card de ouvidoria

A Ouvidoria Geral do Município de Fortaleza registrou 28.600 manifestações em seus canais de atendimento, durante o ano de 2022, com a plataforma digital de ouvidoria representando 77,69% das demandas. O atendimento realizado por telefone ficou com 11,19%, enquanto o presencial encerrou ano com 11,12%.

Para a ouvidora geral de Fortaleza, Lilian Fontele, a facilidade de registrar a manifestação em qualquer lugar de forma on-line contribuiu para o crescimento da ferramenta. “A plataforma de ouvidoria digital permite ao cidadão registrar sua manifestação em qualquer lugar. Associada a isso, a ferramenta possibilita ainda anexar arquivos de imagens, áudio e vídeos, de maneira rápida e intuitiva, possibilitando subsidiar melhor a manifestação do cidadão. No canal, é possível realizar elogio, sugestão para determinado serviço ou processo, além do espaço destinado para pedido de informação, reclamação ou denúncia", reforçou Lilian.

Dentre os órgãos municipais mais demandados, destaque para a Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), com o registro de 8.274 solicitações, representando 28,93% de todas as manifestações do sistema. A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) ficou logo em seguida com 6.641 registros, enquanto a Secretaria Municipal da Gestão Regional (Seger) contou com 2.534 encaminhamentos. Entre os assuntos mais solicitados pela população, estão pedidos de informação relacionados ao atendimento e à fiscalização da Agefis, questões relacionadas a exames, consultas e cirurgias, além de informações do funcionamento de postos de saúde, hospitais, policlínicas e UPAs. Foram registrados também temas referentes à iluminação pública, limpeza, corte e poda de árvores, bem como pedido de informações sobre o atendimento em escolas e creches.

A população pode registrar suas manifestações por meio do serviço de Ouvidoria Digital, pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo número (85) 9 8814.4478 (ligação ou WhatsApp). Caso o cidadão deseje registrar sua manifestação pessoalmente, basta procurar a Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (Av. Dom Luis, 807 - 7º andar - Aldeota) ou procurar as ouvidorias setoriais localizadas em secretarias e órgãos da administração municipal.

Saiba mais

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Controladoria e Ouvidoria Geral do Município, lançou em março de 2021 o prêmio Ouvidoria Amiga do Cidadão - Um bom acolhimento faz toda a diferença, com o objetivo de reconhecer as dez secretarias e órgãos municipais que mais se destacarem no atendimento ao cidadão, com base em critério técnico como o tempo de atendimento, o quantitativo de manifestações recebidas e a qualidade da resposta. A primeira edição acontece no mês de março, como parte das comemorações ao Dia do Ouvidor.

adesão ao programa
A Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social aderiu ao programa Fortaleza Íntegra

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (CGM), firmou nesta sexta-feira (16/12) a adesão de mais cinco novos órgãos ao programa Fortaleza Íntegra, faça você também parte dessa iniciativa, lançado em agosto no município. A iniciativa contribui para o aprimoramento contínuo da governança e dos processos internos, baseados no código de ética do servidor e definidos conforme princípios da administração pública. Firmaram o compromisso Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS), Procuradoria Geral do Município (PGM), Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon), Secretaria Municipal do Esporte e Lazer (Secel) e Instituto Municipal de Desenvolvimento de Recursos Humanos de Fortaleza (Imparh).

A secretária chefe da CGM, Christina Machado, ressaltou a adesão espontânea dos órgãos à Fortaleza Íntegra. "A adesão desses órgãos na semana que antecede o Dia Internacional contra Corrupção (9 de dezembro) vem fortalecer ainda mais as boas práticas adotadas no município. O programa Fortaleza Íntegra promove uma cultura estruturada na prevenção, detecção, punição e remediação de práticas de irregularidades, contra fraudes ou desvios éticos e de conduta. Desta maneira contribuímos para a construção de uma gestão eficiente e de qualidade", afirmou Christina.

O titular da SDHDS, Ilário Marques, destacou a implantação do programa. "O Fortaleza Íntegra, programa da CGM, da gestão do prefeito Sarto, é uma iniciativa de um valor inestimado, na busca constante pela transparência, gestão pública eficiente e comprometida com princípios como a moralidade e o zelo com o bem público. Parabenizo a secretária Christina Machado e o Prefeito Sarto pela iniciativa e nos comprometemos em não medir esforços para garantir o pleno funcionamento do programa na SDHDS."

