A meta do prefeito Roberto Cláudio é expandir o Programa E-Carroceiro a todas Regionais da cidade.
Na manhã desta quinta-feira (06/09), a SCSP, a Regional I e o Instituto Banco Palmas participarão de mesa, no Solidários 2018, que apresentará o programa E-Carroceiro

O secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio de Janeiro, Epitácio Brunet, e a coordenadora de Economia Solidária e Comércio Justo do Rio de Janeiro, Ana Asti, conheceram, na manhã desta quarta-feira (05/09), as atividades do Ecopolo da Leste-Oeste e do Programa E-Carroceiro. As ações são duas condutas socioambientais exitosas implantadas pelo prefeito Roberto Cláudio, há pouco mais de um ano, por meio da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), contando com a parceria da Secretaria Regional I.

Brunet e Asti estão em Fortaleza participando do Encontro Global de Bancos Solidários de Desenvolvimento (Solidários 2018), de 04 e 06 de setembro, na Fábrica de Eventos do Hotel Praia Centro. A convite do coordenador-geral do Instituto Banco Palmas, Joaquim Melo; o secretário da Regional I, Gilberto Bastos, acompanhou a visita dos representantes da Prefeitura do Rio Janeiro ao Ecopolo. Na ocasião, Gilberto apresentou os espaços e expôs as mudanças concedidas à avenida, após o estabelecimento do Ecopolo e do E-Carroceiro

“Conversamos sobre a inovadora logística de coleta; debatemos sobre as requalificações urbanas realizadas na via e sobre o ciclomonitoramento eficaz implementado; dialogamos a respeito das mobilizações educativas e falamos nos diversos agentes atuantes na região em nome do sucesso das ações, quando mencionei, inclusive, a atuação das senhoras do Movimento Senhora Faxina”, ressalta o secretário da Regional I, Gilberto Bastos.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio de Janeiro, Epitácio Brunet, “este é um belo exemplo. Estamos pensando já com a equipe da Prefeitura de Fortaleza em estabelecer um convênio para que possamos fortalecer a cidade do Rio Janeiro com ações equivalentes a estas. Precisamos aprender com exitosos projetos, estas trocas de experiências só tornam as grandes capitais mais fortes e mais justas”.

Na manhã desta quinta-feira (06/09), a SCSP, a Regional I e o Instituto Banco Palmas participarão de mesa, no Solidários 2018, que apresentará o programa E-Carroceiro. Participam do Encontro também a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SDE), a Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) e a Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação (Citinova).

E-Carroceiro
O programa E-Carroceiro, lançado, há mais de um ano, pela Prefeitura, por meio da Secretaria Regional I, com o nome Carroceiro Legal, foi implementado, inicialmente, no Ecoponto Vila Velha, para promover encontros educativos com os carroceiros, visando à qualidade do vínculo carroceiros-Ecopontos, a eliminação de pontos de lixo e a mudança de comportamento.

Logo em seguida, com a implantação do Ecopolo da Leste-Oeste, há cerca de um ano, pelo Município, o Programa ganhou novo nome: E-Carroceiro (com E que se remete a Ecoponto, à Ecologia) e passou a contar com a participação do Instituto Banco Palmas. A ação, atualmente, remunera mais de 160 carroceiros cadastrados pelos nove Ecopontos da Regional I e pelo Ecoponto do Jangurussu, na Regional VI.

Funciona assim: os carroceiros direcionam o entulho aos Ecopontos, realizam a pesagem em balança, recebem pagamento na forma de crédito em cartão, que está sendo utilizado no comércio da região ou retirada do dinheiro. A meta do prefeito Roberto Cláudio é expandir o Programa E-Carroceiro a todas Regionais da Cidade.

