O curso, que teve um total de 12 horas-aulas e 35 participantes se encerrou na sexta-feira, 14 de março

Nesta sexta-feira, 14 de março, foi finalizada a quinta formação com os estagiários selecionados pela Prefeitura de Fortaleza. O curso, que teve um total de 12 horas-aulas e 35 participantes, é realizada em uma parceria entre o Instituto Municipal de Pesquisas, Administração e Recursos Humanos (IMPARH) e a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog).

A capacitação foi dividida em três módulos: Acolhimento a Estagiários, Estrutura da Prefeitura de Fortaleza e Direitos e Deveres do Estagiário. No primeiro, foi abordada a integração, o bom atendimento e o acolhimento dos estudantes como colaboradores do serviço público. No segundo, foi feita uma explanação sobre a estrutura e os órgãos da Prefeitura de Fortaleza. Por fim, no terceiro, os estudantes foram informados sobre seus direitos e deveres relativos ao estágio e sobre a Lei do Estagiário.

André Ramos, presidente do IMPARH, explica a importância da capacitação. “Os alunos já iniciarão o estágio informados sobre a estrutura dos órgãos da prefeitura e suas atribuições, facilitando a integração no ambiente de estágio”. Ana Paula Bonifácio, estudante de Serviço Social que estagiará na Secretaria Regional III concorda: “Achei que essa capacitação foi um avanço da Prefeitura. Isso nos deu mais confiança, segurança e até mais credibilidade junto aos funcionários que estão lá para nos receber.”

Neide Façanha, instrutora da primeira etapa da capacitação, acredita que os órgãos precisam de pessoas para atender bem e acolher os cidadãos. “Este encontro tem esse intuito: estimular os estagiários para que eles possam ter uma maior excelência no atendimento, mesmo que não trabalhem diretamente com o público externo”, informa. Neide enfatiza ainda que os estudantes “estão bem estimulados. Em seus estágios, os estudantes unirão o conhecimento prático e técnico adquirido em sala de aula com seus valores como ser humano”.

Publicado em Fortaleza
A terceira etapa da seleção, que compreende as entrevistas, acontece entre os dias 24 e 30 de outubro

O Instituto Municipal de Pesquisas, Administração e Recursos Humanos (IMPARH) divulga o resultado preliminar referente à prova objetiva (1ª fase) e a análise curricular (2ª fase) da Seleção Unificada de Estagiários da Prefeitura de Fortaleza. No total, 389 vagas estão sendo ofertadas para estudantes de 33 cursos. A seleção gera ainda um banco de reservas com validade de um ano renovável por mais um ano, podendo atender a outras demandas que venham a ser identificadas.


O instituto divulga também o gabarito definitivo da prova objetiva da seleção, além de um aditivo ao edital 23/2013 alterando o calendário da seleção. “Como houve um adiamento da publicação do resultado preliminar e do gabarito da prova objetiva, devido a problemas de ordem técnica, o IMPARH repensou um novo calendário junto a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog) para que os candidatos não sejam prejudicados quanto ao calendário anteriormente divulgado”, explica o vice-presidente do IMPARH, David Faustino.


Na próxima segunda e terça-feira, 14 e 15 de outubro, serão recebidos os recursos contra o resultado e já no dia 21 será divulgado o resultado definitivo da primeira e segunda fase. Já a terceira etapa da seleção, que compreende as entrevistas, ocorrerá entre 24 e 30 de outubro, sendo divulgadas ainda na segunda-feira (21/10) os dias, locais e horários de cada candidato, de acordo com o novo calendário.


O secretario da Sepog, Philipe Nottingham afirma ser positiva a seleção unificada: “O objetivo é fortalecer o programa de estágio da Prefeitura para estudantes de nível superior. Unificando, teremos mais qualidade no processo de seleção que vinha acontecendo de forma pulverizada e muitas vezes se dava apenas por meio de entrevista, o que era insuficiente para garantir uma boa seleção”.