Para a diretora do Procon Fortaleza, Eneylândia Rabelo, a transparência é uma premissa da prestação de serviço público. "É claro que um órgão de defesa do consumidor não poderia ficar fora dessa iniciativa da Prefeitura de Fortaleza. Prestar contas à população por meio de compromisso com a transparência é um dever de todos nós gestores públicos", disse.

Fortaleza Íntegra, faça você também parte dessa iniciativa

O Programa tem como objetivo principal fortalecer e direcionar os órgãos para o alcance dos seus objetivos estratégicos e para a entrega dos resultados esperados pela população de forma eficiente, transparente e correta. As diretrizes e todo o material relacionado ao Fortaleza Íntegra: faça você também parte dessa iniciativa estão disponíveis no Portal da Transparência, onde é possível encontrar o código de ética e legislações relacionadas ao programa.

Participam do programa Secretaria da Saúde, Secretaria da Educação, Secretaria das Finanças, Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão, Secretaria de Governo, Secretaria da Segurança Cidadã, Instituto de Previdência do Município, Fundação da Criança e da Família Cidadã, Autarquia de Urbanismo e Paisagismo de Fortaleza, Instituto de Planejamento de Fortaleza, Guarda Municipal de Fortaleza, Secretaria Municipal da Juventude, Instituto Dr. José Frota, Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Procuradoria Geral do Município, Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor, Instituto Municipal de Desenvolvimento de Recursos Humanos de Fortaleza e a CGM.

sistema de ouvidoria

O Sistema Corporativo de Ouvidoria Municipal (Siscom) celebra dois anos de atividades com o atendimento de mais de 54 mil demandas dos cidadãos da Capital desde a sua implantação. Para celebrar esse momento, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (CGM), promove, nesta sexta-feira (04/10), uma atividade especial com as ouvidorias setoriais de órgãos e secretarias do município. Os presentes participarão de um debate sobre o tema "Tratamento de denúncias e reclamações pelas ouvidorias", no auditório da CGM, com a contribuição do assistente técnico da Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado do Ceará, Jean Lopes.

Para a ouvidora geral, Lílian Fontele, o sistema de ouvidoria tem assegurado de forma eficiente e rápida o atendimento das demandas dos cidadãos. "Temos registrado um crescimento do número de manifestações, a medida em que fortalecemos a divulgação dos canais da ouvidoria e adotamos estratégias para qualificar a prestação do serviço. A plataforma digital chegou para fazer a diferença e dessa forma atender às expectativas da população", ressaltou Lílian.

A Ouvidoria do Município de Fortaleza funciona como um canal de interação e controle social sobre os serviços municipais. As manifestações recebidas pela ouvidoria, sendo elas sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou pedido de informação podem ser registradas, inclusive, de forma anônima e após o recebimento da manifestação, é cobrada a resolubilidade por parte dos órgãos executores. Em 2022, a plataforma digital registrou 24.637 manifestações, um aumento de 5%, quando comparado ao mesmo período de janeiro a novembro de 2021, no qual foram abertos 23.291 pedidos.

O serviço está disponível na página da CGM, no e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo número (85) 9 8814.4478 (ligação ou WhatsApp). Caso o cidadão deseje registrar sua manifestação pessoalmente, basta procurar a Controladoria e Ouvidoria Geral do Município na avenida Dom Luis, 807 –  7º andar - Aldeota.

lançamento

Identificar e avaliar os riscos, planejando e implementando ações que possam minimizá-los ou evitá-los, tem sido o objetivo da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Controladoria e Ouvidoria geral do Município (CGM), ao desenvolver o manual "Gestão de Risco - Teoria e Metodologia". O material tem como proposta tornar a administração municipal mais ágil e eficiente na implementação de políticas públicas e programas para o cidadão. O instrumento está disponível em formato digital, no Portal da Transparência, na área da Biblioteca Normativa.