Publicado em Meio ambiente
As 12 lixeiras subterrâneas instaladas na Av. Leste-Oeste fazem parte do Ecopolo Leste-Oeste
As 12 lixeiras subterrâneas instaladas na Av. Leste-Oeste fazem parte do Ecopolo Leste-Oeste

A Prefeitura de Fortaleza avalia a instalação do primeiro Ecopolo da cidade como uma política pública vencedora. Tanto que, em breve, como anunciou o Prefeito Roberto Claudio, vai estender a ação para outros bairros da capital. Com um ano de lançamento, a gestão municipal contabiliza que os três Ecopontos do projeto receberam mais de 6,2 mil toneladas de resíduos, sendo 5.455,57 toneladas de entulho de obras; 733 toneladas de volumosos e restos de podas; 78 toneladas de material reciclável, como papelão, plástico, vidro, metal e óleo. Os usuários que fizeram o descarte correto dos resíduos foram bonificados com quase R$ 11 mil reais.

Além disso, a Prefeitura já conseguiu eliminar 19 pontos de lixo na área de atuação do Ecopolo, que fica compreendida desde a Rua Jacinto Matos até a Av. Pasteur. As 12 lixeiras subterrâneas instaladas na Av. Leste-Oeste, os 3 Ecopontos, 1,5 km de ciclofaixa, novas faixas para pedestres, sinalização, gradis no canteiro central, dentre outros benefícios, fazem parte da intervenção para a instalação do primeiro Ecopolo da Cidade.

O Ecopolo da Leste-Oeste é um projeto-piloto, inédito no Brasil, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP) com apoio da Secretaria Regional I e foi implantado com o objetivo de envolver a população no que se refere ao cuidado e zelo com a saúde pública da cidade, buscando transformar o cenário em relação à problemática do descarte irregular do lixo naquele entorno.

Projetos que surgiram com o Ecopolo

Além dos equipamentos físicos e dos programas de mobilização social, surgiram dois projetos inovadores que visam incentivar o descarte correto dos resíduos e beneficiar financeiramente quem faz a separação correta e leva os materiais aos Ecopontos que fazem parte do Ecopolo.
Com a Franquia Social, o coletador credenciado nas associações de catadores pode realizar o descarte do material reciclado na própria instituição de reciclagem. Se preferir, o benefício do Recicla Fortaleza, que garante desconto na conta de energia ou o crédito no Bilhete Único, é lançado no próprio estabelecimento. Atualmente, a Franquia Social está presente no Ecopolo Leste-Oeste e vai iniciar no Ecoponto do João XXIII, recentemente inaugurado.

Já o programa E-Carroceiro foi uma forma da Prefeitura de Fortaleza se aliar aos carroceiros, para evitar que eles despejem os entulhos nas ruas e garantam uma renda extra com o descarte correto dos resíduos sólidos. Dessa forma, os carroceiros cadastrados nos cinco Ecopontos da área do Ecopolo Leste-Oeste são remunerados pelo Banco Palmas, que é o agente de microcrédito da plataforma, com o subsídio da Ecofor Ambiental.
O projeto funciona em seis Ecopontos, cinco deles estão na Regional I, que são os Ecopontos Leste-oeste, Carlito Pamplona, Jacarecanga, Cristo Redentor, Barra do Ceará. Recentemente foi implantado o primeiro na Regional VI, no Ecoponto do Jangurussu.

O E-Carroceiro já contabiliza mais de 8 mil toneladas de resíduos, sendo mais de 7.718 toneladas de entulho de obras; 1.174 toneladas de volumosos e restos de podas, gerando uma renda de mais de R$ 136 mil reais durante um ano. Hoje, o E-Carroceiro contribui para a manutenção de vários dos 92 pontos de lixo eliminados pela Prefeitura de Fortaleza na área da Regional I.

O funcionamento é simples. O carroceiro leva o entulho a um dos Ecopontos do projeto e o material é pesado. Após a pesagem, é repassado o crédito ao carroceiro, por meio do aplicativo do Banco Palmas, podendo ser utilizado no comércio da região.

O sistema é fruto de uma parceria entre o Banco Palmas, reconhecido por sua experiência em microcrédito social, com a Ecofor Ambiental, concessionária responsável pela limpeza urbana em Fortaleza. Para Francisco José, um dos carroceiros que fazem parte do programa, o E-carroceiro mudou a vida dele "é o sustento da minha família", disse.

