A Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes prorrogou o prazo de inscrição para a convocatória "Fortaleza em Movimento". Ação do Núcleo de Produção Digital (NPD) da escola em comemoração ao aniversário de 296 anos da cidade, a convocatória selecionará três projetos de curta-metragem que serão realizados a partir de um Laboratório de Orientação em Audiovisual ofertado gratuitamente aos participantes. As inscrições seguem agora até o dia 27 de maio.

Edital completo
Ficha de Inscrição

Além do preenchimento das informações solicitadas, os proponentes devem realizar o envio de currículo e descrição do projeto, assim como possíveis anexos, conforme descreve o edital, nos campos específicos da ficha de inscrição on-line. Para cada uma das três propostas audiovisuais selecionadas, será disponibilizado o valor de R$ 2.500,00, com as devidas contrapartidas conforme consta no regulamento. Interessados devem ter idade maior que 18 anos e ser residente em Fortaleza.

A convocatória tem como objetivo estimular a realização, a composição e a produção audiovisual em Fortaleza. O Laboratório de Orientação em Audiovisual gratuitamente oferecido aos participantes ao longo dos meses agosto e setembro será realizado por integrantes da Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes.

A Vila das Artes é um equipamento cultural da Prefeitura de Fortaleza, administrado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) em parceria com o Instituto Cultural Iracema (ICI).

O tema
"Fortaleza em Movimento" trata de Fortaleza, seus movimentos sociais e as ações coletivas formadas pela sociedade civil. Por meio do debate social e político, ela trazem mudanças sociais dentro de um determinado contexto da cidade. A partir de uma série de lutas por reconhecimento e direitos civis, novos movimentos sociais voltados a questões éticas e de valores muito discutidos na sociedade surgiram. São exemplos o Movimento Negro, o Movimento Estudantil, o Movimento Feminista, o Movimento LGBTQIA+, o Movimento Ecológico. O tema "Fortaleza em Movimento" abrange todos os movimentos sociais da contemporaneidade.

Sobre o NPD
Criado em novembro de 2006, o Núcleo de Produção Digital (NPD) é um programa de apoio à realização em audiovisual que visa a democratização da atividade por meio da realização de cursos livres, convocatórias, oficinas e palestras; e do empréstimo de equipamentos de câmera, som, iluminação e ilha de edição para a realização de produções autorais.

Serviço
Convocatória Audiovisual "Fortaleza em Movimento" – inscrições prorrogadas
Inscrições: até 27 de maio
Local: site do Instituto Iracema
Gratuito

Publicado em Cultura

A Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes lança a convocatória "Fortaleza em Movimento". Ação do Núcleo de Produção Digital (NPD) da escola em comemoração ao aniversário de 296 anos da cidade, a convocatória selecionará três projetos de curta-metragem que serão realizados a partir de um Laboratório de Orientação em Audiovisual ofertado gratuitamente aos participantes. As inscrições seguem até o dia 13 de maio de 2022.

Edital completo
Ficha de Inscrição

Além do preenchimento das informações solicitadas, os proponentes devem realizar o envio de currículo e descrição do projeto, assim como possíveis anexos, conforme descreve o edital, nos campos específicos da ficha de inscrição on-line. Para cada uma das três propostas audiovisuais selecionadas, será disponibilizado o valor de R$ 2.500,00, com as devidas contrapartidas conforme consta no regulamento. Interessados devem ter idade maior que 18 anos e ser residente em Fortaleza.

A convocatória tem como objetivo estimular a realização, a composição e a produção audiovisual em Fortaleza. O Laboratório de Orientação em Audiovisual gratuitamente oferecido aos participantes ao longo dos meses agosto e setembro será realizado por integrantes da Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes.

A Vila das Artes é um equipamento cultural da Prefeitura de Fortaleza, administrado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) em parceria com o Instituto Cultural Iracema (ICI).

O tema
"Fortaleza em Movimento" trata de Fortaleza, seus movimentos sociais e as ações coletivas formadas pela sociedade civil. Por meio do debate social e político, ela trazem mudanças sociais dentro de um determinado contexto da cidade. A partir de uma série de lutas por reconhecimento e direitos civis, novos movimentos sociais voltados a questões éticas e de valores muito discutidos na sociedade surgiram. São exemplos o Movimento Negro, o Movimento Estudantil, o Movimento Feminista, o Movimento LGBTQIA+, o Movimento Ecológico. O tema "Fortaleza em Movimento" abrange todos os movimentos sociais da contemporaneidade.

Sobre o NPD
Criado em novembro de 2006, o Núcleo de Produção Digital (NPD) é um programa de apoio à realização em audiovisual que visa a democratização da atividade por meio da realização de cursos livres, convocatórias, oficinas e palestras; e do empréstimo de equipamentos de câmera, som, iluminação e ilha de edição para a realização de produções autorais.

Serviço
Convocatória Audiovisual "Fortaleza em Movimento" – Inscrições Abertas
Inscrições: até 13 de maio
Local: site do Instituto Iracema
Resultado: 25 de maio
Gratuito

Publicado em Cultura

A Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes promove, em parceria com o Cineteatro São Luiz, a mostra de conclusão da 5ª turma do Curso de Realização em Audiovisual. O evento começa às 19h desta sexta-feira (18/03) e conta com a exibição de seis curtas-metragens inéditos e a cerimônia de entrega de certificados dos alunos concludentes. A entrada é gratuita. 

