Escola Amiga da Saúde

A Prefeitura de Fortaleza lança, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), nesta quinta-feira (17/03), o plano de ações de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti, que serão desenvolvidas pelas unidades da Rede Municipal de Ensino, dentro do projeto Escola Amiga da Saúde: Todos contra o Aedes. A solenidade, que contará com a presença dos gestores das unidades de ensino, acontecerá às 8h, na EM Manoelito Guimarães, no Ancuri. A iniciativa, desenvolvida em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), faz parte do Plano Municipal de Enfrentamento às Arboviroses, divulgado pelo prefeito Sarto no início deste mês.

A concessão “Selo Escola Amiga da Saúde: Todos contra o Aedes” tem como objetivo fomentar a participação de alunos, pais, professores e toda a comunidade escolar dos seis Distritos da Educação, nas ações de mobilização, conscientização e prevenção às arboviroses, reconhecendo e divulgando as melhores iniciativas e trabalhos artísticos e culturais produzidos pelos alunos e educadores envolvidos nas ações ao longo do ano letivo.

As atividades, além do caráter preventivo e de promoção da saúde, também estimulam o protagonismo estudantil, valorizam os conteúdos trabalhados em sala de aula e fortalecem a integração com a comunidade em geral.

Todas as unidades da Rede Municipal - escolas, Centros de Educação Infantil e creches parceiras - estão automaticamente inscritas na edição do prêmio deste ano.

Publicado em Educação
Alunos em sala de aula realizando atividade
Com um aumento no número de matrículas, a Rede Municipal conta hoje com 242 mil alunos nas etapas Educação Infantil, Ensino Fundamental e EJA

A Prefeitura de Fortaleza inicia, nesta terça-feira (01/02), as aulas do ano letivo 2022 da Rede Municipal de Ensino. Conforme o Decreto Estadual Nº 34.523 e o Decreto Municipal Nº 15.243, ambos de 29 de janeiro de 2022, as atividades de ensino presenciais estão liberadas. Assim, a Rede Municipal inicia o ano letivo com 100% dos alunos de forma presencial, diariamente nos centros de educação infantil, creches conveniadas e escolas.

Serão adotados todos os cuidados e protocolos sanitários para o enfrentamento à Covid-19, indicados pelas autoridades de saúde e os Decretos Estaduais e Municipais, assim como tem ocorrido desde a retomada das aulas presenciais, em setembro de 2021. Para isso, as unidades continuam equipadas com os insumos necessários e adaptadas. Além disso, os itens de proteção individual estão assegurados para alunos e profissionais. As máscaras N95, de uso obrigatório para os profissionais, conforme Decreto Estadual, já estão sendo adquiridas. É importante destacar que a Rede Municipal segue o que orienta Protocolo Setorial de retomada das atividades escolares, elaborado pelo Governo do Estado do Ceará.

Dentro das diretrizes apontadas pelo Governo do Estado no retorno às aulas presenciais, destaca-se ainda a obrigatoriedade da apresentação do passaporte de vacinação para os estudantes maiores de 18 anos, assim como dos profissionais e colaboradores.

Vacinação
A Secretaria Municipal da Educação (SME) tem desenvolvido ações para apoiar a comunidade escolar desde que iniciou o processo de vacinação contra a Covid. Profissionais da Rede Municipal auxiliaram no cadastramento da vacinação dos adultos, adolescentes e, agora, continuam com as crianças de 5 a 11 anos.

Os agentes escolares e outros profissionais das unidades escolares estão identificando os alunos matriculados na Rede Municipal não cadastrados na plataforma Saúde Digital para garantir a adesão. As equipes das unidades escolares estão atuando na sensibilização sobre a importância da imunização e cadastramento dos estudantes. Até o último dia 28 de janeiro, foram registrados 39.284 cadastros, que corresponde a 30,7% do total de 128.009 alunos de 5 a 11 anos matriculados na Rede Municipal.

Além do apoio no cadastro, a Secretaria também tem assegurado, diariamente, o transporte dos alunos agendados e seus responsáveis aos pontos de vacinação. A estratégia, que envolve cerca de 50 ônibus, será realizada enquanto houver estudantes para vacinar.

