 11 meses e 29 dias. Estão disponíveis vacinas contra meningite, hepatite, difteria, pneumonia, rotavírus, febre amarela, sarampo, caxumba, rubéola, varicela, HPV, entre outras. A estratégia é atualizar a caderneta de vacinação, de acordo com o Calendário Nacional de Vacinação.

Publicado em Saúde

No período de 19 a 24 de setembro de 2022, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), promove ações de prevenção e promoção à saúde bucal nos 116 postos de saúde da Capital. A população terá acesso a instruções de higiene oral, orientações acerca das doenças periodontais e da cárie, bem como diagnóstico precoce. A programação é alusiva à Semana Branca, instituída pela Lei Municipal de Fortaleza nº 10.666.

As ações são desenvolvidas pelas equipes de saúde bucal do Programa de Saúde da Família, com abordagens educativas, a exemplo das escovações supervisionadas, aplicação tópica de flúor, além dos encaminhamentos para o serviço especializado. Também ocorrerão palestras de conscientização sobre higiene bucal, nutrição, as consequências da placa bacteriana, do tártaro, como prevenir o mau hálito, dentre outros.

“A Semana Branca é dedicada à população para saber um pouco mais sobre a saúde bucal, uma vez que trabalhar com a prevenção é essencial para evitar doenças graves, como o câncer de boca. Durante todo ano, é trabalhada nas unidades de saúde essa temática e, nesse período, as ações são intensificadas”, ressalta a assessora técnica de saúde bucal da SMS, Janaína Rocha. De janeiro a agosto de 2022, cerca de 280 mil atendimentos odontológicos foram realizados nos postos da capital.

No sábado (24/09), encerramento da programação, os Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) Floresta e Messejana realizarão atendimentos nas seguintes especialidades: cirurgias (incluindo frenectomia em crianças), estomatologia, endodontia, PNE e odontopediatria. As triagens e agendamentos ocorrem ao longo da programação e na data agendada serão realizados os procedimentos. Deverão comparecer somente os pacientes agendados.

Serviços especializados

Caso o paciente necessite de serviços especializados, ele será encaminhado pelo dentista do posto para um dos CEOs, unidades de referência para as Equipes de Saúde Bucal (ESB) que ofertam procedimentos clínicos odontológicos complementares aos que são realizados na Atenção Primária. A rede municipal de Fortaleza possui quatro CEOs, além da parceria com três unidades estaduais.

Entre os serviços ofertados nos CEOs estão endodontia (canal), prótese, cirurgia, estomatologia (diagnóstico de câncer de boca e biópsias em geral), odontopediatria, periodontia, atendimento para pacientes com necessidades especiais, dentre outros.

Bebê Clínica Odontológica

Além dos serviços para adultos, Fortaleza possui quatro Bebê Clínicas Odontológicas, serviço que tem por objetivo conscientizar os pais sobre a importância da saúde bucal infantil, além de oferecer um acompanhamento integral de odontologia na primeira infância. Atualmente, o serviço acompanha 566 crianças e realizou 2.192 procedimentos odontológicos em 2022.

Para ter acesso ao serviço, é necessário um encaminhamento que pode ser feito nos 116 postos de saúde da Rede Municipal da Saúde. Durante a consulta, além de verificar a dentição dos bebês, aplicar o flúor e realizar o tratamento restaurador necessário, a equipe também conversa com os pais sobre alimentação, hábitos de higiene bucal e amamentação, aconselhando e orientando sobre como evitar cáries e outros problemas dentais na primeira infância.

 

Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza, seguindo orientação do Ministério da Saúde (MS), amplia a oferta de duas vacinas para o público infantojuvenil. A Meningocócica ACWY (conjugada) será aplicada nos adolescentes não vacinados entre 11 e 14 anos de idade, de forma temporária, até junho de 2023. Já a vacina HPV4 será ampliada para meninos de 9 a 14 anos de idade. A vacina contra o HPV já era disponibilizada para meninas na mesma faixa etária.