Os filmes a serem exibidos são resultantes das atividades desenvolvidas ao longo dos anos de 2020 e 2021, nos módulos Ateliê II e Ateliê TCC. A 5ª Turma do Curso de Realização em Audiovisual iniciou em 2019, após processo de seleção que contou com mais de 600 inscritos. Depois de três anos de formação, 25 estudantes serão agraciados com o certificado de conclusão de curso.

Para Kennya Mendes, coordenadora da Escola Pública de Audiovisual, a formatura de mais uma turma do curso de longa duração reafirma o empenho e a importância da Vila das Artes para o fortalecimento da políticas públicas culturais para o Audiovisual em Fortaleza. "São quinze anos de Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes e várias reformulações foram e continuam sendo feitas com intuito de acompanhar uma dinâmica de mundo. A trajetória dessa escola vem junto a uma história de luta pelo acesso de ser e estar em um espaço que converse com as urgências da atualidade".

Kennya reforça, ainda, o caráter coletivo das produções: "É possível, sim, pensar uma escola de artes que incentive métodos de trabalho que não reafirmam os sistemas hierárquicos e a excessiva compartimentalização do trabalho em equipe, reproduzindo um modelo onde o processo criativo passa a ser privilégio de uma pequena parte do grupo e não uma experiência a ser partilhada entre todos", afirma a coordenadora.

A Vila das Artes é um complexo cultural da Prefeitura de Fortaleza, vinculado à Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) e gerido pelo Instituto Cultural Iracema (ICI).

Programação
- "As Lavadeiras do Rio Acaraú Transformam a Embarcação em Nave de Condução" (Kulumym-Açu | Vídeo Arte | Colorido | Digital | 14min | CE | 2021)
Sinopse: As memórias do fluxo do Rio Acaraú contam histórias por onde os gestos coletivos da lavação de roupa acompanham gerações que celebram a importância dessas águas dentro do ciclo solar da cidade de Sobral/CE.

- "Na Estrada Sem Fim Há Lampejos de Esplendor" (Liv Costa e Sunny Maia | Ficção | Colorido | Digital | 11min | CE | 2021)
Sinopse: Uma vez, elu disse: quando fui embora de mim, adeus era tudo o que tinha para dizer. Nessa viagem, talvez não exista uma chegada. Só um caminho infinito.

- "A Canção que Dediquei a Você" (Matheus Monteiro | Animação | Colorido | Digital | 15 min | CE | 2022)
Sinopse: Uma entrevista do badalado podcast Aura Musical com o cantor pop star Anil Saint revela segredos obscuros.

- "Ensaio sobre abismos ou as imagens que resgatei de algum lugar da minha mente" (Rafael Luan | Filme Dispositivo/Documentário | Colorido | Digital | 8 min | CE | 2022)
Sinopse: filme dispositivo, de montagem, documentário, ensaio, documentário, híbrido, comimagens e sons.

- "Aquele que Veio do Oeste" (Wesjley Maria | Ficção | Colorido | Digital | 18min | CE | 2022)
Sinopse: Decidida em vender antigo imóvel onde morava na cidade de Fortaleza, Beatriz volta e se depara com suposto ataques de monstros marinhos que anda aterrorizando moradores das praias locais.

- "Origem" (Jauhf e Davinci | Demo Vídeo | Colorido | Digital | 13min | CE | 2022)
Sinopse: Em meio ao caos da cidade de Fortaleza, Davinci busca trilhar seus próprios caminhos. Origem é um convite para a festa.

O curso
O Curso de Realização em Audiovisual da Vila das Artes é constituído por ciclos e cada um deles é composto por módulos, divididos nos seguintes eixos: histórico, teórico, linguagem, técnico, aproximativo e ateliê. O curso tem por objetivo atuar na formação de pessoas, incentivando o desenvolvimento de parâmetros artísticos e organizacionais próprios, bem como estimulando prioritariamente os projetos autorais que tenham como suporte os meios audiovisuais. São ofertadas 1.700 horas-aula de carga horária, com a chancela de extensão certificada pelo curso de Cinema e Audiovisual do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará (ICA/UFC).

Serviço
Curso de Realização em Audiovisual - Exibição de Conclusão da 5ª Turma
Data: Sexta-feira (18/03)
Horáio: 19h
Local: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro)
Gratuito / necessário apresentar passaporte vacinal e documento oficial com foto

Publicado em Cultura

A Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes abre inscrições para a oficina "Cinema e Trabalho", com Virgínia Pinho. A atividade é gratuita e será realizada, por meio de encontros on-line, nos dias 7 a 12 de março, das 14h às 17h. Interessados devem preencher formulário eletrônico. São ao todo 25 vagas. Inscrições seguem até dia 3 de março.

Inscrição

A oficina irá abordar múltiplas dimensões da relação do cinema com os mundos do trabalho. "A partir de uma inevitável releitura da própria história do cinema como uma arte que se confunde com o processo industrial, seja por sua reprodutibilidade técnica, seja pela complexa divisão técnica do trabalho, pensamos como essas imbricações não impediram uma certa invisibilidade do trabalho na produção cinematográfica", comenta Virgínia Pinho. "Refletir sobre esse paradoxo é buscar compreender também a natureza contraditória do trabalho em nossa sociedade", complementa a ministrante da oficina.

