O encontro ocorreu na sede da Habitafor
Habitafor e SDE já desenvolve o projeto Balcão de Empregos

A Secretaria de Desenvolvimento Habitacional (Habitafor) recebeu, nesta segunda-feira (13/01), representantes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) e das empresas que executam o trabalho social para definir novos projetos em 2020. O foco dessas ações são as famílias que moram nos residenciais ou em áreas de intervenção urbanística em Fortaleza.

De acordo com a técnica em Empreendedorismo da SDE, Gardênia Mendes, o grande número de empreendedores, principalmente nos residenciais, levou a Prefeitura de Fortaleza a promover oportunidades de capacitação e apoio técnico para essas pessoas, sobretudo por meio do trabalho social gerenciado pela Habitafor. “Apresentamos os vários projetos que a SDE desenvolve com o empreendedorismo para, junto com a Habitafor, ampliar as ações dentro dos conjuntos habitacionais, como já acontece com o Balcão de Empregos”, disse.

O Balcão de Empregos teve início em junho do ano passado e, em seis edições, atendeu aproximadamente 300 pessoas com capacitação empreendedora e oportunidades no mercado de trabalho, em parceria com o Sine/IDT.

Publicado em Habitação
Uma oficina de designer de sobrancelha foi a primeira atividade
Reunião para apresentar o trabalho social ocorreu nesta segunda-feira (13/01)

A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor) reuniu, na manhã desta segunda-feira (13/01), lideranças do residencial Cidade Jardim 2 para a apresentação do trabalho social que será desenvolvido junto às famílias. As atividades vão beneficiar as 5.968 famílias que residem no empreendimento e devem acontecer nos próximos 12 meses.

O trabalho social ocorre antes, durante e pós-entrega dos empreendimentos e é pautado em formações voltadas para o convívio social, mercado de trabalho, empreendedorismo e renda. "As ações propostas para o Cidade Jardim 2 só vêm para melhorar a qualidade de vida das pessoas. No entanto, elas não serão engessadas e poderão sofrer adequações para a melhor prestação do serviço", observou Mara Rubia Teixeira Maia, responsável pela empresa licitada para prestar o serviço.

Similar ao que já ocorreu em outros residenciais, o trabalho social no Cidade Jardim 2 é baseado em quatro eixos que abordam: Mobilização, organização e fortalecimento social; Acompanhamento e gestão social da intervenção; Educação ambiental e patrimonial; e Desenvolvimento socioeconômico. “Ao todo, serão 906 atividades, e, pela manhã, já tivemos a primeira ação que foi uma oficina de designer de sobrancelhas que se encaixa no eixo do desenvolvimento socioeconômico”, mencionou a secretária titular da Habitafor, Olinda Marques.

Mais

Ação presente de forma transversal nos programas vinculados à política de habitação, o trabalho social promovido pela Prefeitura já beneficiou cerca de 20 mil famílias em vários bairros de Fortaleza.

Publicado em Habitação
O papel da casa dá a segurança patrimonial às famílias
O loteamento Jardim Glória era conhecido como Comunidade Che Guevara

A Prefeitura de Fortaleza recebeu a doação de 14 imóveis (terrenos) da União referentes à área da Comunidade Jardim Glória (Che Guevara), no bairro Cajazeiras. Com essa doação, o Município dará início, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), ao processo de Regularização Fundiária de Interesse Social de cerca de 1.200 famílias que residem no local, das quais 715 já deverão ser beneficiadas na primeira etapa.

O presidente da Associação de Moradores, Alexandre Mafra, destacou o compromisso do Município em seguir com o diálogo com a União. “Nossa comunidade existe há cerca de 15 anos e essa doação é um sonho para todos nós. Quero agradecer ao prefeito Roberto Cláudio pelo compromisso conosco e, também, aos representantes da Habitafor que sempre nos recebem com muita atenção”, enfatizou.

Apesar do tempo estimado de cinco anos para a efetivação do processo de regularização, a coordenadora de Regularização Fundiária da Habitafor, Eliana Gomes, acredita que em 2020, as primeiras matrículas devem ser emitidas. “Nós temos cinco anos para entregar esses títulos, mas faremos o possível para que parte do trabalho seja executada até dezembro de 2020”.

A doação dos terrenos foi publicada, por meio da Portaria N° 12.299 de 28 de novembro de 2019, e editada no Diário Oficial da União no último dia 10 de dezembro.