A ampliação da Meningocócica ACWY se dá devido à faixa etária ser a maior responsável pela manutenção da circulação da doença na comunidade, em decorrência de elevadas taxas de estado de portador do meningococo em nasofaringe, sendo necessária a dose de reforço na adolescência para garantir a proteção nesta fase da vida.

Já o imunizante que protege contra o Papilomavírus Humano (HPV) foi incorporado de forma escalonada ao Sistema Único de Saúde (SUS) em 2014. Atualmente a vacina é aplicada em meninas e adolescentes do sexo feminino e masculino, entre 9 e 14 anos de idade (14 anos, 11 meses e 29 dias), e para grupos com condições clínicas especiais até os 45 anos (vivendo com HIV/AIDS, transplantados de órgãos sólidos ou medula óssea e pacientes oncológicos).

“Crianças e adolescentes devem manter seu esquema vacinal atualizado, para que a proliferação dessas doenças seja controlada. Todos os postos de Fortaleza possuem vacinas, basta se dirigir ao mais próximo da sua residência para receber a imunização”, reforça Vanessa Soldatelli, coordenadora de imunização da SMS.

A aplicação das vacinas ocorre nos 116 postos de saúde da Capital, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h30. Nos fins de semana e feriados, os postos Paulo Marcelo e Messejana funcionam de 8h30 às 16h30.

Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza manterá dois postos de saúde em funcionamento nesta quarta-feira (07/09), Dia da Independência do Brasil, exclusivamente para vacinação de rotina. Os postos Paulo Marcelo e Messejana funcionarão das 8h às 17h.

Postos de saúde abertos para vacinação de rotina na quarta-feira (07/09)

Posto Paulo Marcelo (Rua Vinte e Cinco de Março, 607 – Centro)

Posto Messejana (Rua Coronel Guilherme Alencar, s/n – Messejana)

Vacinação contra Covid-19

Na campanha contra a Covid-19, das 9h às 17h, a Prefeitura de Fortaleza segue realizando a aplicação do imunobiológico nos pontos de vacinação divulgados no Portal da Prefeitura.

Atendimento nas UPAs

Para atendimentos de urgência, Fortaleza conta com 12 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), sendo seis delas administradas pelo Município, todas funcionando 24h por dia, aptas para realizar atendimento de pacientes com sintomas de média complexidade.

Confira os endereços das UPAs municipais

Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza manterá dois postos de saúde em funcionamento nesta segunda-feira (15/08), Dia de Nossa Senhora da Assunção, exclusivamente para vacinação de rotina. Os postos Paulo Marcelo e Messejana funcionarão das 8h às 17h.

Postos de saúde abertos para vacinação de rotina na segunda-feira (15/08)

Posto Paulo Marcelo (Rua Vinte e Cinco de Março, 607 – Centro)
Posto Messejana (Rua Coronel Guilherme Alencar, s/n – Messejana)

Vacinação contra Covid-19

Na campanha contra a Covid-19, das 9h às 17h, a Prefeitura de Fortaleza segue realizando a aplicação do imunobiológico nos pontos de vacinação divulgados no Portal da Prefeitura.

Atendimento nas UPAs

Para atendimentos de urgência, Fortaleza conta com 12 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), sendo seis delas administradas pelo Município, todas funcionando 24h por dia, aptas para realizar atendimento de pacientes com sintomas de média complexidade.

Confira os endereços das UPAs municipais

Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), dará inicio nesta segunda-feira (08/08), à Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite para crianças com até 4 anos, 11 meses e 29 dias, e à Campanha de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação da Criança e do Adolescente com até 15 anos de idade. A aplicação das vacinas acontece nos 116 postos de saúde da capital, de segunda a sexta-feira, das 7h30 ás 18h30.