Além das seis aulas previstas, poderão ser alinhados encontros virtuais específicos para orientação de trabalhos. Parceria com a Cinema & Revolução, a oficina é fruto de projeto apoiado com recursos oriundos da Lei Aldir Blanc, por meio da Secretaria Municipal da Cultural de Fortaleza (Secultfor),

A Vila das Artes é um complexo cultural da Prefeitura de Fortaleza, vinculado à Secultfor e gerido pelo Instituto Cultural Iracema (ICI).

Sobre a ministrante
Virgínia Pinho é multiartista, pesquisadora e professora. Mestra em Comunicação pela Universidade Federal do Ceará (UFC), seus trabalhos transitam entre o Cinema e as Artes Visuais. Desenvolve pesquisas sobre os temas Trabalho e o Trabalhador, Imagem e Memória e a Construção do Espaço Urbano. Participou da 21ª Unifor Plástica (2021), do 72º Salão de Abril (2021) e diversas outras exposições. Em 2017, foi curadora da mostra "Harun Farocki: o trabalho com as imagens", realizada no Cinema do Dragão, e participou do Laboratório de Artes Visuais do Porto Iracema das Artes, com a pesquisa "Isolamento Compulsório". Seu filme "Miragem" (2014/2018) foi premiado no 25º Cine Ceará. Virgínia é também corroterista e codiretora do longa-metragem "A Colônia", selecionado para a 25ª Mostra de Cinema de Tiradentes. Vive e trabalha em Maracanaú (CE). Saiba mais sobre a artista.

Serviço
Oficina "Cinema e Trabalho", com Virgínia Pinho
Inscrições: até 03/03
Formulário eletrônico da inscrição
Data de realização: 07 a 12/03
Horário: das 14h às 17h
Local: Plataforma de Videoconferências Google Meet
Vagas: 25
Gratuito

Publicado em Cultura

A Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes promove, nesta quinta-feira (16/12), ação cineclubista on-line, por meio do canal do complexo cultural na plataforma de vídeos Youtube. Mais uma vez, o Cineclube Vila das Artes recebe o coletivo Cine Marvin para uma sessão que discute Cinema e filosofia, com a sessão "A práxis pedagógica do Cinema nas aulas de Filosofia", que conta com a exibição de filmes e a transmissão de debate ao vivo.

Clique aqui para acessar o canal da Vila das Artes no Youtube

Na ocasião serão exibidos os curtas-metragens “A filósofa”, “Pensamentos de Carmen” e “Eu só queria ser livre”, produções audiovisuais de alunos de ensino fundamental II e de ensino médio da periferia de Fortaleza, Maracanaú e Caucaia. A sessão é seguida de debate ao vivo com a participação do Professor Doutor Romero Venâncio (UFS) e da Professora Doutora Rita Helena (UFC/Sobral). A mediação é do professor, ator e curador do Cine Marvin Emerson Praciano.

"A articulação entre a prática educativa e o processo de aprendizagem de teorias filosóficas inserido na construção de um curta-metragem são o ponto de partida da discussão", comenta Emerson Praciano. "Queremos mostrar a importância das atividades audiovisuais com linguagem filosófica a partir da produção desses jovens", complementa o cineclubista.

A Vila das Artes é um complexo cultural da Prefeitura de Fortaleza, administrado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) em parceria com o Instituto Cultural Iracema (ICI).

Cineclube Vila das Artes
Ação da Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes, o Cineclube Vila das Artes promove mostras mensais temáticas ligadas aos conteúdos dos cursos ofertados pela escola ou propostos por instituições parceiras. As sessões de filmes são seguidas por debates com o objetivo de ampliar e democratizar o acesso a espaços para discussão sobre o audiovisual na cidade. Desde março de 2020, as sessões passaram a ser realizadas de forma on-line, por meio do canal da Vila das Artes no YouTube.

Serviço
Cineclube Vila das Artes – "A práxis pedagógica do Cinema nas aulas de Filosofia"
Data: Quinta-feira (16/12)
Hora: 17h (filmes) e 17h30 (debate)
Local: Canal da Vila das Artes no YouTube
Classificação indicativa: livre

Publicado em Cultura

A Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes promove, neste mês de dezembro, mais duas ações referentes à programação do Cineclube Vila das Artes. As mostras "Periferias do Futuro" e "Fantasmagoria" apresentarão, ao todo, oito sessões, com exibições semanais de filmes e debates ao vivo transmitidos por meio do canal da Vila das Artes na plataforma de vídeos Youtube.

Clique aqui para acessar o canal da Vila das Artes no YouTube

Os debates transmitidos ao vivo terão mediação dos curadores das mostras e contarão com a participação dos realizadores dos filmes de cada sessão e convidados. Confira mais abaixo o detalhamento da programação.

A Vila das Artes é um complexo cultural da Prefeitura de Fortaleza, administrado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) em parceria com o Instituto Cultural Iracema (ICI).

Periferias do Futuro
A mostra Periferias do Futuro tem curadoria de Erick Sousa e Armando Barbosa, produtores do coletivo cineclubista Entre Olhos. A mostra busca apresentar um recorte do panorama de documentários com periferias e populações étnicas, medindo reflexões sobre a representação das imagens étnicas, dos circuitos da cidade e do campo.