Matrículas
Com um aumento no número de matrículas, a Rede Municipal conta hoje com 242 mil alunos nas etapas Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Destaca-se que as unidades escolares ainda estão recebendo demanda de matrículas, portanto a estimativa é que o número total de estudantes pode chegar a 245 mil. No início do ano letivo 2021, a Rede de Ensino contava com 235 mil estudantes.

Os estudantes matriculados na Rede Municipal receberão material escolar, livros e conteúdos complementares, como apoio ao desenvolvimento das atividades escolares, além de fardamento, agenda escolar e alimentação nas unidades, conforme cardápio elaborado por nutricionistas.

Kits pedagógicos
Cada aluno recebe kit pedagógico, composto conforme especialidade de cada etapa - Educação Infantil e Ensino Fundamental. O kit inclui, entre outros itens, cadernos, canetinhas, lápis de grafite, lápis de cor, borracha, cola e tesoura.

Livros didáticos e materiais complementares
Os alunos matriculados na Rede Municipal recebem também obras didáticas disponibilizadas pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). Além dos livros, a Prefeitura disponibiliza materiais complementares (livros e cartilhas) que suplementam e potencializam aprendizado.

Formação de profissionais
Como parte da política de valorização profissional, as formações continuadas para os professores continuam neste ano letivo. As capacitações acontecem em horário de planejamento e contribuem para embasamento dos conteúdos em sala de aula.

Em relação ao magistério, é importante destacar que, para este ano, o município já assegurou aumento salarial aos professores de 33,24%, conforme o reajuste do piso definido pelo Governo Federal. Além dos 11% que já haviam sido concedidos aos servidores, haverá o incremento de 22,24%, para totalizar o reajuste. O salário base do profissional do magistério de Fortaleza continuará superior ao piso nacional (R$ 3.845,63), totalizando R$ 4.384,82.

Para custear a remuneração, que implicará no aporte de R$ 421 milhões, além do que já é aplicado na folha de pagamento dos profissionais do magistério, o município deve utilizar 100% dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e complementar com recursos do tesouro municipal, cerca de R$ 220 milhões. Além desse complemento, a Prefeitura ainda arcará com o aporte de aproximadamente R$ 330milhões, oriundos de recursos próprios, para o salário dos demais profissionais da Educação.

Publicado em Educação
OBMEP 2021

A Rede Municipal de Ensino foi destaque na 16ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP 2021), que contou com participação expressiva dos estudantes do município. Ao todo, os alunos conquistaram 18 medalhas, sendo 01 de ouro, 03 de prata e 14 de bronze, além de 279 menções honrosas na competição.

Medalha de ouro, Davi Ricardo Matos, na época aluno do 9º ano da Escola Municipal Santa Maria, no Henrique Jorge, destaca a alegria com a vitória e, sobretudo, o ganho de conhecimentos com a experiência. “Eu recebo essa conquista com muita felicidade, gratidão e orgulho. Ter participado dessa competição aperfeiçoou ainda mais meus conhecimentos em Matemática e nas outras matérias. Rendeu muitas aprendizagens, enquanto eu estudava e durante a realização das provas, pois fui aprendendo conceitos que não sabia antes. Foi uma oportunidade única”, enfatiza o medalhista.

“Esta conquista do Davi e dos demais nos motiva, cada vez mais, a desenvolver um trabalho focado nos bons resultados. Sentimos que é muito importante a participação dos nossos alunos nessa e em outras competições, pois é um processo de valorização dos estudos que contagia toda a escola e comunidade”, pontua Socorro Benício, diretora da Escola Municipal Santa Maria.

Incentivada pela Secretaria Municipal de Educação (SME), a participação das unidades escolares na Olímpiada tem crescido ao longo das últimas edições. Na OBMEP 2019, por exemplo, o município recebeu 198 menções honrosas. Já em 2021, a Rede de Ensino totalizou 279 menções. A edição 2020 da competição não ocorreu por conta da pandemia do coronavírus.

