Agente de Endemias realizando vistoria de imóvel
A realização do mutirão neste momento é estratégica, pois antecede os meses de abril e maio, período em que o registro de arboviroses é maior

A Prefeitura de Fortaleza realiza, nesta sexta-feira (16/03), mutirão com foco no combate ao Aedes aegypti, no bairro Bom Jardim. A atividade iniciará às 8h, com concentração na Praça Santo Amaro. A realização do mutirão neste momento é estratégica, pois antecede os meses de abril e maio, período em que o registro de casos de arboviroses - dengue, zika e chikungunya - é maior.

Ao longo da manhã, serão realizadas apresentações culturais e exposição educativa sobre o ciclo evolutivo do mosquito. Serão realizados também serviços de capinação, limpeza e recolhimento de pneus e outros objetos que são possíveis criadouros para o mosquito, e distribuídos sacos para o recolhimento do lixo.

Além das atividades desenvolvidas na Praça, os profissionais da Prefeitura vão desenvolver ações de tratamento focal, de controle químico e de mobilização e educação nas casas dos moradores dessa região, fazendo a identificação e a eliminação de criadouros, como também a aplicação de larvicidas; realizando a aspersão de inseticidas por meio das bombas costais; e buscando sensibilizar a população sobre a importância de cada pessoa cuidar do seu espaço. Além disso, haverá uma intensificação das brigadas de combate ao Aedes e do trabalho educativo, através de orientações, distribuição de materiais informativos e fixação de cartazes.

A operação é intersetorial e envolve, além da Secretaria Municipal da Saúde, equipes da Secretaria Regional V, Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente, Secretaria Municipal de Educação, Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, Agência de Fiscalização de Fortaleza e Ecofor.

O Bom Jardim possui é um bairro que apresentou números significativos das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti nos últimos anos. Em 2017, foram confirmados 652 casos de dengue e 3197 de chikungunya. Neste ano, a área contabiliza três casos notificados de dengue e nove de chikungunya, de acordo com o Boletim Epidemiológico da SMS, divulgado na última sexta-feira (09/03).

A escolha dos locais que recebem os mutirões realizados pela Prefeitura é feita a partir de critérios epidemiológicos e entomológicos. Estas áreas apresentaram, nos últimos cinco anos, maior carga de transmissão de dengue, zika e chikungunya. O próximo bairro que receberá o mutirão de combate ao mosquito Aedes é o Mondubim.

Serviço
Mutirão de combate ao Aedes aegypti no bairro Bom Jardim
Data: Sexta-feira (16/03)
Horário: 8h
Local: Praça Santo Amaro - Rua Maria Júlia com Rua Pedro Martins, Bom Jardim

Publicado em Saúde

O projeto Detetives contra o Aedes continuará integrando o plano de combate ao mosquito da Rede Municipal de Ensino de Fortaleza em 2018 e será ampliado para 12 escolas municipais, com a participação de mil alunos. O anúncio foi feito na manhã desta quinta-feira (01/03), pela secretária da Educação, Dalila Saldanha, na Escola Municipal Professora Maria José Macário Coelho, no bairro Passaré, onde houve a divulgação do conjunto de ações que será realizado ao longo do ano nas unidades escolares de Fortaleza.

Confira a galeria de fotos no Facebook da SME

No projeto, os alunos são empossados com o título de “detetives”, recebem uma cartilha e uma lupa e passam a atuar como protagonistas e multiplicadores de conhecimento entre familiares e vizinhos. A titular da Secretaria Municipal da Educação (SME), durante o evento, também anunciou o lançamento da 2ª edição do Selo Escola Amiga da Saúde: Todos contra o Aedes; a disciplina de Educação Patrimonial, ofertada no contraturno escolar pelo programa Novo Mais Educação; e a manutenção da quarta-feira como Dia “D” da Educação no combate às arboviroses.