Segundo a curadoria, o objetivo é apresentar as implicações estéticas ocorridas com as "vetorizações da criação” dos processos produtivos dos filmes, indicando mudanças que se compõem com o passo da história cinematográfica para o futuro, apresentando novos autores, conjuntos e contextos de imagens que se enquadram a partir da relação familiar, comunitária e de vizinhança.

"A mostra intui um cinema do futuro como o cinema familiar, que estabelece relações comunitárias, antes de produzir filmes", explica Erick Sousa, um dos curadores. "Essas induções são vistas nas narrativas que decantam-se com os filmes apresentados que percorrem regiões do Brasil por um vetor estético de cinema que se constrói com os sujeitos afetivamente envolvidos no processo produtivo", complementa o curador Armando Barbosa

Fantasmagoria
A Mostra Fantasmagoria tem curadoria da produtora Emilly Guilherme, integrante do cineclube Comeram Minha Pipoca e do coletivo Cinemul. "A mostra procura projetar a linha invisível que liga o audiovisual e o imaginável", comenta a curadora.

Segundo Emilly, os filmes escolhidos investigam os cantos da mente e como ela exerce em rede a ligação entre imagens e significados. "É como em uma tiragem de Tarot, em que, com o passar do tempo, as ligações entre as cartas tiradas e os acontecimentos na vida de alguém são percebidas. Essa ligação invisível entre esses veículos imagéticos é a pura magia, notada seja por quem assiste filmes, seja por quem os monta, seja por quem se consulta pelo Tarot", complementa.

A mostra é composta por três sessões individuais, com a exibição de curtas-metragens seguidos de debates com realizadoras e convidadas, e uma sessão intitulada "Fantasmagoria", onde há liberdade curativa e criativa de montagem experimental entre os filmes.

Programação
Todos os filmes e debates são exibidos no canal da Vila da Artes no Youtube a partir das 17h do dia da sessão. Confira as datas e os filmes das duas mostras abaixo.

Mostra "Periferias do Futuro"

• Sessão 1 - Periferia do Futuro
- "Meninos Rimam", de Lucas Nunes (SP / Ficção / 2019 / 20min / 12 anos)
- "A Beira do Planeta Mainha Soprou a Gente", de Bruna Barros e Bruna Castro (MA / Documentário / 2020 / 14min / Livre)
- Debate com a produtora Karoline Nunes e a realizadora Bárbara Moura; mediação dos curadores
Data: Segunda-feira (29/11)
Hora: 17h
Local: Canal da Vila das Artes no Youtube

• Sessão 2 - Ecologias Urbanas
- "Quintal Verde", de Felipe dos Santos (PE / Documentário / 2021 / 9min / Livre)
- "Pedras Não Flutuam", de Lara Ovídio (RN / 2019 / 8min / Livre)
- Debate com o realizador Felipe dos Santos e mediação dos curadores
Data: Terça-feira (30/11)
Hora: 17h
Local: Canal da Vila das Artes no Youtube

• Sessão 3 - O Céu Está Caindo
- "Fôlego Vivo", de Juma Jandaíra e Associação dos Índios Cariris do Poço Dantas-Umari (CE / Documentário / 2021 / 25min / Livre)
- Debate com representantes da Associação dos Índios Cariris do Poço Dantas-Umari e mediação dos curadores
Data: Quarta-feira (01/12)
Hora: 17h
Local: Canal da Vila das Artes no Youtube

• Sessão 4 - Periferia e Tradição
- "Princesa do Meu Lugar", de Pablo Monteiro (MA / Documentário / 16min / Livre)
- Debate com o realizador Alê Silva e mediação dos curadores
Data: Quinta-feira (02/12)
Hora: 17h
Local: Canal da Vila das Artes no Youtube

Mostra "Fantasmagoria"

• Sessão 1
- "Nebulosa", de Noá Bonoba e Barbará Cabeça (CE / 2020 / P&B / 14min40)
- Debate ao vivo com Noá Bonoba
Data: Terça-feira (07/12)
Hora: 17h
Local: Canal da Vila das Artes no Youtube

• Sessão 2
- "Ação Fantasmagórica à Distância", de Gabi Trindade (CE / 2021/ Colorido / 10min10)
- Debate ao vivo com Gabi Trindade
Data: Quarta-feira (08/12)
Hora: 17h
Local: Canal da Vila das Artes no Youtube

• Sessão 3
- "Serpent Rain", de Denise Ferreira da Silva e Arjuna Neuman (Vancover, Noruega / 2016 / Colorido / 30min)
- Debate ao vivo com Kênia Freitas
Data: Quinta-feira (09/12)
Hora: 17h
Local: Canal da Vila das Artes no Youtube

• Sessão 4
- "Sessão Fantasmagoria", de Emilly Guilherme (CE / 2021 / Colorido / 54min50)
- Debate ao vivo com Gabi Trindade, Noá Bonoba e Iago Barreto Soares
Data: Quinta-feira (10/12)
Hora: 17h
Local: Canal da Vila das Artes no Youtube

Sobre os curadores
Erick Sousa e Armando Barbosa são realizadores audiovisuais, fotógrafos-documentarista e produtores da Entre Olhos, produtora coletiva que atua com comunicação popular, cinema, educação e produção cultural voltada para espaços das periferias desde 2014. O grupo se originou no Planalto Pici, em Fortaleza, e atualmente está presente também em diferentes periferias de Recife (PE), além de atuar em cidades interioranas do Ceará.