Programas de Mobilização Social

No entorno do Ecoponto Leste-Oeste também estão sendo desenvolvidos programas de mobilização social e educação ambiental, com conscientização e credenciamento de carroceiros, além dos projetos "Ciclomonitoramento", "Senhora Faxina" e "Reciclando Atitudes", fruto de uma parceria com a ACFOR, Regional I e SEUMA. As lideranças locais da comunidade estão unindo forças para apoio e divulgação quanto ao trabalho realizado no Ecopolo. O lixo doméstico, aquele produzido em casa diariamente, permanece sendo recolhido de porta em porta três vezes por semana, sempre às terças-feiras, quintas-feiras e sábados, pela manhã.

Publicado em Meio ambiente
O programa E-Carroceiro contribui com a manutenção de vários pontos de lixo eliminados
O encontro marcará a ampliação do número de beneficiados pelo Programa, que passará de 58 para 158 carroceiros

A Prefeitura de Fortaleza realiza, nesta sexta-feira (10/08), às 8h, no Ecoponto Pirambu I, encontro com carroceiros beneficiados pelo Programa E-Carroceiro, implementado pelo Município. O evento marcará a ampliação do número de beneficiados pelo Programa, que passará de 58 para 158 carroceiros.

O programa E-Carroceiro, lançado há um ano com o nome Carroceiro Legal, foi implementado, inicialmente, no Ecoponto Vila Velha, para promover encontros educativos com os carroceiros, visando à qualidade do vínculo carroceiros-Ecopontos, a eliminação de pontos de lixo e a mudança de comportamento, por meio da promoção de cidadania, inclusão social, valorização da autoestima e da educação socioambiental.

Em seguida, com a implantação do Ecopolo da Leste-Oeste pela Prefeitura de Fortaleza, o Programa ganhou novo nome: E-Carroceiro (com E que se remete a Ecoponto, à Ecologia) e passou a contar com a participação do Banco Palmas. E a ação, que há pouco tempo remunerava 58 carroceiros cadastrados pelos Ecopontos Leste-Oeste, Pirambu I, Pirambu II (os três que integram o Ecopolo), será ampliada, a partir da próxima semana, para mais 100 carroceiros.

Funciona assim: os carroceiros direcionam o entulho aos Ecopontos, realizam a pesagem em balança, recebem pagamento na forma de crédito em cartão, que está sendo utilizado no comércio da região ou retirada do dinheiro. As balanças, antes presentes apenas nos Ecopontos do Ecopolo, estarão implantadas, nos próximos dias, nos nove Ecopontos instalados pela Prefeitura de Fortaleza em bairros da Regional I.

Segundo um dos carroceiros que já integra o programa, morador do Grande Pirambu e conhecido como Huck, depois de seu vínculo ao E-Carroceiro, sua renda mensal dobrou. O programa E-Carroceiro contribui para a manutenção de vários dos 92 pontos de lixo eliminados pela Prefeitura de Fortaleza na área da Regional I e é uma parceria entre a Secretaria Regional I, a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), a Ecofor e o Banco Palmas.

Serviço
Encontro marca a ampliação do Programa E-Carroceiro

Data: sexta-feira (10/08)
Horário: às 8h
Local: Ecoponto Pirambu I (Rua Costa Matos, esquina com Rua Jacinto de Matos - ao lado do Posto de Saúde Guiomar Arruda)

Publicado em Meio ambiente
Lixeiras subterrâneas na Avenida Leste Oeste
No Ecopolo Leste-Oeste, foram implantados seis kits com duas lixeiras subterrâneas cada, totalizando 12 recipientes

Inaugurado há pouco mais de um mês como projeto-piloto da Prefeitura de Fortaleza, o Ecopolo Leste-Oeste já vem apresentando resultados bastante positivos, no sentido de buscar transformar o cenário em relação à problemática do descarte irregular do lixo naquele entorno. Com o objetivo de envolver a população, o sistema gera benefícios pelo programa Recicla Fortaleza, além de renda para os carroceiros com o sistema e-Carroceiro, incentivando assim um comportamento cada vez mais sustentável na cidade.