De acordo com a secretária, o plano de combate foi impulsionado a partir do Comitê Técnico de Combate às Arboviroses, criado pela Prefeitura de Fortaleza, com envolvimento de todas as secretarias. “A Secretaria da Educação elencou medidas de combate voltadas para a cidadania e protagonismo das crianças, jovens e profissionais da Educação”, frisou.

O diretor da EM Professora Maria José Macário Coelho, Erivaldo Ferreira, ressaltou que a unidade escolar vem desenvolvendo um trabalho de combate ao Aedes desde o ano passado e que, para 2018, as atividades serão intensificadas. “Somos e continuaremos sendo agentes multiplicadores dessa ideia. Essa é uma manhã gratificante, já que a nossa escola foi escolhida para o lançamento do plano de ações de combate na Rede”, afirmou.

Para a aluna do 9º ano, Vivian Oliveira, o combate ao mosquito dentro da escola é essencial. “Acho importante esse trabalho conjunto porque ele ultrapassa as portas da escola, chega aos nossos pais e à nossa comunidade”, destacou.

Dentro das principais ações que serão executadas em 2018, se destacam iniciativas como o "Quarteirão limpo, Vida segura", que prevê a criação de brigadas formadas por pessoas da própria comunidade para a monitoria dos focos nos quarteirões próximos às escolas, a criação das brigadas juvenis, que envolvem os grêmios escolares e o lançamento do Selo "Turma Amiga da Saúde", que certificará as turmas com maior destaque na execução dos trabalhos de combate ao mosquito.

Publicado em Educação
Exposição educativa sobre ciclo do mosquito Aedes
As atividades educativas realizadas pelos profissionais do Núcleo de Educação e Mobilização em Saúde (NEMS) ocorrem até o próximo dia 24 de novembro

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretária Municipal de Saúde (SMS), reforça, durante toda essa semana, as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, vetor da chikungunya, dengue e zika, em diversos bairros. As atividades educativas realizadas pelos profissionais do Núcleo de Educação e Mobilização em Saúde (NEMS) acontecem, até o próximo dia 24 de novembro, nos bairros: Álvaro Weyne, Quintino Cunha, Praia do Futuro II, José Walter, Conjunto Palmeiras e Centro.

Entre as ações, destaque para o Dia “D” de Combate ao Aedes Aegypti no Conjunto Palmeiras, que ocorre no próximo dia 24 de novembro, de 8h às 12h, no CSU do Conjunto Palmeiras (Avenida Castelo de Castro, 2843). A programação contará com apresentações culturais, jogos e exposições educativas, além da prestação de serviços de saúde, como aferição de pressão arterial, teste de glicemia, massoterapia, vacinação antirrábica e teste rápido de calazar.

Nas outras localidades, ao longo da semana, estão sendo realizadas exposições e palestras educativas, teatro de fantoches, caminhada com apresentação musical e implantação de brigadas. Acontecerá também a Operação Quintal Limpo, que envolverá a população do bairro Praia do Futuro II com orientações e distribuição de sacos plásticos para o correto acondicionamento do lixo.

Para o coordenador da Vigilância em Saúde de Fortaleza, Nélio Moraes, as ações visam eliminar os focos do mosquito e fortalecer a participação da população. “As nossas ações têm o objetivo de conscientizar a população para cuidados com o Aedes. Precisamos redobrar a atenção, evitando que recipientes possam se tornar possíveis criadouros. A cada dez focos encontrados, oito estão nos domicílios. O ciclo reprodutivo do vetor, após o primeiro contato com a água, dura cerca de 15 dias, por isso a importância de interromper e acabar com os criadouros”, destacou Nélio.

Neste segundo semestre, a Prefeitura de Fortaleza coloca em prática as ações que compõem o Plano de Sustentabilidade para o Controle do Aedes, que define uma série de ações estratégicas e preventivas. A iniciativa é implementada em 30 bairros da Capital, desde setembro, antecipando-se à estação chuvosa de 2018. O plano é desenvolvido pela SMS, com a parceria de diversas áreas intersetoriais.