Emilly Guilherme é bacharel em audiovisual, curadora, cineclubista e produtora cultural. Integra o cineclube Comeram Minha Pipoca e o coletivo Cinemul: Cinema feito por Mulheres do Ceará. Desde 2019, começou a caminhada com os povos indígenas do Ceará e se tornou apoiadora do povo Anacé da Japuara. No processo, descobriu-se formadora audiovisual. Atualmente, coordena, cura e produz o projeto Cine Japuara – Luta Pela Terra.

Telas Abertas
As mostras "Periferias do Futuro" e "Fantasmagoria" são, respectivamente, a sexta e a sétima oriundas da convocatória Telas Abertas 2021, que selecionou propostas de curadoria de mostra de filmes com temática livre para compor a programação do Cineclube da Vila das Artes durante o período de junho a dezembro de 2021. Das sete vagas preenchidas, quatro se destinaram a proponentes residentes em Fortaleza e três a residentes em outras localidades do País.

Serviço
Cineclube Vila das artes – Mostras "Periferias do Futuro" e "Fantasmagoria"
Data: de 29/11 a 02/12 e de 07 a 10/12
Hora: 17h
Local: Canal da Vila das Artes no YouTube

Publicado em Cultura

Arte gráfica

A Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes lança, nesta segunda-feira (01/11), o edital de seleção de participantes da sexta turma do Curso de Realização em Audiovisual. Uma das principais e mais antigas formações da Vila das Artes, o curso tem duração de dois anos e é inteiramente gratuito. As aulas terão início no mês de janeiro de 2022. O horário previsto é de 14h a 18h, de segunda-feira a sexta-feira. São ofertadas 40 vagas e as inscrições seguem abertas até 19/11.

Clique aqui para acessar o edital completo 
Clique aqui para acessar a ficha de inscrição 

Candidatos deverão apresentar o ensino médio completo e a idade mínima de 18 anos. O processo seletivo será realizado inteiramente de forma não-presencial. Confira as etapas do processo seletivo e a documentação necessária no edital.

Do total das vagas, 60% serão reservadas para estudantes que tenham cursado o Ensino Médio completo em Escola da Rede Pública de Ensino, ou participado de formações na Rede Cuca, bem como para cotas de ações afirmativas, como pessoas negras (pretas e pardas), quilombolas, ciganas, indígenas, trans (transexuais, transgêneros e travestis). As demais serão preenchidas pelo
público geral.

Você pode também acessar o regulamento, a ficha de inscrição e acompanhar todas as demais informações referentes às etapas posteriores do processo seletivo no endereço eletrônico www.institutoiracema.com/editais.

A Vila das Artes é um complexo cultural da Prefeitura de Fortaleza, gerido em parceria pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) e pelo Instituto Cultural Iracema (ICI).

O curso
O Curso de Realização em Audiovisual da Vila das Artes é constituído por ciclos e cada um deles é composto por módulos, divididos nos seguintes eixos: histórico, teórico, linguagem, técnico, aproximativo e ateliê. O curso tem por objetivo atuar na formação de pessoas, incentivando o desenvolvimento de parâmetros artísticos e organizacionais próprios, bem como estimulando prioritariamente os projetos autorais que tenham como suporte os meios audiovisuais. São ofertadas 1.700 horas-aula de carga horária, com a chancela de extensão certificada pelo curso de Cinema e Audiovisual do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará (ICA/UFC).

Cronograma
Inscrições: até 19/11, em www,institutoiracema.com/editais
Divulgação das inscrições confirmadas: 22/11
Análise de portfólios e videoapresentações: 23 a 29/11
Resultado Primeira Fase: 30/11
Divulgação dos horários das entrevistas: 03/12
Período de entrevistas: 06 a 10/12
Resultado Segunda Fase: 13/12
Recurso: 13/12
Resultado Final: 20/12
Matrícula e início das aulas: Janeiro de 2022

Serviço
Curso de Realização em Audiovisual da Vila das Artes – Inscrições Abertas
Inscrições: até 19/11, em www,institutoiracema.com/editais
Matrícula e início das aulas: Janeiro de 2022
Dúvidas: (85) 3105.1404 / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Vagas: 40
Idade mínima: 18 anos

Publicado em Cultura

A Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes promove, neste mês de novembro, mais duas ações referentes à programação do Cineclube Vila das Artes. As mostras "Videodançares" e "Narrativas-Encruzilhadas no Tempo Espiralar" apresentarão, ao todo, oito sessões, com exibições semanais de filmes e debates ao vivo, transmitidos por meio do canal da Vila das Artes na plataforma de vídeos YouTube.

Clique aqui para acessar o canal da Vila das Artes no YouTube

Os debates transmitidos ao vivo terão mediação dos curadores das mostras e contarão com a participação dos realizadores dos filmes de cada sessão e convidados. Confira mais abaixo o detalhamento da programação.

A mostra "Narrativas-Encruzilhadas no Tempo Espiralar" reúne obras dos Cinemas Negros do Brasil dotadas de perspectivas decoloniais. Conforme explica Luan Jave, integrante do Viu&Review, coletivo que assina a curadoria da mostra, os filmes incorporam em suas narrativas o "tempo espiralar" e as "encruzilhadas", segundo os conceitos cunhados pela pesquisadora Leda Maria Martins. "Abordamos experiências temporais espiralares, as fissuras, os fragmentos, as memórias, as viagens nos tempos e as descontinuidades que se articulam em encruzilhadas sígnicas de corpos negros que atravessam os tempos", comenta o curador.