Reduzir o risco de reintrodução da poliomielite no país e garantir que crianças e adolescentes recebam todas as vacinas recomendadas pelo Plano Nacional de Imunização (PNI) são os objetivos das campanhas. “É importante que os pais e responsáveis levem os filhos até os postos de saúde para receber as vacinas e, assim, atualizar a situação vacinal. Não podemos ficar suscetíveis às doenças, como a paralisia infantil e tantas outras que podemos evitar por meio de vacinas seguras e que são oferecidas gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde”, reforça Vanessa Soldatelli, coordenadora de Imunização de Fortaleza.

Soldatelli explica ainda que a vacina contra poliomelite da campanha é a VOP (vacinal oral), aplicada nas crianças com esquema vacinal completo com a Vacina Inativada da Poliomelite (VIP - vacinas injetáveis), que são administradas com 2, 4 e 6 meses de idade. “Por ser uma campanha de atualização do esquema vacinal, não há meta definida. O intuito é que todas as crianças fiquem protegidas”.

Vacinação contra a poliomielite

Público-alvo: crianças de 1 ano à 4 anos

Vacina Oral Poliomielite (VOP): para crianças de um a quatro anos, de forma indiscriminada, desde que já tenham recebido as três doses de VIP do esquema básico.

Entenda o esquema vacinal:

1ª dose: aos 2 meses através de injeção (VIP);
2ª dose: aos 4 meses através de injeção (VIP);
3ª dose: aos 6 meses através da injeção (VIP);
1º reforço: 15 meses (1 ano e 3 meses) por meio da vacina oral (VOP)
2º reforço: menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), por meio da vacina oral (VOP)

Multivacinação para atualização de caderneta de vacinação

Público-alvo: crianças e adolescentes de até 14 anos, 11 meses e 29 dias

A campanha de multivacinação contemplará as crianças e adolescentes menores  até 14 anos 11 meses e 29 dias, não vacinados ou com esquemas vacinais incompletos, de acordo com o Calendário Nacional de Vacinação.

Vacinas disponibilizadas para crianças

BCG; Hepatite B; Poliomielite (VIP – inativada e VOP - atenuada); Rotavírus; Pentavalente; Pneumocócica 10; Meningocócica C (conjugada); Febre Amarela; Tríplice Viral (Sarampo, Caxumba, Rubéola); Varicela; Hepatite A; Tríplice Bacteriana (Difteria, Tétano e Coqueluche); Papilomavírus humano (HPV).

Vacinas disponibilizadas para adolescentes

Hepatite B; Dupla bacteriana (Difteria e Tétano); Tríplice Viral (Sarampo, Caxumba, Rubéola); Papilomavírus humano (HPV) e Meningocócica ACWY (conjugada), conforme esquema vacinal.

Serviço
Período da campanha: 8 de agosto a 9 de setembro
Atendimento: segunda a sexta-feira
Horário: 7h30 às 18h30
Local: 116 postos de saúde de Fortaleza

Publicado em Saúde
pessoa fazendo eletrocardiograma
Entre janeiro e junho deste ano, 5.721 consultas cardiológicas foram realizadas nos Centros Especializados de Atenção ao Diabético e Hipertenso da Capital (Foto: Rodrigo Carvalho)

“O autocuidado é um conjunto de ações diárias que devemos fazer em prol do nosso bem-estar físico e mental. A partir do momento em que se cria uma rotina de autocuidado, se conquista uma melhora da saúde, e o coração é um dos órgãos do corpo que mais se beneficia com esses hábitos”. A orientação é da cardiologista da Rede Municipal da Saúde, Liliana Morais, que reforça outros hábitos importantes para a população.

Conforme a médica, exercícios físicos regulares, dieta alimentar saudável e controle do estresse podem prevenir o surgimento de fatores de risco que levam ao aparecimento de doenças cardiovasculares. A especialista enfatiza, ainda, que a qualidade do sono também é um fator preponderante para a saúde do coração.