A programação do plano envolve ações de vigilância e controle do vetor, bloqueio de novos casos, inspeção de pontos estratégicos e a realização de mutirões com a população, entre outras atividades.

Publicado em Saúde
Os moradores do Vila União tiveram uma manhã divertida, lúdica e de aprendizado sobre como evitar a proliferação do Aedes aegypti , mosquito transmissor da dengue, zyka e chikunguya.  A praça do bairro reuniu cerca de 800 pessoas no dia "D" Regional IV de combate às arboviroses, doenças virais transmitidas pelo mosquito.
 
O evento foi promovido pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Regional IV e Secretaria Municipal de Saúde (SMS), através do Núcleo de Educação em Saúde e Mobilização Social (Reg. IV) e Distrito Técnico de Endemias.  
 
A iniciativa faz parte do plano de sustentabilidade para o controle do Aedes aegypti. Alunos de cinco escolas públicas e de escolas particulares realizaram caminhada e apresentações artísticas para alertar a comunidade sobre o perigo que o mosquito representa. No evento, casas que não tiveram focos durante todo ano, participaram de sorteio de brindes.
 
" Para que a prefeitura possa combater o Aedes aegypti,  é preciso o envolvimento de toda comunidade. Não adianta só poder público agir, todos precisam colaborar, já que a maioria dos focos está dentro das residências", ressaltou Francisco Sales, secretário da Regional IV.
 
 Na Regional IV já foram notificados, este ano, 10.513 casos de chikunguya. O bairro com maior índice é a Serrinha, com 1.781 notificações. Em relação à dengue foram 958 casos registrados. 
Publicado em Saúde
A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Regional IV e Secretaria Municipal de Saúde (SMS), promove nesta sexta-feira (17/11), no bairro Vila União, o Dia "D" de combate às arboviroses, doenças virais transmitidas pelo Aedes aegypti. O objetivo é conscientizar à população em relação à prevenção e controle dos  criadouros do mosquito transmissor da dengue, zyka e chikunguya. 
 
A ação ocorre na Praça da Vila União e terão início às 8h com uma caminhada envolvendo alunos de cinco escolas municipais. Também estão previstas atividades artísticas, aula de zumba e sorteio de brindes e repelentes para as residências que não tiveram foco do mosquito em 2017. A expectativa é reunir 800 pessoas.  
 
A iniciativa faz parte do plano de sustentabilidade para o controle do Aedes aegypti. Na Regional IV já foram notificados, este ano, 10.513 casos de chikunguya. O bairro com maior índice é a Serrinha, com 1.781 notificações. Em relação à dengue foram 958 casos registrados. 
 
"No segundo semestre, o índice de infestação cai, mas é justamente nesse período que precisamos  antecipar as ações de enfrentamento ao mosquito antes de começar a chover, período de maior preocupação" ressalta Francisco Sales, secretário da Regional IV.
 
Serviço: Dia "D" de mobilização contra as arboviroses
Data: 17/ 11 (sexta-feira)
Horário: 8h às 12h
Local: Praça da Vila União - Rua Almirante Rufino com Alberto Montezuma
Publicado em Saúde
Visita de agente de endemias à residência
As atividades, realizadas pelos Agentes de Combate as Endemias (ACE) e do Núcleo de Educação em Saúde e Mobilização Social (NESMS), ocorrem até dia 13 de outubro

A Prefeitura de Fortaleza reforça as ações de combate ao Aedes aegypti em 12 bairros da Capital até o próximo dia 13 de outubro. A Secretaria Municipal da Saúde, por meio dos Agentes de Combate as Endemias (ACE) e do Núcleo de Educação em Saúde e Mobilização Social (NESMS), realiza ações como visitas domiciliares, distribuição de panfletos, palestras educativas em escolas e associações de moradores, além da “Operação Quintal Limpo” e formação de brigadas.