“Várias ações são promovidas com o intuito de contribuir para a realização da Olimpíada. Os bons resultados obtidos a cada edição são fruto do trabalho desenvolvido pela gestão, professores e alunos”, pontua Sandra Tavares, gerente da Célula de Avaliação da Aprendizagem, da Coordenadoria do Ensino Fundamental da SME.

Promovida com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério da Educação (MEC), a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) é um evento nacional, aberto à participação de escolas públicas e privadas, destinado aos alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, bem como aos respectivos professores, escolas e secretarias de educação.

Criada em 2005 pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), a olimpíada tem como metas estimular o estudo da Matemática, incentivar o ingresso nas áreas científica e tecnológica, além de promover a inclusão social pela difusão do conhecimento.

Publicado em Educação
Pré-matrículas de alunos novatos
O processo de organização das matrículas da Rede Municipal de Ensino de Fortaleza objetiva assegurar o acesso e a permanência dos alunos nas unidades de ensino

A Prefeitura de Fortaleza realiza, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), até o próximo dia 15/12, o período de pré-matrículas para alunos novatos que pretendem ingressar na Rede Municipal de Ensino. A primeira etapa do processo de matrícula de alunos novatos, da Pré-escola, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA) iniciou no último dia 06/12, de forma eletrônica, com a utilização do Sistema de Pré-matrícula Virtual - https://prematricula.sme.fortaleza.ce.gov.br/.

Por meio do sistema, pais ou responsáveis realizam o cadastro do aluno e escolhem até três opções de unidades escolares mais próximas da sua residência. Ao fim do cadastro virtual é gerado um número de protocolo.

A partir disso, entre os dias 20 de dezembro deste ano e 7 de janeiro de 2022, o pai ou responsável receberá o contato da gestão da escola para o agendamento do atendimento presencial, quando serão apresentados os documentos do aluno e efetivada a matrícula.

Aos pais que possuem dificuldades de acesso à internet, a Prefeitura continua ofertando a opção da matrícula presencial em todas as unidades escolares da Rede Municipal. Basta que os responsáveis procurem a escola mais próxima de sua residência e apresentem a documentação necessária.

O processo de organização das matrículas da Rede Municipal de Ensino de Fortaleza objetiva assegurar o acesso e a permanência dos alunos nas unidades de ensino, assim como zelar pelo bom atendimento das famílias que procuram vaga escolar na Rede. É importante ressaltar que, mesmo com o calendário divulgado pela SME, os alunos podem ser matriculados na Rede Municipal em qualquer período do ano.

Para os alunos veteranos, a Rede Municipal já realizou a confirmação das matrículas dos estudantes que nela permanecerão em 2022. Em contato com os responsáveis, cada unidade escolar atualizou o endereço, documentação e solicitou o cartão de vacina atualizado do aluno para confirmação da matrícula.

Documentação
Para efetivar a matrícula de alunos novatos, no dia agendado pela unidade escolar, os responsáveis devem apresentar a seguinte documentação:
- Cópia da certidão de nascimento e CPF;
- Documento de transferência (histórico escolar ou declaração da escola de origem);
- Três fotos 3x4;
- Cartão de identificação social do responsável legal (NIS);
- Comprovante de residência;
- Cópia do laudo ou avaliação pedagógica das crianças com deficiência;
- Cartão de vacinação atualizado;
- CPF ou RG do responsável, quando o aluno for menor de idade.
É importante ressaltar que a ausência de algum documento não pode ser impedimento para efetivação da matrícula. Caso o aluno não possua algum dos documentos solicitados, os conselhos tutelares de cada Distrito de Educação são acionados para regulamentação da documentação. O responsável pode efetuar a matrícula e depois entregar a documentação.