"As obras entrecruzadas elaboram distintos tipos de formas de contar: a performance, o experimental, o realismo fantástico, o afrofuturismo se constituem como cosmologias que recusam o ocidental", detalha Lina Cirino, também integrante do coletivo.

A mostra "Videodançares", por sua vez, busca um panorama artístico entre o vídeo e a dança, com trabalhos audiovisuais que dialogam com a produção artística e documental de videodança numa perspectiva de imagens expandidas do corpo para a câmera e para a tela. A curadoria dos filmes e a mediação dos debates é de Joubert Arrais, Liliane Luz e Sabina Colares.

"A palavra 'videodançares', que dá nome à mostra, é pensada como potência de tessituras, ambiências, pluralidades e hibridismos", explica Joubert Arrais, um dos curadores. "As sessões trazem subtítulos que cumprem o papel de provocação crítica para cada sessão temática e também se relacionam entre si, mobilizando observação, problematização e discussão com as questões da atualidade, sendo o corpo tratado como questão imagético-política", complementa Liliane Luz, também curadora.

A Vila das Artes é um complexo cultural da Prefeitura de Fortaleza, administrado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) em parceria com o Instituto Cultural Iracema (ICI).

Programação
Todos os filmes e debates são exibidos no canal da Vila da Artes no YouTube a partir das 17h do dia da sessão. Confira as datas e os filmes das duas mostras abaixo.

Mostra "Narrativas-Encruzilhadas no Tempo Espiralar"

Sessão 1 - "Tempo Cura"
- Filmes: "Tempos Verbais" (2019 / 4min), de Ema Ribeiro; "Praia dos Tempos" (202 / 11min), de Luan Santos; e "Arco do tempo" (2019 / 17min), de Juan Rodrigues
- Exibições seguidas de debate com a curadoria e convidados
Data: Quarta-feira (03/11)

Sessão 2 - "Tempo Ruína"
- Filmes: "Ilha" (2018 / 96min / 16 anos), de Glenda Nicácio e Ary Rosa; e "A mulher no fim do mundo" (2019 / 20min), de Ana do Carmo
- Exibições seguidas de debate com a curadoria e convidados
Data: Quarta-feira (10/11)

Sessão 3 - Tempo Afro-Surreal
- Filmes: "Vida Nova Por Acaso" (1970 / 48min / 14 anos), de Odilon Lopez; e "Jorge" (2019 / 20min / 14 anos), de Jéferson
- Exibições seguidas de debate com a curadoria e convidados
Data: Quarta-feira (17/11)

Sessão 4 - Tempo Infinito
- "Preces precipitadas de um lugar sagrado que não existe mais" (2020 / 24min / 10 anos), de Rafael Luan e Mike Dutra; "Cartuchos de Super Nintendo em Anéis de Saturno" (2018 / 20min / 10 anos), de Leon Reis; e "Marvin.gif Parte II" (2020 / 4min), de Marvin Pereira
- Exibições seguidas de debate com a curadoria e convidados
Data: Quarta-feira (24/11)

Mostra "Videodançares"

Sessão 1 - "Corporresiliência"
- Filmes: "Sem ter o que dançar, foi se curar" (2021 / 23min), de Dudude e Thais Mol (MG); "Queda" (2020 / 6min), de Filipe Marsena e Marcelo Sena/Cia Etc (PE); "Erranças" (2015 / 20min), de Gabriela Santana e Tonlin Cheng (PE)
- Filmes seguidos por debate ao vivo com os realizadores dos filmes e mediação dos curadores Liliane Luz e Joubert Arrais
Data: Quinta-feira (11/11)

Sessão 2 - "Corpodistopia"
- Abertura da mostra, com os curadores Joubert Arrais, Liliane Luz e Sabina Colares
- Filmes: "Inferus" (2018 / 7min), de Débora Bittencourt (PE);
"Espiral – O futuro pode estar na sua frente ou às suas costas..." (2020 / 21min), de Rui Moreira (SP/MG/RS); "Orixá Cafuzo e outras divindades" (2019 / 22min), de Gerson Moreno e Cacheado Braga (CE)
- Filmes seguidos por debate ao vivo com os realizadores dos filmes e mediação de Joubert Arrais
Data: Sexta-feira (12/11)

Sessão 3 - "Corpopassagem"
- Filmes: "EntrePontosRiscados" (2020 / 6min), de Cacheado Braga, Gerson Moreno e Cia Balé Baião (CE); "Maxixe" (2010 / 10min), de Breno César e Cia Etc (PE); "O que tenho de você?" (2013 / 17min), de Sabina Colares (CE)
- Filmes seguidos por debate ao vivo com os realizadores dos filmes e convidados, mediação dos curadores Sabina Colares e Joubert Arrais
Data: Quinta-feira (18/11)

Sessão 4 - "Corpomovência"
- Filmes: "Exibição dos filmes Homem Torto" (2020 / 15min), de Eduardo Fukushima & Pedro Nishi (SP); "Engarrafada" (2019 / 47min), de Silvia Moura e Henrique Kardozo (CE)
- Filmes seguidos por debate ao vivo com os realizadores dos filmes e mediação dos curadores Joubert Arrais, Liliane Luz e Sabina Colares
Data: Quinta-feira (25/11)

Sobre os curadores
Viu&Review, coletivo responsável pela curadoria da mostra "Narrativas-Encruzilhadas no Tempo Espiralar", é um espaço virtual que produz críticas e reviews quinzenais de obras audiovisuais, disponibilizadas no endereço virtual https://medium.com/@viureview. O coletivo é composto por estudantes de cinema e audiovisual residentes do Recôncavo Baiano: Lina Cirino, Stephanie Sobral, Otávio Conceição, Hanna Lagoa, Ema Ribeiro, Marina Reis, André Malta, Luan Jave, Dante Gabriel, Luan Santos, João Guimarães, Anna Verena.