As atividades ocorrem nos bairros Pirambu, Jacarecanga, Vicente Pinzón, Bonsucesso, Dendê, Aeroporto, Parangaba, Siqueira, Parque São José, Barroso, Messejana, Palmeiras e Centro. Durante toda esta semana, a Operação Quintal Limpo será realizada, especificamente, no bairro Pirambu. A partir das 8h, os agentes percorrem as ruas do bairro orientando a população sobre os cuidados contra os possíveis focos do mosquito e vistoriando os domicílios. Nos demais bairros, acontece ainda a distribuição de sacos de lixo, afixação de cartazes em estabelecimentos comerciais e o recolhimento de materiais que podem acumular água. Haverá também a implantação de “Brigadas” na Companhia de Comando da 10º Região Militar de Fortaleza e no Aeroporto Internacional Pinto Martins.

Para o Coordenador de Vigilância em Saúde, Nélio Morais, é necessário conscientizar a população para os cuidados ao vetor. “As nossas ações têm o objetivo de conscientizar a população para os cuidados com o mosquito. Precisamos redobrar a atenção evitando que recipientes possam se tornar possíveis criadouros. A cada 10 focos encontrados oito estão nos domicílios. O ciclo reprodutivo do vetor, após o primeiro contato com a água, dura cerca de 15 dias. Por isso a importância de interromper e acabar com os criadouros”, destacou Nélio.

As atividades compõem o “Plano de sustentabilidade para o controle do Aedes”, que define uma série de ações estratégicas e preventivas que estão sendo implementadas em 30 bairros da capital, desde setembro, antecipando-se a estação chuvosa de 2018. O plano é desenvolvido pela SMS com a parceria de diversas áreas intersetoriais, a exemplo da Secretaria de Educação, que desenvolve um trabalho com foco no envolvimento dos alunos das escolas da rede municipal no combate ao vetor das arboviroses, por meio dos projetos “Escola Amiga da Saúde” e o “Detetive contra o Aedes”.

A programação do plano envolve ações de vigilância e o controle do vetor, bloqueio de novos casos, monitoramento de imóveis de grande fluxo de pessoas, inspeção de pontos estratégicos e a realização de mutirões com a população. Serão realizados dias “D” de educação, palestras, exposições do ciclo evolutivo do mosquito, além da formação de brigadas em parceria com diversos setores da sociedade.

Publicado em Saúde
Agente de endemias vistoriando imóvel
As atividades de vigilância envolvem o controle do vetor, por meio de visitas domiciliares, bloqueio de novos casos, monitoramento de imóveis, entre outras
A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), realiza nesta quarta-feira (27/09), no Auditório da Regional III, às 14h, um momento de atualização para coordenadores dos postos de saúde e diretores das escolas municipais sobre o combate ao Aedes aegypti. A ação faz parte do “Plano de Sustentabilidade para o controle do Aedes”, que define uma série de ações estratégicas e preventivas que serão implementadas em 30 bairros da capital entre os meses de setembro e dezembro. Participam, neste primeiro momento, 120 pessoas.
 
A seleção dos bairros que receberão o foco das ações do Plano deu-se a partir da concentração populacional e o quantitativo de notificações das doenças. As ações estratégicas estão previstas para acontecer no Álvaro Weyne, Cristo Redentor, Pirambu, Joaquim Távora, São João do Tauape, Vicente Pinzón, Bom Sucesso, João XXIII, Joquei Clube, Quintino Cunha, Couto Fernandes, Demócrito Rocha, Montese, Pan Americano, Bom Jardim, Canidezinho, Conjunto Ceará I e II além de Granja Lisboa, Granja Portugal Mondubim, Parque Genibaú, Parque Santa Rosa Planalto Airton Sena, Prefeito José Walter, Barroso, Conjunto Palmeiras, Jangurussu, Messejana e Centro. 
 