Etapa creche
Para crianças de 1 a 3 anos, nascidas entre 1/4/2018 e 31/3/2021, o responsável não precisa preencher o cadastro virtual. A orientação é procurar o Centro de Educação Infantil ou creche parceira da Prefeitura mais próxima de sua residência para inscrição no Registro Único da Educação Infantil, portando a seguinte documentação:
- Carteira de Trabalho ou Declaração que comprove o trabalho do responsável;
- Número de jovens e adultos na família;
- Número de crianças na família;
- Cópia do comprovante da renda mensal da família, para que seja calculado pelo sistema a renda per capta da família;
- Cópia da Certidão de Nascimento;
- Cópia do CPF da criança;
- Comprovação caso a criança seja filha de adolescente;
- Cópia do comprovante de endereço;
- Declaração do tipo de residência: casa própria ou alugada;
- Cópia do cartão de vacina com o Selo Passaporte da Saúde atualizado; - Cópia do RG e CPF dos pais e/ou responsáveis;
- Declaração do grau de parentesco do responsável;
- Cópia do laudo ou avaliação pedagógica realizada pelo professor do Atendimento Educacional Especializado, conforme disposto na Nota Técnica nº 04/2014-SECADI/MEC, para os alunos com deficiência;
- Declaração da supervisora do Programa Cresça com seu Filho (caso a criança seja atendida);
- Cópia do cartão Bolsa-família (Auxílio Brasil)
- Cópia do cartão de outros programas sociais: Ex: BPC
- Duas (2) fotos 3x4.

Alunos com deficiência
A gestão municipal realiza, todos os anos, as matrículas da Educação Inclusiva de forma antecipada, com o objetivo de identificar as necessidades educacionais específicas dos alunos, mapear as escolas e assegurar, de forma prévia, a organização dos suportes e recursos de acessibilidade física e pedagógica. No entanto, mesmo com a antecipação, as matrículas podem ser feitas durante todo o ano.

Os responsáveis pelos estudantes com deficiência que já possuem laudo deverão apresentá-lo na ocasião da confirmação da matrícula. Para os alunos que não têm o documento será agendado pela escola um momento com o professor do Atendimento Educacional Especializado.

Publicado em Educação
Aluna da Rede Municipal em sala de aula
As atividades do contraturno complementam o conteúdo ensinado nas escolas de tempo parcial e ampliam a carga horária dos alunos em 15 horas semanais

A Prefeitura de Fortaleza inicia, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), na próxima segunda-feira (08/11), mais uma importante etapa da retomada das aulas presenciais na Rede Municipal. Mais de 100 mil alunos, do 1° ao 9° ano do Ensino Fundamental, atendidos em tempo integral, por meio das atividades no contraturno escolar, voltarão às atividades presenciais diariamente.

Nesta nova etapa, os estudantes voltam a frequentar todos os dias as atividades pedagógicas, esportivas, artísticas e sociais realizadas no contraturno escolar. Já no período de aula regular na escola de tempo parcial, o aluno continua com aulas presenciais, com rodízio semanal - aulas presenciais numa semana e atividades domiciliares na posterior.

Com a medida, a gestão municipal terá como foco, neste momento, grupos prioritários de alunos, visando à melhoria das condições de aprendizagem para aqueles identificados com maior necessidade de acompanhamento. O objetivo é reduzir as desigualdades entre os estudantes, adquiridas, principalmente, durante a pandemia e com a adoção do sistema remoto de ensino.

Neste contexto, é importante destacar que, em agosto, dentro do cronograma de execução do plano de retomada das aulas presenciais, a Prefeitura realizou a Avaliação Diagnóstica de Rede para todos os alunos do Ensino Fundamental. O exame teve o objetivo de identificar e analisar os níveis de aprendizagem dos estudantes, bem como planejar as estratégias de intervenção a serem adotadas pela Rede Municipal.

Fases da retomada

De acordo com o plano, na primeira etapa, iniciada em 8 de setembro, foram contempladas as turmas do Infantil III, IV, V e 1º e 2º anos do Ensino Fundamental IV (33,2% dos alunos matriculados). Neste contexto, retornaram às salas de aula cerca de 79.820 alunos dos mais de 240 mil matriculados na Rede, contemplando 471 unidades do total de 581 que compõem o parque escolar.