Alguns hábitos devem ser evitados, alerta a cardiologista, pois podem favorecer o surgimento e o agravamento de doenças no coração, tais como tabagismo, alcoolismo e sedentarismo. Além disso, mulheres com Síndrome do Ovário Policístico (SOP) possuem uma predisposição ao desenvolvimento de enfermidades cardiovasculares.

“Existe um elo entre a SOP e a resistência insulínica, condição para a diabetes. Por isso é tão importante que as mulheres nesta condição fiquem atentas às doenças cardiovasculares”, enfatiza Liliana.

Aferições de pressão arterial e glicemia regularmente, principalmente em pessoas com hereditariedade para doenças cardiovasculares, podem detectar de forma precoce futuras complicações cardíacas, uma vez que Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus são condições clínicas silenciosas. Os cuidados com o coração começam ainda na fase jovem da vida, de acordo com Liliana.

“A partir dos 20 anos, deve-se adquirir hábitos saudáveis e fazer aferição de pressão e glicemia para detectar indícios de futura doença cardiovascular, especialmente filhos de cardiopatas. O SUS oferta gratuitamente as aferições nos postos de saúde”, relembra.

Exercício físico como aliado do coração

“Atividades físicas regulares também auxiliam na prevenção de doenças cardiológicas. É fundamental para a saúde ser fisicamente ativo, exercícios físicos promovem não somente a saúde, mas também o bem-estar", afirma a especialista.

Ela enfatiza que a escolha do exercício deve ser de acordo com as condições de saúde e mobilidade da pessoa, mas que deve ocorrer de forma rotineira.

Uma boa opção para os residentes de Fortaleza são as academias ao ar livre. Atualmente, a Capital possui 328 equipamentos, divididos entre as 12 Regionais da cidade, que possibilitam de forma gratuita e acessível o desenvolvimento de práticas esportivas para a população.

Centro Especializado de Atenção ao Diabético e Hipertenso (CEADH)

Nos casos de suspeita ou confirmação de hipertensão, os pacientes podem buscar um dos 116 postos de saúde, onde serão classificados quanto ao seu risco, terão seu plano de cuidado definido e encaminhamento a um Centro Especializado de Atenção ao Diabético e Hipertenso (CEADH), caso necessário.

Compondo as estratégias de fortalecimento da linha do cuidado para doenças cardiovasculares, a Prefeitura de Fortaleza oferta acompanhamento gratuito aos pacientes diagnosticados com hipertensão nos CEADHs. Entre janeiro e junho deste ano, 5.721 consultas cardiológicas foram realizadas nos CEADHs da Capital.

Os CEADHs foram criados para garantir o atendimento de atenção especializada para os pacientes hipertensos e diabéticos de alto e muito alto risco, estratificados na Atenção Primária à Saúde, disponibilizando atendimentos em endocrinologia, cardiologia, oftalmologia, enfermagem, nutrição, entre outros, de acordo com a necessidade dos pacientes.

“Além da equipe multidisciplinar, as unidades contam com ambulatório de estomaterapia, atendendo diabéticos de alto e muito alto risco cardiovascular, com pé diabético”, explica Erlemus Soares, coordenador da Rede de Atenção Primária e Psicossocial da SMS.

A senhora Carmosa Lima, paciente encaminhada do Posto de Saúde José Paracampos para tratamento no CEADH localizado na Policlínica Dr. José Eloy da Costa Filho, no bairro Bonsucesso, conta que o acompanhamento médico é de extrema importância para que ela consiga controlar a sua hipertensão. “Graças a Deus aqui sou muito bem tratada. Eles lutam muito pela minha pressão, porque a minha pressão não é fácil de controlar, mas eles já fizeram todos os tipos de exames e estão sempre batalhando para descobrir as causas”, afirma a paciente.

Atualmente, Fortaleza conta com sete CEADHs, três localizados em postos de saúde e quatro nas policlínicas:

- Posto Anastácio Magalhães
- Posto Frei Tito
- Posto Mattos Dourado
- Policlínica Lusmar Veras
- Policlínica Pompeu Randal
- Policlínica Dr. Luiz Carlos Fontenele
- Policlínica Dr. José Eloy.