A metodologia tem como estrutura base instrumentos internacionais de controle direcionado para cinco componentes: ambiente interno ou de controle, avaliação de risco, procedimentos ou atividades de controle, informação e comunicação e monitoramento, embasado pelo Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission (Coso). A ISO 31000 (Risk Management 2009) também influenciou na construção do manual, propondo a integração do Processo de Gestão de Riscos (PGR) na estrutura, nas operações e nos processos da administração, auxiliando na tomada de decisão em níveis estratégicos do município.

A secretária chefe da CGM, Christina Machado, destacou a importância em desenvolver uma cultura na administração municipal com foco também na gestão de risco. "Ao elaborar um manual com foco na gestão de riscos, proporcionamos ao gestor uma melhor leitura da situação, e dessa forma, uma decisão mais assertiva, minimizando assim os riscos de não atingimento dos resultados. Através desse processo, asseguramos a aplicação correta dos recursos públicos e qualificando os serviços prestados à população de Fortaleza", reforçou Christina.

O manual também acompanha uma ferramenta, que possibilita a inserção de informações e dessa forma, calcula o risco daquela atividade em muito baixo, baixo, médio, alto e muito alto. A proposta disponível em formato de planilha, servirá de estrutura para o desenvolvimento de um sistema.  A metodologia, pode ser aplicada na avaliação de contratos, aquisição de medicamentos, terceirização, aquisição e aluguel de imóveis, entre outros

Para a coordenadora geral de controle interno, Fabíola Farias, o manual vem auxiliar os gestores municipais. "É fundamental que os gestores responsáveis pela tomada de decisão entendam a teoria por trás da gestão de riscos. Ao proporcionar uma ferramenta, em que eles possam inserir as informações e dessa forma, obter o resultado quanto ao nível de risco, possibilitamos um acompanhamento daquela atividade. Dessa forma temos a oportunidade de aprimorar os mecanismos de controle e qualificar os serviços ofertados pela gestão”, evidenciou Fabíola.

Acesse aqui e confira o manual

Logo do prêmio

A Prefeitura de Fortaleza promove o Prêmio Fortaleza Transparente: os gestores municipais em compromisso com os cidadãos, que está em sua 5º edição. A iniciativa desenvolvida pela Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (CGM) reconhece os órgãos mais efetivos em respostas à população, estimulando o bom atendimento ao cidadão. O evento ocorre nesta sexta-feira (21/10), no auditório da CGM, às 9h.

O prêmio Fortaleza Transparente, conforme Instrução Normativa, Nº 01/2018 – CGM: Ranking Fortaleza Transparente, adota como critério de avaliação o quantitativo de pedidos realizados pelo Sistema Eletrônico de Serviço de Informação ao Cidadão (e-SIC) e se os atendimentos foram concluídos dentro do prazo preconizado de 20 dias. O conteúdo das respostas também é analisado, e se conseguiu atender ao cidadão, conforme as instâncias de avaliações, divididas em 1ª, 2ª e 3ª. A iniciativa consolida as políticas públicas de transparência desenvolvidas em Fortaleza, com base na Lei de Acesso à Informação (LAI).

Para o coordenador de transparência e Integridade da CGM, Paulo Afonso, a iniciativa estimula a aplicação das boas práticas de transparência. "O prêmio Fortaleza Transparente vem estimular a prestação de um bom serviço para a população e reconhecer os órgãos que mais se empenharam no atendimento ao cidadão", destacou Paulo.

Em 2021, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), conquistou de forma inédita o 1º lugar, enquanto que a Secretaria Municipal das Finanças (Sefin) e a Secretaria Municipal da Educação (SME) alcançaram a 2º e a 3º colocação, respectivamente. Foram certificados também pela eficiência e qualidade de resposta ao cidadão os seguintes órgãos: a Secretaria do Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Procuradoria Geral do Município (PGM), Instituto Municipal de Desenvolvimento de Recursos Humanos (Imparh), Secretaria Regional 2, Secretaria da Infraestrutura (Seinf), Secretaria do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor), Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), Instituto de Previdência do Município (IPM), Central de Licitações de Fortaleza (CLFOR), Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS) e Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

 

15º encontro da Rede
O encontro, que aconteceu nesta sexta-feira (14/10), envolveu cerca de 100 servidores municipais, no auditório do IPM

A Prefeitura de Fortaleza reuniu, por meio da Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (CGM), representantes das células de controle interno dos órgãos e entidades municipais para debater questões relacionadas ao Diagnóstico de Controle Interno, durante a 15ª Reunião da Rede de Controle Interno e Ouvidoria. O encontro, que aconteceu nesta sexta-feira (14/10), envolveu cerca de 100 servidores municipais, no auditório do IPM.   