Na segunda etapa, iniciada dia 13 de setembro, foram incluídos os alunos do Infantil I e II e 3º, 4º e 5º anos do Ensino Fundamental (totalizando 61,3% dos estudantes da Rede); e na última etapa (20/09), voltam ao presencial os estudantes do 6º, 7º, 8º e 9º anos e da Educação de Jovens e Adultos (100% dos alunos da Rede Municipal).

Ao fim de setembro, todos os alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental retornaram às aulas presenciais, mas com rodízio semanal - aulas presenciais numa semana, com grupos que representam 50% do quantitativo da turma, e na posterior com a realização de atividades domiciliares.

Na semana em que os estudantes não estiverem presencial na unidade escolar recebem seu plano de estudos/propostas de vivências, onde estão participando de interações, vivências e desenvolvendo as atividades domiciliares no contexto de sua casa, que são propostas pelos professores da turma em parceria com as famílias.

Retorno seguro

Todas as etapas relacionadas às aulas presenciais, neste momento de pandemia, seguem, rigorosamente, as medidas de segurança sanitária orientadas pelo Governo do Estado, pela Prefeitura de Fortaleza e demais autoridades sanitárias, além da interlocução com a categoria profissional da educação, por meio do Sindiute e do Colegiado de Gestores Escolares. Foram realizadas ainda pesquisas junto às famílias dos alunos, assim como houve atendimento aos cuidados e protocolos sanitários indicados pelas autoridades de saúde e os Decretos Estaduais e Municipais.

Publicado em Educação
grupo de pessoas sentadas em cadeiras em um pátio de uma escola, as cadeiras estão distantes umas das outras e as pessoas usam máscaras
A acolhida dos pais ou responsáveis acontece de forma presencial, com divisão por turmas e turno, seguindo todos os protocolos necessários ao enfrentamento da Covid-19

A Prefeitura de Fortaleza iniciou, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), nesta segunda-feira (09/08), o acolhimento de pais de alunos matriculados na Rede Municipal, com o objetivo de compartilhar informações e tirar dúvidas sobre o plano de retomada das aulas presenciais, que iniciarão no próximo dia 8 de setembro. Esta fase prossegue até sexta-feira (13/08), nas unidades escolares.

Organizada pelas equipes das unidades escolares, conforme orientação da SME, a acolhida dos pais ou responsáveis acontece de forma presencial, com divisão por turmas e turno, seguindo todos os protocolos necessários ao enfrentamento da Covid-19. Vale destacar que nestes momentos a gestão escolar esclarece informações sobre nova rotina escolar, protocolos sanitários, modelo de ensino, intervenções estruturais, assim como acompanhamento da saúde dos alunos durante as aulas presenciais e a realização da avaliação diagnóstica.

Esse momento de acolhida foi também uma oportunidade para fortalecer a parceria entre as famílias e a escola. A diretora Rogeliany Oliveira Matias, da Escola Municipal Francisco das Chagas de Farias, na Barra do Ceará, conta que a programação foi preparada com carinho e cuidado para receber bem os pais dos alunos.

"Fizemos um cronograma por turma e turno, com respeito aos protocolos sanitários e seguindo as orientações do Guia de Acolhimento Emocional da Comunidade Escolar, disponibilizado pela SME. Vejo esse momento como fundamental para fortalecer nossa proposta pedagógica e os protocolos sanitários que vão ser executados nas aulas presenciais", avalia.

Eveline Miranda Peixoto, mãe da aluna Ana Lívia Peixoto, do 2º ano, foi uma das responsáveis que esteve na Escola Municipal Francisco das Chagas de Farias para o acolhimento dos pais. Depois de conhecer a unidade toda adaptada para o retorno gradual das atividades e conhecer como se dará a retomada, ela diz estar mais tranquila para a volta da filha à escola.

"Os pais conheceram como a unidade vai funcionar no retorno presencial. Gostei muito de como ficou, deu para perceber que tudo foi pensado para garantir a proteção dos alunos e profissionais. Tivemos conhecimento de como será feita essa retomada. Se voltar em setembro, tenho tranquilidade de ela estar na sala de aula", diz Eveline.