Serviço

Aditivo ao Edital 23/2013 – clique aqui

Edital de Divulgação nº 31/2013 | Gabarito Definitivo da Prova Objetiva  – clique aqui

Resultado Preliminar da 1ª e 2ª fase (Prova objetiva e Análise curricular) – clique aqui

Veja todo o Andamento da Seleção – clique aqui


 

Publicado em Fortaleza

A primeira reunião da Mesa Central de Negociação Permanente, realizada na Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (SEPOG) na tarde de quarta-feira (17/7), definiu a pauta de reivindicações que o grupo deve trabalhar nas reuniões deste ano.  A partir da lista apresentada pelas entidades representativas dos servidores, o grupo definiu prioridades em quatro eixos. As pautas que analisam “direitos não cumpridos” são as de maior prioridade. Em seguida vêm as “distorções existentes”, a “ melhoria das condições de trabalho” e a “melhoria da remuneração associada à melhoria dos serviços”. 


“É um momento muito importante para essa prática do diálogo. A Mesa de Negociação deve se tornar um instrumento efetivo de conversa. É um direito importante de quem trabalha dentro da Prefeitura. O servidor tem que ser tratado com justiça e deve ser valorizado”, declarou o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão (SEPOG), Philipe Nottingham, coordenador da Mesa Central.


O Sistema de Negociação Permanente (SINEP) tem ainda as Mesas Setoriais que tratam de pautas específicas de determinadas áreas. Já estão funcionando a Mesa Setorial da Emlurb, da Saúde, do instituto de Previdência do Município (IPM) e da Segurança Cidadã e Defesa Civil.

Eudoro Santana, presidente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (IPLANFOR), também membro da Mesa Central, lembrou a importância de inserir assuntos pertinentes à melhoria da qualidade do atendimento do serviço público na pauta do SINEP. “Não podemos ficar somente nas questões de salário. O servidor tem que colaborar nesse grande desafio de avançar na melhoria da cidade”.  O engajamento refletiria, inclusive, em melhoria na remuneração. “A eficiência pode redundar também em benefício para o servidor. É uma negociação que podemos fazer”, ponderou Marlon Cambraia, secretário de Controladoria, Ouvidoria e Transparência (SECOT), terceiro membro da bancada do governo na Mesa Central.

A coordenadora da bancada dos servidores, Nascélia Silva, presidente do Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (SINDIFORT), ressaltou a importância de atender às reivindicações dos servidores para contar com seu empenho. “Compreendemos a situação de mudança de gestão, mas temos visto alguns problemas persistirem na nova gestão, como o atraso na recarga dos vales-transportes”, citou. A proposta de pagar em pecúnia (em dinheiro) o valor do vale-transporte foi incluída na pauta da próxima reunião da Mesa Central.

Composição
A Mesa Central tem seis membros do governo e seis de entidades representativas dos servidores. Além de Philipe, Eudoro e Marlon, o secretário de finanças Jurandir Gurgel – representado na reunião pelo secretário executivo da pasta, Jaime Cavalcante -, e o Procurador Geral do Município, José Leite – representado pelo procurador Felipe Costam fecham a bancada do governo.


A bancada dos servidores é coordenada por Nascélia Silva, presidente. Os outros membros são: Mário César Nunes, do Sindicato dos Fazendários do Município de Fortaleza (SINDIFAM), Vicente Lobo, do Sindicato dos Empregados das Empresas Públicas de Limpeza do Município de Fortaleza (SINDILURB), Jonas Rodrigues, do Sindicato dos Guardas Municipais da Região Metropolitana de Fortaleza (SINDIGUARDAS); Gleilson da Silva do Sindicato dos Guardas Municipais do Estado do Ceará (SINGMEC); Artur Martins, da  (Representante titular – ACEFOR); Marta da Silva, do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Ceará  (SINDISAUDE).

Encaminhamento
A Mesa Central tem ainda duas reuniões ordinárias em 2013, uma em agosto outra em dezembro. Uma reunião extraordinária já ficou acordada para setembro e possivelmente uma outra será realizada em outubro. A pauta do próximo encontro já está fechada: conversão do vale-transporte em pecúnia; reestruturação da usina de asfalto;  consignações em pagamento; pagamentos de anuênios; e pagamentos de passivos diversos.