Publicado em Saúde

Para garantir o atendimento dos usuários do Posto Manoel Carlos, localizado no bairro Jardim das Oliveiras, que está em reforma e será entregue ainda neste semestre, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), reforça os novos locais de atendimento.

O Posto de Saúde Maria de Lourdes, localizado também no Jardim das Oliveiras, receberá os serviços de vacinação, laboratório, agendamentos e farmácia, além do acolhimento das demandas espontâneas.

Parte dos atendimentos programados também serão realizados na Escola Ismael Pordeus, também localizada no território. O público que possui algum serviço programado será contactado pela equipe da unidade para confirmação de data e horário.

A reforma do Posto Manoel Carlos contempla estrutura elétrica e hidráulica, nova coberta e revestimentos, além de novo mobiliário e pintura. A entrega da unidade está prevista para o segundo semestre deste ano.

Publicado em Saúde
gestante recebe repelente de uma médica durante atendimento
As mulheres que realizam o pré-natal nos postos de saúde recebem, por mês, dois frascos do produto (Foto: Kiko Silva)

A Prefeitura de Fortaleza reforça as ações de prevenção às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti por meio da distribuição de repelente para as gestantes da Capital. As mulheres que realizam o pré-natal nos postos de saúde recebem, por mês, dois frascos do produto.

Para a assessora técnica da Saúde da Mulher, Léa Dias, a medida visa ampliar a proteção às gestantes contra o mosquito transmissor das arboviroses. “As gestantes são acompanhadas e recebem orientações durante as consultas em relação aos cuidados com o mosquito Aedes, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. Além disso, o uso do repelente é muito importante para inibir a picada do mosquito, protegendo a mãe e o bebê. Com o período de sazonalidade e o aumento da exposição às picadas do mosquito, o uso diário do repelente se torna essencial para todas as gestantes”, destaca.

Atualmente, a Rede Municipal de Saúde dispõe de cerca de 24 mil frascos de repelentes, sendo distribuídos para 12.039 gestantes que estão sendo acompanhadas nos postos de saúde de Fortaleza. Em 2021, 129 gestantes foram acometidas com dengue, 50 com chikungunya e nenhuma com zika vírus.

Outros cuidados

Além do uso do repelente, as mulheres podem se prevenir fazendo uso de calças e blusas de mangas compridas e, se possível, instalar mosqueteiro no quarto. Outras medidas ainda podem ser implementadas no domicílio, tais como: vedar a caixa d´água; cobrir e tampar tanque, tambor, pote ou filtro; armazenar garrafas vazias e baldes com a boca virada para baixo; preencher com areia os pratos dos vasos das plantas; vedar ralos com tela ou tampa de fecho e fazer a limpeza com água sanitária; lavar bebedouros de animais com bucha ou escova; limpar bandejas externas de geladeiras e bebedouros; limpar caixas de ar-condicionado; limpar e inclinar calhas; guardar pneus em locais cobertos; esticar ou inclinar os toldos para não acumular água.

Onde buscar atendimento

As gestantes que necessitam de atendimento em decorrência de arboviroses devem procurar o posto de saúde mais próximo da sua residência. Fortaleza conta, atualmente, com 116 unidades. O mesmo procedimento é adotado para tratamento posterior às arboviroses. Após consulta no posto de saúde, o usuário é encaminhado ao especialista na rede especializada.

Dicas para o uso de repelente:

- Lavar sempre as mãos após aplicar o repelente
- Aplicar sempre 15 minutos após o uso de filtros solares, maquiagem e hidratantes
- Não aplicar o produto próximo aos olhos, nariz ou boca e genitais, pelo risco de maior absorção nas áreas de mucosa e intoxicação
- Observar o tempo de reaplicação;
- Em caso de dúvidas, procurar orientações com os profissionais das unidades de saúde

Publicado em Saúde
Página 1 de 7