A Prefeitura de Fortaleza lança nesta segunda-feira (11/09), às 14h, a cartilha "Detetives contra o Aedes", na Escola Municipal Antônio Sales. O evento contará com a presença do prefeito Roberto Cláudio. A publicação, uma parceria das Secretarias Municipais da Educação e da Saúde, tem o objetivo de orientar e conscientizar os alunos da Rede Municipal sobre a importância de combater o Aedes aegypti, vetor da dengue, chikungunya e zika, destacando a realização da faxina semanal para eliminar possíveis focos do mosquito.

No lançamento, o prefeito Roberto Cláudio vai empossar os alunos da escola com o título de “detetive”. O projeto vai envolver os estudantes do 4º ano do Ensino Fundamental, que receberão a cartilha e uma lupa. A ação tem como metas o fortalecimento do protagonismo estudantil, desenvolvendo o espírito investigativo contra as arboviroses, a valorização do conteúdo já trabalhado em sala de aula na área de ciências, e a mobilização na comunidade escolar contra o mosquito. Nesta primeira etapa, o projeto será iniciado com uma escola por Distrito de Educação.

A cartilha é fruto do trabalho desenvolvido pelo grupo “Informação, educação e comunicação”, do Comitê Técnico de Combate às Arboviroses, instalado em maio deste ano e formado por especialistas, instituições de ensino, gestores e profissionais de saúde. O Comitê é dividido em grupos de trabalho e auxilia o município a entender melhor as características e consequências da chikungunya, além de sugerir ações com foco no tratamento do paciente.

O projeto “Detetives contra o Aedes” se soma a um conjunto de ações de combate às arboviroses que já vem sendo executado pela Rede Municipal de Ensino. Entre as iniciativas está o Selo “Escola Amiga da Saúde”, que teve 373 inscrições; a disciplina de educação patrimonial, ofertada no programa Novo Mais Educação, que destina uma hora da carga horária para reforçar as ações contra o Aedes; a formação de brigadas nos equipamentos educacionais para controle periódico de potenciais focos do mosquito, entre outras.

Serviço
Lançamento da cartilha “Detetives contra o Aedes”
Data: 11/09 (segunda-feira)
Horário: 14 horas
Local: Escola Municipal Antonio Sales (Rua Tavares Iracema, 675 - Rodolfo Teófilo)

Publicado em Educação
Agente de endemias vistoriando residência
Profissionais da Secretaria Municipal da Saúde fazem visitas em estabelecimentos públicos e privados

A Prefeitura de Fortaleza, por meio do Núcleo de Educação em Saúde e Mobilização Social (Nesms), promove, nos próximos dias 20 e 21 de julho, atividades de combate ao Aedes aegypti nas seis Regionais da Cidade. A ação contemplará os bairros Álvaro Weyne, Cristo Redentor, Papicu, Henrique Jorge, Antônio Bezerra, Granja Portugal, Granja Lisboa, Sítio São João, Santa Maria e Centro. 

Serão visitadas feiras livres, comércios locais e mercados, além da realização de abordagem de pedestres e motoristas em cruzamento de vias que possuem grande movimentação. Dentre as ações que serão desenvolvidas, destacam-se as exposições e blitze educativas com distribuição de panfletos, adesivos e fixação de cartazes.

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Célula de Vigilância Ambiental e Riscos Biológicos da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), trabalha diariamente no combate ao Aedes aegypti realizando atividades preventivas, educativas e de controle vetorial. Os agentes de combate às endemias, mobilizadores sociais, assessores técnicos e supervisores promovem ações nas residências, comércios, canteiros de obras, escolas, dentre outros estabelecimentos públicos e privados, a fim de eliminar o mosquito e as doenças transmitidas por ele, como chikungunya, dengue e zika.

O gerente da Célula de Vigilância Ambiental e Riscos Biológicos, Atualpa Soares, destaca que a colaboração da população neste trabalho é fundamental. “Recentemente, lançamos uma campanha mostrando o dado que oito em cada dez focos do mosquito estão nas residências. Diante desta realidade, chamamos a população para participar da luta conosco, desde a recepção dos nossos agentes em suas casas, até o comprometimento com a realização da vistoria e da faxina semanal em seus lares”, esclarece.

Publicado em Saúde
Exposição educativa do ciclo mosquito
Ao longo de todo o ano, a Prefeitura desenvolve estratégias para combater de forma efetiva os focos do mosquito

Com o intuito de alertar a população fortalezense sobre os malefícios causados pelo Aedes aegypti, bem como as práticas que devem ser adotadas para combater o mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), promove atividades nos dias 11, 12, 13 e 14 deste mês de julho, nas seis Regionais e no Centro da Capital.

Na programação, desenvolvida pelo Núcleo de Educação em Saúde e Mobilização Social (Nesms) da SMS, estão previstas abordagem informativa com distribuição de panfletos e adesivos; afixação de cartazes contendo dicas de como manter as casas longe do Aedes; exposição educativa sobre a proliferação dos focos do mosquito e o seu ciclo de vida; entrega de sacos de lixo para os feirantes; e afixação de placas com alertas sobre as arboviroses e seus principais sintomas.