América Alves, mãe de aluno da Rede, segurando mochila entregue aos estudantes
América Alves, mãe de aluno do 4º ano da Escola Municipal Irmã Simas, está confiante para o retorno às aulas presenciais.

América Alves, mãe do aluno João Pedro Alves, do 4º ano da Escola Municipal Irmã Simas, na Sapiranga, também participou da acolhida e fala da expectativa que o momento traz para retorno do filho à escola de forma presencial. “Estou confiante que tudo dará certo com a volta à escola. Esse momento é muito importante para conhecermos o que está sendo feito para a nossa segurança. Temos que ser parceiros, acompanhar e contribuir com as medidas necessárias”, pontua.

A retomada das aulas presenciais e todas as etapas previstas para a preparação da Rede segue rigorosamente as medidas sanitárias orientadas pelo Governo do Estado, pela Prefeitura de Fortaleza e demais autoridades de Saúde. É o que reforçou a diretora da EM Irmã Simas, Milena Soares, no momento de conversa com os pais. “Estamos numa crise mundial, que já ceifou muitas vidas, mas nossas crianças precisam voltar à escola e isso será feito com muito cuidado e de forma segura para todos. Estaremos vigilantes para que tudo ocorra da melhor forma possível”, tranquiliza.

Retomada das aulas presenciais

Anunciada no último dia 26 de julho, o cronograma de retorno gradual das atividades presenciais nas escolas do Município é composto de ações de sensibilização, incluindo a acolhida de profissionais e familiares dos alunos, formações sobre protocolos sanitários, avaliação dos níveis de aprendizagem e volta escalonada por séries às aulas presenciais, por semana.

O faseamento prevê que, na primeira etapa, serão contempladas com as aulas presenciais as turmas do Infantil III, IV e V e 1º e 2º anos do Ensino Fundamental (33,2% dos alunos matriculados); na segunda etapa, serão incluídos os alunos do Infantil I e II e 3º, 4º e 5º anos do Ensino Fundamental (totalizando 61,3% dos estudantes da Rede); e na última etapa, os estudantes do 6º, 7º, 8º e 9º anos e da Educação de Jovens e Adultos (100% dos alunos da Rede Municipal).

Ao final de setembro, todos os alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental já devem ter retornado às aulas presenciais, mas com rodízio semanal - aulas presenciais numa semana, com grupos que representam 50% do quantitativo da turma, e na posterior com a realização de atividades domiciliares.

Publicado em Educação
tablets rede municipal
Itens disponibilizados garantem um ensino remoto mais equipado e de qualidade na Rede Municipal

“Tenho 41 anos e trabalho o dia todo. Então, nunca imaginaria em voltar a estudar. Por isso, ter o tablet e o chip é muito importante nessa volta aos estudos, pois antes não tinha tempo e nem condições. Agora tudo parece possível! Tenho as ferramentas necessárias para voltar a adquirir conhecimentos e ser alguém à mais na vida”. O depoimento entusiasmado é do aluno André Luiz Holanda da Silva, matriculado na turma de EJA 4 na EM Godofredo de Castro Filho. Ele é um dos 21.500 alunos da Rede Municipal de Ensino beneficiados com a entrega dos tablets, realizadas pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME).

Até o final deste mês, recebem o equipamento eletrônico para auxiliar no estudo remoto estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental e da última etapa da Educação de Jovens e Adultos (EJA), assim como todos os alunos atendidos nas Casas de Acolhimento do município, independente da série que estudam.

Os pais dos alunos também reconhecem as possibilidades e melhoria que os tablets trazem aos alunos diante do contexto atual de estudos em casa. Eliana Vieira, mãe da aluna Ana Esthefany da Rocha, aluna do 9º ano da Escola de Tempo Integral (ETI) Maria Odete da Silva Colares, em Messejana aponta que o equipamento auxilia os estudos da filha, que está no último ano do Ensino Fundamental. “Ela estudava pelo celular e era bem complicado, faltava memória. O tablet veio para proporcionar mais organização do material e ajudá-la na rotina de estudo em casa”, aponta.