Somente neste primeiro mês de atividades, a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), por meio da Coordenadoria de Limpeza Urbana, contabiliza que os três Ecopontos do projeto receberam cerca de 262 toneladas de resíduos, sendo 256 toneladas de entulho de obras e cerca de seis toneladas de material reciclável, como papelão, plástico, vidro e metal. Nesse período, foram eliminados 11 pontos de lixo na área de abrangência do equipamento e também já são 42 carroceiros cadastrados no sistema e-Carroceiro, que, pela troca de entulhos, dá crédito a carroceiros que pode ser utilizado no comércio da região.

No projeto do Ecopolo Leste-Oeste, inaugurado no dia 26 de agosto, a área de atendimento fica compreendida desde a Rua Jacinto Matos até a Avenida Pasteur. Naquele entorno, foram implantados 12 lixeiras subterrâneas, três Ecopontos, 1,5 km de ciclofaixa, novas faixas para pedestres, sinalização e gradis no canteiro central. Iniciativa essencial nesse projeto, a primeira franquia social do sistema com a Sociedade Comunitária de Reciclagem de Lixo do Pirambu (Socrelp) ganhou forma, também recebendo o descarte adequado dos materiais recicláveis e ainda fornecendo o benefício do Recicla Fortaleza, que dá desconto na conta de energia e crédito no Bilhete Único pela troca de resíduos recicláveis.

Segundo o secretário de Conservação e Serviços Públicos, João Pupo, “o trabalho diário do Ciclomonitoramento e de fiscais logo fará com que mais locais também sejam requalificados. As lixeiras subterrâneas foram bem recebidas pela comunidade e a coleta dos resíduos descartados nelas é constante. A maior mudança pode ser constatada no canteiro central da Av. Leste-Oeste, que hoje considera-se limpo naquele entorno. Este novo conceito será replicado para outras microrregiões urbanas, também promovendo, além da limpeza, geração de renda em substituição às simples caçambas, que antes apenas incentivavam o descarte clandestino”.

O Ecopolo Leste-Oeste surgiu como um novo modelo integrado de gestão de resíduos sólidos, em consonância com as políticas públicas adotadas pela atual gestão municipal. Os estudos técnicos para sua implantação envolveram órgãos da administração municipal, como a SCSP, Autarquia de Regulação, Fiscalização e Controle de Serviços Públicos de Saneamento Ambiental (Acfor), Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) e a Secretaria Regional I.

A partir do estudo, a Avenida Leste-Oeste foi escolhida para iniciar o projeto pelo fato da região apresentar um conjunto de problemas e características que a torna uma das áreas mais críticas da cidade em relação à gestão dos resíduos sólidos. Naquela região, além da existência de vias de difícil acesso para as equipes que fazem o recolhimento, também são identificados cotidianamente o descarte de resíduos em dias, horários e locais inadequados, induzindo a um cenário crescente de sujeira e fazendo com que o atual serviço de limpeza, que chega a ser feito sete vezes todos dias, permaneça focado exclusivamente na coleta corretiva.

No entorno do Ecoponto Leste-Oeste, também estão sendo desenvolvidos programas de mobilização social e educação ambiental, com conscientização e credenciamento de carroceiros, além dos projetos “Agentes de Sustentabilidade”, “Alô Cidade Limpa”, “Ciclomonitoramento”, “Senhora Faxina” e “Reciclando Atitudes”. As lideranças locais da comunidade também estão unindo forças para apoio e divulgação quanto ao trabalho realizado no Ecopolo. O lixo doméstico, aquele produzido em casa diariamente, permanece sendo recolhido de porta em porta três vezes por semana, sempre às terças-feiras, quintas-feiras e sábados, pela manhã.

Programa e-Carroceiro
Numa parceria com o Banco Palmas, reconhecido por sua experiência em microcrédito social, e com a Ecofor Ambiental, concessionária responsável pela limpeza urbana em Fortaleza, foi criado como projeto-piloto o incentivo do programa e-Carroceiro. Dessa forma, os carroceiros são cadastrados para o descarte de entulhos nos três Ecopontos instalados na área do Ecopolo Leste-Oeste e são remunerados pelo Banco Palmas, que é o agente de microcrédito da plataforma, com o subsídio da Ecofor Ambiental.