Mais Ação

A Comunidade Jardim Glória já é beneficiada por intervenções da Prefeitura, que lançou, em agosto deste ano, o primeiro lote de obras de drenagem do Programa Mais Ação. Com investimento de R$ 17 milhões, as obras preveem serviços de urbanização, infraestrutura e drenagem na comunidade conhecida antigamente como Che Guevara. As obras, executadas pela Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), envolvem a construção de sistemas de drenagem, nova pavimentação, calçadas e rede de saneamento básico em locais onde não existia esgotamento sanitário.

Atualmente, as equipes trabalham na construção do novo sistema de drenagem e esgotamento sanitário da comunidade, dotando a região de infraestrutura e serviços básicos para o desenvolvimento da população. Após esses serviços serão realizadas as obras de urbanização com a implantação de nova pavimentação, iluminação e calçadas, permitindo maior acessibilidade e segurança viária aos moradores do bairro.

Publicado em Habitação
secretária em cima de palco falando ao microfone para pessoas assistindo
A ideia é que o trabalho seja desenvolvido durante um ano

A Prefeitura de Fortaleza apresentou a segunda etapa do trabalho social que será desenvolvido junto a famílias que vivem no residencial Alamedas das Palmeiras, no bairro Pedras (Regional VI). A apresentação do Plano de Desenvolvimento Social e Territorial (PDST) ocorreu nesta sexta-feira (13/12) e contou com a presença da titular da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor), Olinda Marques.

O PDST deve ocorrer nos próximos 12 meses, tempo em que o consórcio TPF/Quanta (empresas licitadas) deve desenvolver as mais de 20 atividades principais, além de outras de pequeno porte. Assim como o Projeto de Trabalho Social (PTS) desenvolvido anteriormente com as famílias, as ações dessa segunda fase se baseiam entre três eixos principais: o de mobilização e fortalecimento social, de educação ambiental e patrimonial e o de desenvolvimento socioeconômico. “A principal diferença entre PTS e PDST é que este último amplia o raio de atuação das ações, promovendo não apenas integração no residencial, mas também no seu entorno. Em paralelo a todas essas atividades, ocorrerá o acompanhamento da gestão social e de intervenção acompanhado pelo Município, por meio da Habitafor”, explica a assistente social da Secretaria, Joselania Magalhães.

Mais

O trabalho social é uma ação transversal que ocorreu junto às famílias contempladas nos programas de habitação. No residencial Alameda das Palmeiras, quase 5.000 famílias já foram beneficiadas durante a primeira etapa com atividades de capacitação, educação, estímulo ao empreendedorismo e orientação de convívio social. Em toda a Cidade, a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza já beneficiou cerca de 20 mil famílias. São casos como o da dona Maria Aparecida do Nascimento, que depois de participar de cursos de Empreendedorismo e Economia Solidária, montou o próprio negócio e ainda ajuda outros moradores. “Além dos meus produtos, eu ajudo outros vizinhos cedendo espaço na minha barraca, sendo que um vende pães e o outro vende água. Para mim, que tive momentos muitos difíceis na família, vi nos cursos a retomada da minha autoestima”, celebrou a moradora.

Publicado em Habitação
Tratores e caminhões fazem a retiradas dos resíduos
Ação teve início nesta quarta-feira (04/12)

A Prefeitura de Fortaleza começou, na manhã desta quarta-feira (04/12), o trabalho de limpeza para dar sequência na urbanização prevista para Lagoa do Urubu, no bairro Floresta. Para a ação, equipes sociais da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor) realizaram, em outubro deste ano, um trabalho de diálogo e cadastramento das famílias, principalmente no Programa de Locação Social.

A ação, que consiste na retirada dos barracos que ocupam a margem da manancial, servirá para que as demais intervenções sejam iniciadas na área. Além da areninha já está em construção, estão previstas ações de urbanização como implantação de calçadão com ciclovia, drenagem e pavimentação. O local receberá ainda parquinho, quadra e campo de areia, bem como outros mobiliários urbanos. Também está prevista a limpeza da lagoa.

20 unidades habitacionais serão finalizadas e entregues a famílias que deverão permanecer na área. “Essas unidades serão totalmente recuperadas e devolvidas aos moradores, lembrando que os demais moradores serão encaminhados para outros projetos habitacionais. Enquanto ocorre a intervenção, as famílias seguem sendo assistidas pelo Programa de Locação Social da Prefeitura de Fortaleza”, explicou uma das engenheiras responsáveis pela obra, Rafaela Mota.