O plano desenvolvido pela SMS conta com a parceria de diversas áreas intersetoriais em especial a Secretaria de Educação, que desenvolve um trabalho com foco no envolvimento dos alunos das escolas da rede municipal no combate ao vetor das arboviroses, por meio dos projetos “Escola Amiga da Saúde” e o “Detetive contra o Aedes”.
 
Para o coordenador de Vigilância em Saúde de Fortaleza, Nélio Morais, o momento torna-se importante devido à adoção de medidas preventivas contra o vetor. “A atuação preventiva nesses bairros, reduzindo os focos do mosquito, nos permite antecipar as ações ao período chuvoso do próximo ano. Dessa forma, reduzimos a chance das pessoas de serem acometidas por alguma arbovirose. Para isso, precisamos do apoio da população, que também precisa realizar a vistoria semanal na residência. A vigilância deve acontecer diariamente. Os ovos do mosquito podem permanecer meses até eclodirem nos primeiros contatos com a água acumulada”, reforçou Nélio Morais.
 
As atividades de vigilância envolvem o controle do vetor, através de visitas domiciliares, bloqueio de novos casos, monitoramento de imóveis de grande fluxo de pessoas, inspeção de pontos estratégicos e a realização de mutirões com a população. Serão realizadas ainda ações educativas com a realização de dias “D”, palestras, exposições do ciclo evolutivo do mosquito, além da formação de brigadas em parceria com diversos setores da sociedade.
 
Serviço:
Atualização para coordenadores dos postos de saúde e diretores das escolas municipais sobre o combate ao Aedes
Data: quarta-feira (26/09)
Hora: 14h
Local: Auditório da Secretaria Regional III (Avenida Jovita Feitosa, 1264 – Parquelândia)
 
Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza lança nesta segunda-feira (11/09), às 14h, a cartilha "Detetives contra o Aedes", na Escola Municipal Antônio Sales. O evento contará com a presença do prefeito Roberto Cláudio. A publicação, uma parceria das Secretarias Municipais da Educação e da Saúde, tem o objetivo de orientar e conscientizar os alunos da Rede Municipal sobre a importância de combater o Aedes aegypti, vetor da dengue, chikungunya e zika, destacando a realização da faxina semanal para eliminar possíveis focos do mosquito.

No lançamento, o prefeito Roberto Cláudio vai empossar os alunos da escola com o título de “detetive”. O projeto vai envolver os estudantes do 4º ano do Ensino Fundamental, que receberão a cartilha e uma lupa. A ação tem como metas o fortalecimento do protagonismo estudantil, desenvolvendo o espírito investigativo contra as arboviroses, a valorização do conteúdo já trabalhado em sala de aula na área de ciências, e a mobilização na comunidade escolar contra o mosquito. Nesta primeira etapa, o projeto será iniciado com uma escola por Distrito de Educação.

A cartilha é fruto do trabalho desenvolvido pelo grupo “Informação, educação e comunicação”, do Comitê Técnico de Combate às Arboviroses, instalado em maio deste ano e formado por especialistas, instituições de ensino, gestores e profissionais de saúde. O Comitê é dividido em grupos de trabalho e auxilia o município a entender melhor as características e consequências da chikungunya, além de sugerir ações com foco no tratamento do paciente.

O projeto “Detetives contra o Aedes” se soma a um conjunto de ações de combate às arboviroses que já vem sendo executado pela Rede Municipal de Ensino. Entre as iniciativas está o Selo “Escola Amiga da Saúde”, que teve 373 inscrições; a disciplina de educação patrimonial, ofertada no programa Novo Mais Educação, que destina uma hora da carga horária para reforçar as ações contra o Aedes; a formação de brigadas nos equipamentos educacionais para controle periódico de potenciais focos do mosquito, entre outras.