Durante esta semana, as ações acontecerão nos bairros Vila Velha, Álvaro Weyne, Carlito Pamplona, Barra do Ceará, Meireles, Papicu, Quintino Cunha, Jóquei Clube, Henrique Jorge, Vila União, Fátima, Bom Jardim, Maraponga, Conjunto Ceará, Dias Macedo, Messejana, Paupina e Centro.

De acordo com a coordenadora do Nesms, Cilene Chaves, “a problemática do Aedes aegypti, assim como outras mazelas que acometem a nossa população, são encaradas atenção e seriedade pela Prefeitura, e combatidas com todo empenho pelos profissionais da saúde da SMS”.

Ao longo de todo o ano, a Prefeitura desenvolve estratégias para combater de forma efetiva os focos e criadouros do mosquito em Fortaleza. As atividades são estruturadas e promovidas em diferentes locais da Cidade, priorizando sempre, os bairros mais vulneráveis.

Publicado em Saúde

Agentes
Agentes de Combate às Endemias orientam a população em relação aos cuidados que devem ser observados no próprio domicílio
A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), alerta os fortalezenses para a necessidade de adoção de medidas preventivas contra o mosquito Aedes aegypti. Com o início da quadra chuvosa, é necessário redobrar a atenção para não favorecer a proliferação do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.

O gerente da célula de Vigilância Ambiental e Riscos Biológicos (Cevam), Nélio Morais, orienta a população. “Muitas ações podem e devem ser realizadas no próprio domicílio. Os principais depósitos com foco da dengue em Fortaleza são potes, tambores, tanques, garrafas, vasilhames, materiais plásticos, dentre outros. Orientamos que, pelo menos uma vez por semana, o dono do imóvel faça uma supervisão na casa para eliminar os recipientes que acumulam água, observando, inclusive, as calhas que podem estar entupidas. Além disso, é necessário fazer a remoção do lixo que fica acumulado no quintal, colocando-os em recipientes adequados e levando-os à calçada no dia programado para a coleta”, explica.

A Cevam desenvolve diariamente ações estratégicas para combater o Aedes aegypti na Capital, tais como: tratamento focal, por meio de visitas domiciliares, aplicação de larvicidas e identificação e eliminação de criadouros; de controle químico, realizando a aspersão de inseticidas através das bombas costais; e também de mobilização e educação, com a formação de brigadas e buscando orientar a população sobre a importância de cada pessoa cuidar do seu espaço, da sua residência.

Nélio Morais ressalta o trabalho de intervenção que é feito pelos profissionais. “Estamos focados no combate ao mosquito e promovendo diversas atividades. Os nossos agentes de combate às endemias são territorializados, ou seja, fixados permanentemente em áreas específicas, o que permite um melhor conhecimento da região e uma atuação mais eficaz no estudo do comportamento de insetos e vetores da área. São mais 1.700 profissionais envolvidos nessas ações. Mas ressaltamos a importância da população aderir às medidas de prevenção. A população precisa ser parceira do Município”, conclui.

Publicado em Saúde
Ações educativas
As ações incluem atividades educativas como a palestras e exposição do ciclo reprodutivo do vetor

A Prefeitura de Fortaleza intensifica as ações de combate ao Aedes aegypti nos bairros da capital, a partir desta quarta-feira (01/02), com o início do Plano Emergencial de Controle elaborado pela coordenadoria de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal da Saúde (SMS). As atividades acontecem no período da manhã nos bairros Conjunto Ceará, José Walter, Mondubim, Jangurussu e Conjunto Palmeiras. A ampliação do trabalho segue acontecendo até o dia 10 de fevereiro nessas áreas. Participam profissionais do Núcleo de Educação em Saúde e Mobilização Social (NESMS), agentes e supervisores de combate as endemias.
Entre as ações, destaque para o mutirão de visitas educativas com abordagem direcionadas para os depósitos com focos do vetor, divulgação de alerta nas escolas com alunos, professores e diretores sobre as medidas de prevenção ao Aedes além de reuniões com os coordenadores dos postos de saúde para a elaboração de um modelo de assistência aos pacientes.

A abordagem com a temática “Sempre é hora de combater o mosquito” visa sensibilizar a população para a forma correta de acondicionamento, acúmulo e destino final do lixo; a eliminação dos criadouros de mosquito através de ações intersertoriais; e o envolvimento das lideranças comunitárias, escolas e postos de saúde nas ações preventivas de combate ao mosquito.

Para o gerente da célula de Vigilância Ambiental da SMS, Nélio Morais, o plano tem o objetivo de sensibilizar a população para os cuidados contra o vetor. “Normalmente, ao iniciarem as chuvas, o número de casos de Dengue, Zica vírus e Chikungunya, assim como o índice de infestação começam a apresentar-se de forma mais evidente. Nesses momentos delicados, é de profunda importância a participação de todos. E, para fortalecer ainda mais as atividades de controle ao Aedes, são desenvolvidas ações de forma mais intensa de sensibilização e prevenção ao mosquito”, destacou Nélio.

A SMS realizou 2,5 milhões de visitas domiciliares, eliminando aproximadamente 25 mil focos do mosquito. Além disso, foi feito o monitoramento dos pontos estratégicos (PE), com 23 mil vistorias. Foram realizadas ainda atividades educativas como a palestras, exposição do ciclo reprodutivo do vetor e a formação de brigadas em prédios públicos e privados, resultando em 56.119 ações.

Publicado em Saúde