O investimento para requalificação da área da Lagoa do Urubu ultrapassa a ordem de R$ 8 milhões.

Publicado em Habitação
Os 264 novos apartamentos deverão ser entregues até janeiro de 2020
Ao todo, 504 famílias serão beneficiadas com moradias no residencial Vila do Mar III

A Prefeitura de Fortaleza realizad, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), o processo de loteamento das famílias aptas a receber apartamentos na segunda etapa do residencial Vila do Mar III. A ação teve início nesta terça-feira (03/12) e se estende até quinta-feira (05/12), no Centro de Cidadania e Direitos Humanos governador Virgílio Távora, no bairro Cristo Redentor. Ao todo, 264 famílias serão beneficiadas com moradia no empreendimento, localizado na Barra do Ceará (Regional I).

O loteamento é uma das etapas para a entrega dos projetos habitacionais conduzidos pelo Município. “Após, o processo de loteamento, na próxima semana, as famílias poderão fazer a vistoria, na qual verificam as condições do imóvel e solicitam a correção de possíveis pendências”, afirma uma das assistentes sociais que acompanham o projeto, Cynthia Caldas.

Mais

O Vila do Mar é um projeto de requalificação urbanística orçado em R$ 140 milhões, que inclui intervenções estruturais e sociais nos bairros Pirambu, Cristo Redentor e Barra do Ceará. Prevê a construção de três lotes de residenciais totalizando 852 unidades habitacionais, das quais 588 já foram entregues, além de contar com ações de regularização fundiária, melhorias habitacionais, urbanização e a requalificação da orla.

O Residencial Vila do Mar III vai beneficiar 504 famílias oriundas de intervenções urbanísticas vinculadas ao Projeto Vila do Mar. Cada apartamento possui dois quartos, sala, cozinha, área de serviço, banheiro e varanda, distribuídos em 49m². A primeira etapa, com 240 apartamentos, foi entregue pelo prefeito Roberto Cláudio em dezembro do ano passado. A Prefeitura investiu R$ 8 milhões de recursos próprios e o restante, no valor de R$ 5,7 milhões, será financiado pela Caixa Econômica Federal.

 

Publicado em Habitação
A ação ocorreu na manhã de hoje no residencial Padre Caetano
Esta foi a sexta edição do projeto realizado em áreas de intervenções urbanísticas

A sexta edição do Projeto Balcão de Empregos, da Prefeitura de Fortaleza, levou aos moradores do residencial Padre Caetano, na Barra do Ceará, oportunidades de empregos, serviços de saúde e roda de conversa sobre empreendedorismo. A atividade, realizada por meio das secretarias do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor) e Desenvolvimento Econômico (SDE), ocorreu sexta-feira (29/11) e contou com equipes do posto de saúde, Francisco Domingos da Silva, do Centro de Controle de Zoonoses de Fortaleza e do Sistema Nacional de Emprego (Sine).

No campo da saúde, os profissionais levaram doses de vacina contra o sarampo para pessoas de 18 a 29 anos, além de medicamentos contra verminoses para as crianças da comunidade. Também houve cuidados com os animais de estimação. Cães e gatos receberam vacinas contra a raiva e alguns fizeram teste de calazar.

Na área da empregabilidade, os moradores participaram de uma roda de conversa sobre empreendedorismo e questões voltadas para o mercado de trabalho. Os participantes receberam também orientações de como elaborar currículos, foram cadastrados no banco de dados para vagas disponíveis no sistema do Sine, além de receberem cartas de recomendação.

Casado e pai de dois filhos, José Barbosa aprovou a iniciativa e ainda saiu com a indicação de um emprego. “Gostei muito da atividade, pois fazia tempo que eu aguardava uma carta de recomendação na minha área que é a construção civil”, destacou o profissional, desempregado há cerca de um ano.

O Projeto do Balcão de Empregos faz parte das ações do trabalho social desenvolvido pela Prefeitura em áreas de intervenções urbanísticas e em residenciais, por meio da Habitafor. Com essa edição, cerca de 300 pessoas já foram beneficiadas.

Publicado em Habitação
Segunda, 11 Novembro 2019 16:48

Lagoa da Zeza recebe atividade socioambiental

O local também receberá plantio de árvores
Os peixes vieram do laboratório do DNOCS

A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), em parceria com o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), realizou nesta segunda-feira (11/11), uma atividade socioambiental na Lagoa da Zeza, no bairro Jardim das Oliveiras (Regional VI). O local, que passa por intervenções urbanísticas, recebeu cerca de 2 mil alevinos da espécie cará tilápia que, em breve, serão mais uma opção de subsistência para os moradores que residem ao redor da Lagoa.