Publicado em Gestão
A lei é fruto do diálogo aberto entre o executivo municipal e entidades representativas, que têm se reunido desde o início do ano (Foto: Mauri Melo)

A Câmara Municipal aprovou quinta-feira (9/5) o Projeto de Lei (PL) de criação do Sistema de Negociação Permanente (Sinep). A matéria passou sem alterações, por unanimidade e com apoio de diversos servidores que acompanharam a sessão extraordinária. Fruto do diálogo aberto entre executivo municipal e entidades representativas, o PL 156/2013 assegura legalmente o canal de comunicação já estabelecido e ordena o debate.

O sistema é formado por uma mesa central de negociação, onde serão discutidas questões de interesse geral dos servidores e questões não acordadas nas mesas setoriais, que por sua vez tratarão temas específicos de interesse das diferentes categorias.

O formato atende a um antigo desejo dos servidores de estabelecer uma rotina de diálogo sobre a pauta de reivindicação e a melhoria da prestação dos serviços públicos, resolvendo questões mais pontuais e evitando, assim, o acúmulo de demandas que acabavam não sendo discutidas durante a negociação de reajuste geral.

O texto do projeto resume: “o Sistema objetiva discutir e negociar a pauta de reivindicações e interesses dos servidores e empregados públicos, expondo com transparência e responsabilidade, a disposição e a possibilidade de atendimento das demandas apresentadas, sem eximir-se da responsabilidade fiscal e legal que lhe é imposta, bem como buscar continuamente a melhoria dos serviços prestados à população”.

A minuta do PL foi preparada pela Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog) em conjunto com entidades representativas dos servidores. Para discussão do texto, foi criado um Grupo de Trabalho formado pela Procuradoria Geral do Município (PGM) e Sepog, Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort); ASSIJF e Sindicato dos Servidores Fazendários do Município de Fortaleza (Sindfam).

Para conhecer o Projeto de Lei 156/2013, clique aqui

Publicado em Gestão
O texto do documento foi acordado em reunião realizada na segunda-feira (22), no Paço Municipal (Foto: Mauri Melo)

O Projeto de Lei (PL) que institui o Sistema de Negociação Permanente (Sinep) está pronto e aguarda votação na Câmara Municipal de Fortaleza. O texto do documento foi acordado em reunião entre membros da Prefeitura e representantes dos Sindicatos dos Servidores e Empregados Públicos, realizada na segunda-feira (22), no Paço Municipal.

A iniciativa atende a uma antiga reivindicação dos servidores de estabelecer um canal de diálogo permanente para discutir assuntos de seu interesse e a melhoria da prestação dos serviços públicos, resolvendo questões específicas e evitando o acúmulo de demandas.

Ana Miranda, presidente da Associação dos Servidores do IJF (ASSIJF), comemora os avanços alcançados. “Ficava tudo para a campanha salarial e acabávamos sem ter como discutir tanta coisa. Além disso, como servidora do IJF, tenho reivindicações que não interessam a todos os servidores do Município. Dessa forma (com a mesa permanente) é muito melhor”.

A minuta do PL foi preparada pela Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog) em conjunto com os sindicatos. Para discussão do texto, foi criado um Grupo de Trabalho formado pela Procuradoria Geral do Município (PGM) e Sepog, Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort); ASSIJF e Sindicato dos Servidores Fazendários do Município de Fortaleza (Sindfam). Em dez dias, o GT apresentou a minuta do projeto que foi aprovado na segunda-feira.

O texto prevê a instalação de uma mesa central e de mesas setoriais. A central terá reuniões trimestrais e discutirá assuntos de interesse geral dos servidores e questões não acordadas nas mesas setoriais, que por sua vez tratarão temas específicos de interesse das diferentes categorias.

Philipe Nottingham, coordenador da mesa central e titular da Sepog, também reconhece o avanço e a qualidade do diálogo que vem se estabelecendo.“Parabenizo o GT pelo trabalho bem feito, a idéia cresceu, avançou. É isso que esperamos da mesa, esse entendimento para que o diálogo esteja aberto de forma clara e com respeito”.

A Câmara deve votar o Projeto de Lei em caráter de urgência. O vereador Evaldo Lima esteve presente na reunião de segunda-feira para acompanhar a discussão e conhecer o projeto em detalhes, reforçando o apoio do Legislativo à instalação das mesas permanentes.

Publicado em Gestão
Página 4 de 4