Durante o encontro, foi apresentado o sistema que irá subsidiar a análise da estrutura de controle existente nos órgãos da administração municipal e dessa forma, melhor definir as ações que podem ser implementadas para o fortalecimento do Sistema de Controle Interno na PMF. A consolidação dessas informações será utilizada exclusivamente para a elaboração do diagnóstico e elaboração do Plano Anual das Atividades de Controle Interno (PAACI) para o exercício de 2023.

A secretária chefe da CGM, Christina Machado, destacou as novas estratégias para o fortalecimento do controle interno no município. "Fortaleza no Controle trata-se de mais uma ferramenta que irá auxiliar no diagnóstico, e a partir desse resultado, poderemos elaborar um planejamento para aquelas questões que precisam ser qualificadas nas atividades de controle interno, como auditoria, correição, transparência e ouvidoria”, informou Christina

A gestora da Regularidade da CGM, Lilian Castelo, ressaltou as etapas já implantadas. "Desde 2021, Fortaleza tem adotado novos processos de implantação do controle interno em órgãos e entidades. Percorremos até o momento quatro etapas, como a criação das células de controle setoriais através de decreto municipal, nomeação dos responsáveis por meio portaria, capacitação através do curso "mecanismos de controle interno da PMF" e o suporte para a elaboração dos relatórios de controle interno. Neste momento estamos iniciando o diagnóstico de controle interno, onde o órgão vai se auto avaliar, identificando as fragilidades, as prioridades da gestão e o nível de alinhamento nas macrofunções do controle", evidenciou Lilian.

Rede de Controle Interno e Ouvidoria

As reuniões da Rede de Controle Interno e Ouvidoria visam disseminar saberes e experiências relacionadas às funções de Controle I, compartilhar informações, bancos de dados e documentos, prestando auxílio mútuo dentro de suas esferas de competência, observando, em qualquer caso, o sigilo legal e as diretrizes internas de cada órgão ou entidade.

A Prefeitura de Fortaleza realiza nesta sexta-feira (14/10) a 15ª Reunião da Rede de Controle Interno e Ouvidoria no auditório do Instituto de Previdência do Município (IPM). A atividade desenvolvida pela Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (CGM) abordará a temática Diagnóstico de Controle Interno com secretarias e entidades do município além dos articuladores de Controle Interno.

Durante a reunião, será apresentado o 5º passo de Implantação do Controle Interno, no qual o órgão irá se auto avaliar no que diz respeito à gestão, à caracterização da Unidade de Controle Interno Setorial, a prioridades da gestão e às cinco macrofunções de controle interno: auditoria, controladoria, transparência, ouvidoria e correição. Na oportunidade, será apresentado o sistema Fortaleza no Controle, que foi desenvolvido para facilitar a realização desta atividade e das próximas etapas.

Para a gestora da Regularidade da CGM, Lilian Castelo, o encontro realiza um alinhamento das atribuições de controle interno. "É importante promover e alinhar as atividades de controle interno, orientando e contribuindo tecnicamente para a estruturação e implementação dessa atividade no âmbito municipal. Na ocasião, serão estabelecidos instrumentais de trabalho, bem como treinamento e acompanhamento dos passos de implementação e realização das atribuições de Controle Interno", destacou Lilian.

Serviço
15º Reunião da Rede de Controle Interno e Ouvidoria
Data: sexta-feira (14/10)
Horário: 9h
Local: Auditório do IPM (Av. da Universidade, 1940 - Benfica)

Promover uma cultura administrativa estruturada na ética, na transparência e na integridade tem sido os objetivos do Programa Fortaleza Íntegra: faça você também parte dessa iniciativa, implementado pela Prefeitura em secretarias e órgãos da administração municipal. A Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (CGM), responsável pela execução, concluiu nesta sexta-feira (23/09), a entrega das urnas e cartazes aos 15 órgãos que aderiram ao programa, lançado em agosto.