“Esses alevinos foram trazidos do Município de Pentecoste, onde o departamento tem um laboratório de pesquisa para o melhoramento genético destes peixes que terão facilidade para a engorda e serão mais resistentes no local onde foram depositados”, explica o engenheiro ambiental, Anderson Barbosa, que destacou outra ação prevista para os próximos dias, que é o plantio de mudas de árvores.

A obra

Orçada em cerca de R$ 1,3 milhão, a obra consiste na recuperação do manancial, onde já houve intervenções de drenagem como a construção de um canal, o aumento da borda do sangradouro e o reparo e construção de novas bocas de lobo, além da limpeza e dragagem da lagoa. Estão previstas ainda a restauração da quadra poliesportiva, a construção de uma areninha e de uma caixa para a prática de futevôlei e futebol de areia. O local também receberá equipamentos de ginástica, parquinho e um Ecoponto.

Para a secretária da Habitafor, Olinda Marques, as intervenções na lagoa da Zeza são de suma importância. “Além da ação desta segunda-feira, com repovoamento de peixes, a urbanização da Lagoa é importante para comunidade, visto que os moradores terão área de lazer. Vamos fazer toda uma articulação para devolver esse local totalmente restaurado”, afirmou.

Publicado em Habitação
A atividade foi porta a porta.
Visita ocorreu na manhã desta segunda-feira (11/11)

Equipes da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor) estiveram, na manhã desta segunda-feira (11/11), dialogando com famílias da Comunidade do Pau Fininho, no Papicu. O trabalho, que contou com a presença da titular da pasta Olinda Marques e do executivo Fabiano Lobo, se baseou em esclarecimentos sobre o projeto de urbanização da Lagoa do Papicu e no cadastramento de famílias em benefícios sociais.

A primeira etapa do projeto de urbanização da Lagoa do Papicu prevê a limpeza da área e dragagem da lagoa. Em seguida, o local receberá calçadão, playground e academia, além de drenagem e saneamento, pavimentação e alargamento de via, principalmente das ruas Pereira de Miranda e Joaquim Lima. O projeto também deve reassentar famílias no residencial Alto da Paz, no Vicente Pinzón, previsto para ser entregue nos próximos meses. “Além de levar esclarecimentos sobre o projeto que já está sendo executado na Lagoa Papicu, também realizamos o cadastro das famílias que serão assistidas pelo Programa de Locação Social”, observou Olinda Marques.

Para a Claudiana Batista, liderança comunitária e moradora da área há cerca de 20 anos, as ações são necessárias e acertadas. “É uma iniciativa bem-vinda para comunidade, visto que trará saneamento e infraestrutura tão necessária para as famílias. Nós da associação acreditamos na Prefeitura e estamos acompanhando esse primeiro momento de adesão das famílias ao aluguel social para que o trabalho avance e finalize o quanto antes”, disse.

Publicado em Habitação
As famílias foram atendidas no Banco Palmas
Em parceria com o Governo do Estado, a meta é regularizar 4.000 imóveis no bairro

Uma equipe da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor) esteve no Conjunto Palmeiras para coletar as assinaturas das famílias que serão beneficiadas pelo papel da casa. A atividade, realizada com o apoio do Banco Palmas, foi administrada pela Coordenadoria de Regularização Fundiária, nesta segunda-feira (14/10).

A ação coletou 75 assinaturas de 120 possíveis para emissão de novos títulos de propriedade que deverão ser entregues até o final de outubro. “Além destes 120 documentos, temos outros 170 que já estão em andamento no cartório. Lembrando que o restante das famílias deverá comparecer à Habitafor para concluir esse processo”, explicou a coordenadora de Regularização Fundiária, Eliana Gomes. As famílias que não assinaram deverão comparecer à sede da Habitafor (Rua Paula Rodrigues, 304 - Bairro de Fátima) para concluir o processo.

No Conjunto Palmeiras, a Prefeitura de Fortaleza já entregou 1.000 títulos de propriedade até junho deste ano. Juntamente com o Governo do Estado, a meta é regularizar 4.000 imóveis no bairro. Em Fortaleza, a parceria entre Município e Estado já rendeu a titularização de 12.980 residências em áreas reconhecidamente vulneráveis.

Publicado em Habitação