Com seu tablet desde o último dia 31 de maio, Sara da Silva Mota, aluna do 9° da EM Professora Fernanda Maria de Alencar Colares, já percebe a contribuição do aparelho em sua rotina estudantil. "A visualização das atividades é melhor por ele. Ajuda muito na hora de fazer pesquisas, assistir vídeos e, principalmente, acompanhar as aulas online pelo meet. Com o tablet fica mais fácil participar das aulas, compreender a matéria e fazer projetos da escola", afirma a estudante, destacando ainda o benefício do chip e kit pedagógico que, segundo ela, "poupam o gasto com materiais e ajudam no estudo e na execução das atividades".

Além dos tablets, todos os alunos matriculados na Rede de Ensino e profissionais envolvidos nas ações de ensino e combate à evasão escolar estão recebendo o chip de acesso à internet, com recarga mensal de 20GB. É importante destacar também o andamento da entrega dos kits pedagógicos, a todos os alunos das unidades municipais. Enquanto as aulas não retornam ao presencial, por conta da pandemia da Covid-19, os itens pedagógicos disponibilizados garantem um ensino remoto mais equipado e de qualidade para estudantes.

"O tablet veio para contribuir com o fortalecimento da estratégia de ensino que tem sido necessário para que a gente possa superar esse período de pandemia. Associado aos tablets, também estamos finalizando a entrega dos chips com pacote a todos os alunos e profissionais da Rede e isso tem possibilitado um impacto muito importante. A gente já sente uma melhoria expressiva no que se refere à participação e à qualidade das interações que vem sendo propostas nesse contexto de ensino remoto", ressalta a titular da SME, Dalila Saldanha.

Vale destacar que a entrega dos itens pedagógicos está acontecendo nas unidades municipais, conforme cronograma divulgado pela SME, a partir do repasse da empresa contratada para fornecer os itens. O processo de entrega tem ocorrido de forma segura, com horário agendado, atendendo todos os protocolos de segurança contra a Covid-19.

Publicado em Educação
Infográfico com dados

A Secretaria Municipal da Educação de Fortaleza (SME) realiza neste sábado (14/09), das 8h às 11h, o sexto aulão do projeto #EUNOIFCE. A iniciativa tem por objetivo intensificar a preparação para o processo seletivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) e tem como público os estudantes do 9º ano e Educação de Jovens e Adultos (EJA IV).

O projeto faz parte de uma série de atividades que a SME desenvolve através do Programa #AprenderMais, com o compromisso de fortalecer a aprendizagem dos estudantes do município de Fortaleza, possibilitando-lhes uma educação integral que permita o pleno desenvolvimento.

Os aulões acontecem em polos por Distrito de Educação e em todas as unidades escolares que atendem ao público alvo dessa ação pedagógica. Os alunos participam de aulas dos seguintes componentes curriculares: Língua Portuguesa, Produção Textual, Matemática, Química, Física, Biologia, História e Geografia.

#EuNoIFCE
O projeto #EuNoIFCE faz parte do Aprender Mais, iniciativa da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), voltado aos estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental. Além de acompanhar e direcionar os alunos em todas as fases do processo seletivo do IFCE em diferentes etapas, da emissão dos documentos ao processo de efetivação da matrícula, o Aprender Mais também tem como foco uma melhor preparação dos alunos para o Ensino Médio, por meio do projeto #PartiuEnsinoMédio, e para avaliações externas como o Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará (Spaece).