Serviço
Lançamento da cartilha “Detetives contra o Aedes”
Data: 11/09 (segunda-feira)
Horário: 14 horas
Local: Escola Municipal Antonio Sales (Rua Tavares Iracema, 675 - Rodolfo Teófilo)

Publicado em Educação
Agente de endemias vistoriando residência
Profissionais da Secretaria Municipal da Saúde fazem visitas em estabelecimentos públicos e privados

A Prefeitura de Fortaleza, por meio do Núcleo de Educação em Saúde e Mobilização Social (Nesms), promove, nos próximos dias 20 e 21 de julho, atividades de combate ao Aedes aegypti nas seis Regionais da Cidade. A ação contemplará os bairros Álvaro Weyne, Cristo Redentor, Papicu, Henrique Jorge, Antônio Bezerra, Granja Portugal, Granja Lisboa, Sítio São João, Santa Maria e Centro. 

Serão visitadas feiras livres, comércios locais e mercados, além da realização de abordagem de pedestres e motoristas em cruzamento de vias que possuem grande movimentação. Dentre as ações que serão desenvolvidas, destacam-se as exposições e blitze educativas com distribuição de panfletos, adesivos e fixação de cartazes.

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Célula de Vigilância Ambiental e Riscos Biológicos da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), trabalha diariamente no combate ao Aedes aegypti realizando atividades preventivas, educativas e de controle vetorial. Os agentes de combate às endemias, mobilizadores sociais, assessores técnicos e supervisores promovem ações nas residências, comércios, canteiros de obras, escolas, dentre outros estabelecimentos públicos e privados, a fim de eliminar o mosquito e as doenças transmitidas por ele, como chikungunya, dengue e zika.

O gerente da Célula de Vigilância Ambiental e Riscos Biológicos, Atualpa Soares, destaca que a colaboração da população neste trabalho é fundamental. “Recentemente, lançamos uma campanha mostrando o dado que oito em cada dez focos do mosquito estão nas residências. Diante desta realidade, chamamos a população para participar da luta conosco, desde a recepção dos nossos agentes em suas casas, até o comprometimento com a realização da vistoria e da faxina semanal em seus lares”, esclarece.

Publicado em Saúde
Exposição educativa do ciclo mosquito
Ao longo de todo o ano, a Prefeitura desenvolve estratégias para combater de forma efetiva os focos do mosquito

Com o intuito de alertar a população fortalezense sobre os malefícios causados pelo Aedes aegypti, bem como as práticas que devem ser adotadas para combater o mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), promove atividades nos dias 11, 12, 13 e 14 deste mês de julho, nas seis Regionais e no Centro da Capital.

Na programação, desenvolvida pelo Núcleo de Educação em Saúde e Mobilização Social (Nesms) da SMS, estão previstas abordagem informativa com distribuição de panfletos e adesivos; afixação de cartazes contendo dicas de como manter as casas longe do Aedes; exposição educativa sobre a proliferação dos focos do mosquito e o seu ciclo de vida; entrega de sacos de lixo para os feirantes; e afixação de placas com alertas sobre as arboviroses e seus principais sintomas.

Durante esta semana, as ações acontecerão nos bairros Vila Velha, Álvaro Weyne, Carlito Pamplona, Barra do Ceará, Meireles, Papicu, Quintino Cunha, Jóquei Clube, Henrique Jorge, Vila União, Fátima, Bom Jardim, Maraponga, Conjunto Ceará, Dias Macedo, Messejana, Paupina e Centro.

De acordo com a coordenadora do Nesms, Cilene Chaves, “a problemática do Aedes aegypti, assim como outras mazelas que acometem a nossa população, são encaradas atenção e seriedade pela Prefeitura, e combatidas com todo empenho pelos profissionais da saúde da SMS”.

Ao longo de todo o ano, a Prefeitura desenvolve estratégias para combater de forma efetiva os focos e criadouros do mosquito em Fortaleza. As atividades são estruturadas e promovidas em diferentes locais da Cidade, priorizando sempre, os bairros mais vulneráveis.

Publicado em Saúde
Página 1 de 2