As urnas serão mais uma ferramenta para o registro de denúncias e, dessa forma, estruturar estratégias que possibilitem assegurar e fornecer instrumentos de prevenção, de detecção e de sanção à corrupção e fraudes de regularidades, bem como desvios éticos e de conduta. O equipamento possui lacre, que só poderá ser violado pela CGM, onde será feita apuração das manifestações. Durante a entrega, o representante de cada órgão assinou um termo de responsabilidade no qual fica sujeito a sanções administrativas, conforme Instrução Normativa Nº004/2022, que estabelece a tutela do equipamento. 

Para o coordenador de Transparência e Integridade da CGM, Paulo Afonso, as urnas e o programa vêm fortalecer as práticas adotadas no município. "O Fortaleza Íntegra é mais uma ferramenta de gestão, alinhada à estratégia institucional, com o objetivo de reforçar os valores relacionados à Integridade Pública", informou Paulo.

A secretária da Saúde de Fortaleza, Ana Estela Leite, destacou a importância do programa. “O Projeto Fortaleza Íntegra reforça valores éticos e anticorrupção que devem ser bem difundidos entre os nossos colaboradores na missão de servir ao público que utiliza os serviços da Rede Municipal da Saúde”, ressaltou Ana Estela.

Participam do programa Secretaria da Saúde, Secretaria da Educação, Secretaria das Finanças, Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão, Secretaria de Governo, Secretaria da Segurança Cidadã, Instituto de Previdência do Município, Fundação da Criança e da Família Cidadã, Autarquia de Urbanismo e Paisagismo de Fortaleza, Instituto de Planejamento de Fortaleza, Guarda Municipal de Fortaleza, Secretaria Municipal da Juventude, Instituto Dr. José Frota e CGM.

Para a gerente da célula de Desenvolvimento e Acompanhamento de Informações da CGM, Gabriela Michiles, a proposta é que o Programa seja ampliado. “Iniciamos esta primeira fase com 15 órgãos, que optaram por aderir ao programa e, dessa forma, promover em suas dependências uma cultura de integridade entre servidores e colaboradores. Para o próximo ano, a proposta é ampliar para os demais órgãos da gestão”, evidenciou Gabriela.

Saiba mais

O Fortaleza Íntegra é um programa que vem contribuir para o aprimoramento contínuo da governança e dos processos internos. A iniciativa baseia-se nos valores que definem a administração pública e estão consolidados no Código de Ética Municipal. As diretrizes e todo o material relacionado ao Fortaleza Íntegra: faça você também parte dessa iniciativa estão disponíveis no Portal da Transparência, onde é possível encontrar o código de ética e legislações relacionadas ao programa.

palestra CGM
A palestra aconteceu no auditório da Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade (FEAAC)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Controladoria e Ouvidoria Geral do Município, participou nesta quinta-feira (25/08), do 2º encontro do Projeto Avaliar, desenvolvido pelo Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade (FEAAC) da Universidade Federal do Ceará (UFC). A atividade propõe o debate de políticas públicas com base no resultado anual das gestões municipais, tendo como indicador as demonstrações contábeis do exercício anterior. Durante palestra, destinada a alunos, professores e comunidade acadêmica, foram destacadas as ações de controle interno desenvolvida na gestão municipal, como também pontuados a carteira de produtos desenvolvido pelo órgão, com destaque para o novo modelo de governança, o programa Fortaleza Íntegra e as atividades de auditoria, transparência e Ouvidoria.

A secretária chefe da CGM, Christina Machado, destacou a importância do encontro. "Temos aqui a oportunidade de estreitar os laços com o cidadão e debater políticas públicas. Ao apresentar nossos resultados, temos a possibilidade de escutar propostas, e dessa forma qualificar e aperfeiçoar a atividade desempenhada gestão municipal", reforçou Christina.

Para o professor do projeto de Extensão da UFC, Marcus Machado, a iniciativa vem enriquecer o debate proposto pela Universidade. "Ao convidar gestores para compartilhar suas experiências e resultados, proporcionamos aos alunos e comunidade acadêmica, a oportunidade de aprofundar o conteúdo ministrado pelos professores em sala de aula, enriquecendo o debate, e apresentando ideias e propostas, com o objetivo de qualificar a administração pública", evidenciou Marcus.