Confira os polos de cada Distrito de Educação para o aulão deste sábado:

Distrito de Educação 1
Distrito de Educação 1 - Av. Francisco Sá, 7878 - Barra do Ceará

Distrito de Educação 2 
Casa José de Alencar - Av. Washington Soares, 6055 - José de Alencar

Distrito de Educação 3 
Auditório do Distrito de Educação 3 - Av. Jovita Feitosa, 1264 - Parquelândia

Distrito de Educação 4 
Polo 1: ETI Hildete Brasil de Sá Cavalcante, Rua: E, s/n - Mondubim.
Polo 2: ETI Filgueiras Lima. Av. dos Expedicionários, 3910 - Jardim América

Distrito de Educação 5
Auditório da ETI Mª José Ferreira Gomes - Rua Cônego de Castro, 8617 - Presidente Vargas

Distrito de Educação 6
ETI Maria Odete da Silva Colares - Rua Coronel João de Oliveira, 687 - Messejana

Publicado em Educação
Logo do Selo de Sustentabilidade e Educação

O prefeito Roberto Cláudio e a secretária da Educação de Fortaleza, Dalila Saldanha, lançam nesta sexta-feira (26/04), às 9h, no Auditório João Frederico Ferreira Gomes, na Universidade do Parlamento (Unipace), o “Prêmio Municipal de Gestão Escolar: Escola e Sustentabilidade” para gestores e profissionais da Educação da Rede Municipal. Na ocasião, também haverá o lançamento do Aplicativo “Diga Aí, Escola”, ferramenta digital que apoiará na escuta das escolas para a melhoria dos serviços educacionais prestados pela Rede.

O prêmio, instituído pela Secretaria Municipal da Educação (SME), é uma iniciativa baseada na mobilização educacional e no fortalecimento da gestão pedagógica e administrativa das Escolas Municipais de Fortaleza. Tem como foco a valorização do papel da gestão educacional na eficiente gerência dos recursos, no exercício eficaz da liderança e na melhoria da ambiência pedagógica e do clima escolar, no incentivo à cultura de paz, proporcionando à comunidade escolar condições para o desenvolvimento de práticas sustentáveis para a Rede de Ensino. A iniciativa faz parte das ações estabelecidas pelo Plano Fortaleza 2040 para a área da Educação.

Para receber o “Selo Escola e Sustentabilidade”, as escolas deverão desenvolver e implementar o Plano de Metas nas dimensões Sustentabilidade na Aprendizagem, Sustentabilidade Social, Sustentabilidade Administrativo-financeira, Sustentabilidade na Infraestrutura e alcançar ou superar as metas pactuadas. As escolas ainda precisarão estar quites com o Setor de Prestação de Contas, até a data da concessão do Selo, e comprovar por meio de imagens as melhorias no ambiente escolar.

A inovação do Prêmio será o Aplicativo “Diga aí, Escola!”, uma ferramenta digital que apoiará na escuta das escolas sobre a qualidade dos serviços oferecidos à comunidade: Alimentação Escolar, Infraestrutura, Transporte, Formações para os Professores, etc. O Aplicativo será um canal valioso entre a comunidade escolar e a Secretaria Municipal da Educação, além de atender uma reivindicação da entidade representativa da categoria profissionais da educação (Sindiute). As escolas que aderirem ao Prêmio precisarão também aderir à avaliação via o App “Diga aí, Escola!”

Serão certificadas com o Selo Escola e Sustentabilidade, as escolas que obtiverem no mínimo, 70% de aproveitamento em cada dimensão e 70 pontos na pontuação da avaliação das dimensões. Será publicado em Diário Oficial um elogio para os servidores das escolas certificadas. Receberão o título de Escola Destaque em Gestão por Distrito as seis escolas que obtiverem a maior pontuação. Receberá também o título de Escola Destaque em Gestão da Rede Municipal de Ensino de Fortaleza a unidade de ensino com maior pontuação dentre as escolas da Rede.

O lançamento do “Prêmio Municipal de Gestão Escolar: Escola e Sustentabilidade” e do aplicativo “Diga Aí, Escola” faz parte da programação do Dia da Educação, celebrado no dia 28 de abril.

Serviço
Lançamento do Prêmio Municipal de Gestão Escolar: Escola e Sustentabilidade
Data: 26/04 (sexta-feira)
Horário: 09 horas
Local: Auditório João Frederico Ferreira Gomes, na Universidade do Parlamento (UNIPACE)
Endereço: R. Barbosa de Freitas, 2674 - anexo 2 - Dionísio Torres

Publicado em Educação