Já a mostra "Videodançares" tem a curadoria do professor, pesquisador e artista da dança Joubert Arrais; da bailarina, professora e pesquisadora Liliane Luz; e da pesquisadora e produtora cinematográfica Sabina Colares.

Telas Abertas
As mostras "Narrativas-Encruzilhadas no Tempo Espiralar" e "Videodançares" são, respectivamente, a quarta e a quinta mostras oriundas da convocatória Telas Abertas 2021, que selecionou propostas de curadoria de mostra de filmes com temática livre para compor a programação do Cineclube da Vila das Artes durante o período de junho a dezembro de 2021. Das sete vagas preenchidas, quatro se destinaram a proponentes residentes em Fortaleza e três a residentes em outras localidades do País.

Serviço
Cineclube Vila das artes – Mostras "Videodançares" e "Narrativas-Encruzilhadas no Tempo Espiralar"
Data: 03, 10, 11,12, 17, 18, 24 e 25/11
Hora: 17h
Local: Canal da Vila das Artes no YouTube

Publicado em Cultura

A Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes promove, neste mês de outubro, a mostra "Eu digo ‘não’ ao não: Filmes brasileiros desobedientes". A programação é inteiramente on-line e consiste em quatro sessões cineclubistas com exibições de filmes seguidas por debates ao vivo, a partir das 17h dos dias 25, 26, 27 e 28 deste mês, por meio do canal da Vila das Artes no Youtube.

Clique aqui para acessar o canal da Vila das Artes no YouTube

A curadoria dos filmes e a mediação dos debates são de Adriano Garrett. Os debates transmitidos ao vivo contam com a participação de realizadores dos filmes de cada sessão e convidados. Confira mais abaixo o detalhamento da programação.

O curador Adriano Garrett explica a proposta da mostra: "Vivemos numa época em que a naturalização dos mais variados tipos de violência é parte de nosso cotidiano. Médias móveis de mortes na casa dos milhares geram, quando muito, uma indignação contida, incapaz de abalar as estruturas de poder político e econômico. Diante desse estado de coisas, como o cinema pode servir como agente de desobediência, a partir não só da abordagem temática, mas também de suas escolhas formais?", indaga o curador.

Entre os filmes da sessão de estreia, encontra-se “Meio-Dia”, curta-metragem de Helena Solberg, realizado em 1970. Sobre a mostra, Garrett acrescenta: "A programação busca estabelecer um elo com o passado mal resolvido da ditadura civil-militar brasileira para, a partir daí, adentrar nas proposições de filmes brasileiros contemporâneos de curta, média e longa-metragem", descreve.

A Vila das Artes é um complexo cultural da Prefeitura de Fortaleza, administrado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) em parceria com o Instituto Cultural Iracema (ICI).

Programação
Sessão 1 - Bandeiras
- Filmes: "Meio-Dia" (1970 / 10min / 12 anos), de Helena Solberg; "Retrato n.1 Povo acordado e suas 1000 bandeiras" (2013 / 4min / Livre), de Edu Ioschpe; "Conte Isso Àqueles que Dizem que Fomos Derrotados" (2018 / 22min / 12 anos), de Camila Bastos, Pedro Maia de Brito, Aiano Bemfica, Cristiano Araújo; "Primeiro de Maio com Mia" (2016 / 8min / Livre), de Ernesto de Carvalho
- Após os filmes, debate com o diretor Edu Ioschpe, o realizador Cristiano Araújo e a personagem Mia Aragão. A mediação é do curador Adriano Garrett
Data: Segunda-feira (25/10)
Hora: 17h
Local: Canal da Vila das Artes no YouTube

Sessão 2 - Cadeiras Empilhadas
- Filmes: "Kyoto" (2014 / 8min / Livre), de Deborah Viegas; "Impermeável Pavio Curto" (2018 / 21min / 12 anos), de Higor Gomes; "Aulas que Matei" (2018 / 23min / 14 anos) de Amanda Devulsky e Pedro B. Garcia; "Ilhas de Calor" (2019 / 19min / 12 anos), de Ulisses Arthur; "Nada" (2017 / 27min / 12 anos), de Gabriel Martins
- Após os filmes, debate com os diretores Higor Gomes e Pedro B. Garcia. A mediação é do curador Adriano Garrett
Data: Terça-feira (26/10)
Hora: 17h
Local: Canal da Vila das Artes no YouTube

Sessão 3 - Espigões
- Filmes: "Vista Mar" (2008 / 12min / Livre), de Pedro Diógenes, Rodrigo Capistrano, Claugeane Costa, Henrique Leão, Rúbia Mércia e Victor Furtado; "Nova Dubai" (2014 / 50min / 18 anos), de Gustavo Vinagre
- Após os filmes, debate com convidados e mediação de Adriano Garrett
Data: Quarta-feira (27/10)
Hora: 17h
Local: Canal da Vila das Artes no YouTube