O funcionamento é simples. O carroceiro leva o entulho a um dos três Ecopontos do projeto e o material é pesado. Após a pesagem, é repassado o crédito ao carroceiro, por meio de um cartão com moeda social, podendo ser utilizado no comércio da região.

Lixeiras Subterrâneas
Seis kits com duas lixeiras subterrâneas cada:
a) Rua Santa Inês, esquina com a Rua Costa Matos (por trás do Ecoponto Pirambu I)
b) Av. Leste-Oeste, 2973 (em frente ao Ecoponto Leste-Oeste)
c) Av. Leste-Oeste, vizinho ao número 3107 (ao lado da Igreja Universal)
d) Av. Leste-Oeste (canteiro central, em frente ao número 2857)
e) Av. Leste-Oeste (canteiro central, em frente ao número 2345)
f) Av. Leste-Oeste, vizinho ao número 2709 (ao lado do Núcleo de Justiça Comunitária)

Ecopontos do projeto-piloto
a) Ecoponto Leste-Oeste (Av. Leste-Oeste, 2973 – anexo à Escola Municipal Hilberto Silva)
b) Ecoponto Pirambu I (Rua Costa Matos, esquina com Rua Jacinto de Matos)
c) Ecoponto Pirambu II (Rua Santa Rosa, esquina com Rua Nossa Senhora das Graças)

Publicado em Meio ambiente
Prefeito e vice no Ecopolo Leste-Oeste
O E-Carroceiro projeto favorece a criação de redes de Economia Solidária que possam gerar trabalho e renda

O prefeito Roberto Cláudio anuncia, durante coletiva de imprensa, nesta quarta-feira (06/09), no Paço Municipal, às 9h, novos projetos que integram o Plano de Ações de Resíduos Sólidos de Fortaleza. Entre as ações estão o programa “E-Carroceiro”, que marca o início de um projeto-piloto, além de destacar o cronograma de implantação de Ecopolos em Fortaleza até o fim deste ano.

O projeto-piloto E-Carroceiro é mais um desdobramento da atual política de gestão integrada de resíduos sólidos na cidade e surge, de forma inclusiva, favorecendo a criação de redes de Economia Solidária que possam gerar trabalho e renda para carroceiros atuantes no entorno do Ecopolo Leste-Oeste.

Durante a coletiva, também serão apresentados os locais de Fortaleza que receberão os próximos projetos de Ecopolos ao longo deste ano. Até o momento, Fortaleza conta com um Ecopolo implantado na região da Avenida Presidente Castelo Branco, também conhecida como Avenida Leste-Oeste (Regional I), compreendendo 12 lixeiras subterrâneas, três Ecopontos, 1,5 km de ciclofaixa, novas faixas de pedestres, requalificação e recuperação de calçadas, nova iluminação e arborização no canteiro central, pretendendo assim contribuir para uma mudança de comportamento e atitude da população, pondo em prática um conjunto de equipamentos e ações multidisciplinares a partir daquela área da cidade.

Dentro desse projeto para a melhoria da limpeza na cidade e conscientização da população, Fortaleza já conta ao todo com 33 Ecopontos em todas as Regionais oferecendo local adequado para o descarte correto de pequenas proporções de entulho, restos de poda, móveis e estofados velhos, além de pneus, óleo de cozinha, papelão, plásticos, vidros e metais. Os Ecopontos também oferecem ao cidadão o benefício do programa Recicla Fortaleza, que dá crédito para desconto na conta de energia elétrica e crédito no Bilhete Único pela troca de resíduos recicláveis.

Serviço
Coletiva de imprensa para anúncio de projetos do Plano de Ações de Resíduos Sólidos
Data: 06 de setembro de 2017 (quarta-feira)
Local: Auditório do Paço Municipal (Endereço: Rua São José, 01 - Centro)
Horário: 9h.

Publicado em Meio ambiente