O Projeto Avaliar trata-se de uma iniciativa semelhante à que acontece na União Europeia e visa aproximar o poder público das principais instituições de ensino, ao mesmo tempo, em que consiste em forma participativa de prestação de contas (accountability) dos governos convidados. A proposta dos professores do departamento de contabilidade da FEAAC, Marcus Machado e Roberto Nascimento, tem como base um convite direcionado aos secretários de finanças e controladores que compõem os municípios da Região Metropolitana de Fortaleza. Na oportunidade, são apresentados os resultados obtidos em suas respectivas pastas, esclarecendo dúvidas de alunos e professores, além de debaterem propostas que possam qualificar o serviço ofertado pela administração municipal.

especialização
Participaram 17 servidores representando a Sepog, Iplanfor e CGM

Qualificar profissionais de modo a aprimorar o quadro técnico do município, estimulando o surgimento de novas políticas públicas é o propósito da Prefeitura de Fortaleza ao estimular os servidores municipais a participarem de cursos de aperfeiçoamento, por meio do Plano de Desenvolvimento e Capacitação. 17 servidores concluíram a especialização em pós-graduação em Políticas Públicas para Cidades Inteligentes promovido pelo Tribunal de Contas do Ceará e da Universidade de São Paulo (USP).

A pós-graduação em Políticas Públicas para Cidades Inteligentes iniciada em março de 2020 teve duração de 24 meses, com 24 módulos, divididos em 21 disciplinas, totalizando 436 horas/aula. A especialização focou no desenvolvimento de habilidades para uma gestão eficaz, transparente e compartilhada, a partir do impacto das novas tecnologias e da revolução digital, bem como o uso de informações estatísticas para gerar conhecimento e aprimorar as políticas públicas nas cidades urbanas.

O secretário adjunto do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog), pasta que responde pela Política de Desenvolvimento e Capacitação do Servidor, reforça a convergência do curso com a rotina de trabalho dos participantes. “Todos apresentaram uma monografia vocacionada para suas atividades no Serviço Público. A especialização também contribui para a construção de um pensamento coletivo dentro da Prefeitura, com troca de experiências com os professores de Universidade muito respeitada no Brasil”, afirma Mário Fracalossi.

Para a oradora da turma e secretária chefe da CGM, Christina Machado, a iniciativa vem estimular o servidor a pensar em novas políticas públicas para a cidade. "Nós tivemos a oportunidade de discutir, debater, conhecer e propor as mais diferentes temáticas e que necessitam estar inseridas tanto no âmbito do mercado de trabalho quanto no poder público. E é com esse propósito que buscamos sempre mais esse conhecimento, por meio dessa especialização, visando nos preparar e oferecer ao cidadão um serviço de qualidade, alinhado aos anseios de uma sociedade, que está cada vez mais tecnológica e globalizada", destaca Christina.

A analista de planejamento da CGM, Socorro Simões, reforça a importância dessa qualificação. "O nascimento de Cidades Inteligentes está inserido na expectativa da população como um todo, e buscar ideias nesses desafios, com o objetivo de proporcionar uma melhor qualidade de vida e reduzir as desigualdades, é que a especialização de “Políticas Públicas para Cidades Inteligentes” traz para todos nós, com um olhar promissor de futuro e esperança para que possamos cada vez contribuir nesse processo", ressalta Socorro. 

A cerimônia de conclusão aconteceu no Plenário do TCE Ceará, na terça-feira (23/08), envolvendo uma turma de 60 alunos, entre servidores do Governo do Estado, do Sistema Sebrae, entre outras instituições. Participaram o presidente do Instituto Rui Barbosa (IRB), conselheiro Edilberto Pontes, vice-presidente da Corte cearense; o diretor-presidente do Instituto Plácido Castelo, conselheiro Ernesto Saboia, ouvidor do TCE; professores doutores da USP, Ana Carla Bliacheriene e Luciano Araújo Vieira, coordenadores da especialização, formandos, familiares e demais servidores.

Página 1 de 2