Sessão 4 - (Re)produção de Imagens
- Filmes: "Videomemoria" (2020 / 24min / 12 anos), de Aiano Bemfica e Pedro Maia de Brito; "Cadê Edson?" (2019 / 73min / 12 anos), de Dácia Ibiapina
- Após os filmes, debate com a pesquisadora Patricia Machado e com os diretores Aiano Bemfica e Dácia Ibiapina. A mediação é do curador Adriano Garrett Data: Quinta-feira (28/10)
Hora: 17h
Local: Canal da Vila das Artes no YouTube

Sobre o curador
Adriano Garrett é jornalista, crítico e pesquisador de cinema. É mestre em Comunicação Audiovisual pela Universidade Anhembi Morumbi, com dissertação sobre curadoria em festivais de cinema brasileiros contemporâneos. É também idealizador e editor do site Cine Festivais, que oferece desde 2013 um olhar diferenciado sobre o cinema independente contemporâneo, com especial atenção para a produção brasileira de curtas, médias e longas-metragens. É membro da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) e tem textos publicados nos livros "Curta Brasileiro – 100 Filmes Essenciais", "Documentário Brasileiro – 100 Filmes Essenciais" e "Animação Brasileira – 100 Filmes Essenciais", todos organizados pela entidade. Também é autor de um dos capítulos do livro “Desaguar em cinema: documentário, memória e ação com o CachoeiraDoc” (Edufba, 2020). Ministra cursos livres sobre a produção contemporânea de curtas-metragens brasileiros.

Telas Abertas
A mostra "Eu digo ‘não’ ao não: Filmes brasileiros desobedientes" é a terceira oriunda da convocatória Telas Abertas 2021, que selecionou propostas de curadoria de mostra de filmes com temática livre para compor a programação do Cineclube da Vila das Artes durante o período de junho a dezembro de 2021. Das sete vagas preenchidas, quatro se destinaram a proponentes residentes em Fortaleza e três a residentes em outras localidades do País.

Serviço
Cineclube Vila das artes – Mostra "Eu digo ‘não’ ao não: Filmes brasileiros desobedientes"
Data: 25, 26, 27 e 28/10
Hora: 17h
Local: Canal da Vila das Artes no YouTube

Publicado em Cultura

A Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes recebe inscrições para interessados em participar do módulo "A Circulação de Filmes Independentes no Brasil", com Daniel Queiroz. A atividade é integrante do Curso de Realização em Audiovisual da escola.

Clique aqui para se inscrever

São ofertadas, ao todo, 10 vagas. Candidatos selecionados serão notificados por e-mail. As aulas ocorrerão de forma remota, por meio de videoconferências na plataforma Google Meet, nos dias 19 e 21 de outubro, das 16h às 18h. As inscrições devem ser realizadas até 14/10, por meio do preenchimento de ficha de inscrição on-line, disponível em www.linktr.ee/viladasartes.

O curso pretende discutir as diversas possibilidades de circulação da produção autoral e independente realizadas no Brasil em curta, média e longa metragem. "Além de apresentar e avaliar o desenvolvimento histórico e como o mercado de distribuição e exibição de filmes está estabelecido no país, a formação irá também propor a reflexão sobre novas possibilidades e caminhos, numa área que se encontra em grande transformação", explica Daniel Queiroz.

Sobre o público-alvo, Daniel explica: "O curso é especialmente útil para produtores e realizadores que planejam a carreira de suas obras, e para curadores e programadores interessados no desenvolvimento de projetos de difusão de filmes, abarcando tanto o circuito de mostras e festivais quanto as janelas tradicionais: cinema, tv e 'video on demand'".

A Vila das Artes é um complexo cultural da Prefeitura de Fortaleza, administrado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) em parceria com o Instituto Cultural Iracema (ICI).

Sobre o ministrante
Daniel Queiroz é diretor da distribuidora mineira Embaúba Filmes e da plataforma de streaming Embaúba Play. Iniciou sua trajetória no cinema atuando em um cineclube de Belo Horizonte (MG). Foi coordenador e programador de salas de cinema (Cine Humberto Mauro e Cine 104) e de mostras e festivais, como o Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte e a Semana de Cinema.

Curso de Realização em Audiovisual
Gratuito e com duração de dois anos, o Curso de Realização em Audiovisual é uma das principais formações da Vila das Artes. Por meio da Escola Pública de Audiovisual do equipamento, são ofertadas 1.700 h/a de carga horária, com a chancela de extensão certificada pelo curso de Cinema e Audiovisual do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará (ICA/UFC). O curso é constituído por ciclos e cada um dele é composto por módulos, divididos nos seguintes eixos: histórico, teórico, linguagem, técnico, aproximativo e ateliê.

Serviço
Curso de Realização em Audiovisual: Módulo "A Circulação de Filmes Independentes no Brasil", com Daniel Queiroz – Inscrições para Ouvintes
Inscrições: até 14/10, em www.linktr.ee/viladasartes
Data de realização: 19 e 21 de outubro
Hora: das 16h às 18h
Local: Videoconferências por meio da plataforma Google Meet
Vagas: 10
Gratuito

Publicado em Cultura
Página 1 de 9